O valor dos dons espirituais

1

I Coríntios 12.12-30

Deus estabeleceu uma única Igreja. E dentro dessa Igreja, Deus distribuiu vários dons diferentes. Apesar de existirem muitos dons, não existe um dom que seja melhor do que o outro, nem uma pessoa que esteja em uma categoria mais elevada que a outra. Não existe, dentro da Igreja, crente de primeira, segunda ou terceira categoria; todos são iguais. Todos os que estão na Igreja foram batizados em um único Espírito, beberam de um único Espírito. O apóstolo Paulo fala sobre isso em I Coríntios 12.12-30.

Precisamos reconhecer os diferentes dons

Foi Deus quem estabeleceu a Igreja e foi Ele quem livremente decidiu derramar diferentes dons dentro dela. Assim, precisamos reconhecer os diferentes dons que Ele derramou. Por quê?

1. Porque o corpo possui mais de um membro
Havia um problema dentro da igreja de Corinto. Um grupo de cristãos estava desprezando outro grupo, e tudo isso por causa dos dons. Um grupo achava que o seu dom era mais importante e que, por isso, todos dentro da igreja precisavam exercitar apenas aquele dom, naquele ministério. Os que não concordavam eram desprezados, colocados de lado como se fizessem parte da igreja.

A pressão era tão grande que esse grupo começou a se sentir fora da visão da igreja. A auto-estima e o senso de pertencimento começaram a diminuir. Essas pessoas começaram a pensar que tinham problemas, que estavam em pecado ou desagradando a Deus. Pensavam, ainda, que por não conseguirem exercer o ministério ou dom considerado mais importante naquele lugar não faziam parte da igreja. Contudo, é necessário entender que o corpo de Cristo não é formado por um único membro. A Igreja não possui um único ministério (I Coríntios 12.14-16). Você é tão importante na igreja quanto qualquer outra pessoa, assim como o seu ministério.

2. Porque a Igreja possui mais de uma necessidade específica
Um dos problemas das pessoas é ver o mundo apenas de acordo com as suas necessidades e aptidões. Era exatamente isso o que estava acontecendo na igreja de Corinto. Os diferentes grupos estavam digladiando entre si porque cada grupo só conseguia enxergar as suas próprias necessidades

Imaginemos a situação de uma igreja imaginária. O grupo que usa os “óculos da oração” diz que as pessoas estão pouco espirituais, que elas estão orando pouco e que essa é a maior necessidade da igreja. O grupo que usa os “óculos do evangelismo”, porém, diz que as pessoas estão muito acomodadas, que elas estão evangelizando pouco e que essa, sim, é a maior necessidade da igreja. Já o grupo dos “óculos das células” diz que as pessoas estão muito preguiçosas, que não estão multiplicando as células, que é disso que a igreja precisa. Cada grupo enxergando a igreja com os seus próprios óculos e levantando a sua necessidade específica como se ela fosse a mais importante ou a mais urgente. Mas Paulo aponta esse erro no versículo 17 deste mesmo capítulo.


1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns Pastor pela sua orietação, pois vejo hoje na maioria das Igrejas, crentes que se achão mais espirituais que os outros, pois afirmam se não falam em línguas não tem o Espirito Santo, quando o Apostolo Paulo espirado pelo Espirito Santo falou aos corintios, falam todos diversas línguas, interpretam todos, tem todos o don de curar, são todos Apostolos, são todos Profetas.
    Hoje muitos estão dando mais importância aos dons do que ao Evangelho de Jesus Cristo, pois Jesus Cristo é o caminho a verdade e a vida e ninguem vai ao Pai ao não ser por Ele.
    Irmãos sigamos os ensinamentos de Jesus quando nos diz que devemos amar o nosso proximo como a nós mesmos, não buscando os nossos interesses mais o de todos para que a Igreja receba edificação, e não somente nós mesmos, muito obrigado por poder opinar sobre esse tema, a paz do Senhor a todos que lerem este comentário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here