Antes que a lâmpada se apague – Sem azeite

0

A párabola das 10 virgens – As “sem azeite”.

O livro de Mateus no cap 25, Jesus relata a párabola da 10 virgens. Neste sermão profético o Senhor relata a história de um casamento e 10 virgens , as damas de honra, que esperavam o noivo e a festa. Só que a palavra de Deus diz que apenas 5 delas eram prudentes e 5 néscias. O diferencial entre elas é que as prudentes levavam azeite e as néscias não. Podemos dizer então que aquelas prudentes são as pessoas atentas, que estão “acesas” a volta do noivo.

Não basta apenas estar nas bodas, mas estar preparado para o grande acontecimento.
Isso nos mostra que não basta ser um crente, um cristão de “qualquer jeito”, mas um crente com unção. Também não basta ser igreja, se não tivermos “azeite”, para que a luz de Jesus ilumine os outros. Aquelas virgens estavam sem azeite, pois estavam “despreparadas” para encontrar com o noivo.

Embora sendo virgens e virem para a festa, elas dormiram por completo. Estavam no lugar certo, na hora certa, até vestidas corretamente, mas andavam de uma forma errada. Diz a a palavra de Deus que “todas haviam dormido”, mas as que estavam prontas, estas puderam estar com noivos. E isso também nos mostra que mesmo após “nosso dormir”, nossa morte, se estivermos prontos, de modo nenhum seremos envergonhados. O livro de Apocalipse diz:

Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem.(Ap 14:13).

As virgens foram conhecidas não pelas lâmpadas, mas por estarem preparadas com azeite em suas lamparinas(Mt 25:4). Esta unção não procede de manifestações espirituais apenas, mas de uma vida reta e santa diante de Deus.

Outra lição importante desta passagem é quando as virgem néscias viram que não estavam prontas “tentaram” pegar emprestado o azeite das prudentes e depois comprar do noivo. Quando o noivo Jesus voltar não haverá tempo para a barganha de “unção”, nem “negócio com Deus”, como muitos fazem aqui nesta Terra.

Creio que não irá o “crente piolho” que vai pela cabeça dos outros(,como muitos líderes apóstatas). Também o crente sem vida de oração (os seis hora” por mim). Também ninguém poderá dizer que não sabia, pois já estavam preparados para o casamento. Também de nada adianta, amados, pegar emprestado a unção dos outros, se “perdemos tempo na última hora”, não glorificando a Deus em nossas vida no tempo da nossa vida cristã. Também não adianta comprar do noivo a unção, pois o Senhor sabe que a preparação espiritual é algo adquirido com o tempo, que não pode ser comprado ou emprestado na última hora.

O Senhor conhece “os seus” pela luz, pelo brilho do “seu olhar”, pelas lâmpadas que estão acesas(Jo 8:12;Jo 12:36; Mt 6:22).

Porém se nosso olhar for mau todo nosso corpo será tenebrosos(Mt 6:23). O Senhor conhece seu povo pela prudência e preparo, não pelo pelo “que achamos ou porque achamos” ser prudentes em nós mesmo, mas proque nossos atos refletirão a glória da resplandecente estrela da manhâ, Jesus.

Depois não adianta dizer, abre-nos a porta, se não demos valor as “portas” abertas que Cristo nos abriu, para ser luz nesta terra, mas que não aproveitamos


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here