Destruindo de Dentro para Fora

0

Apostasia pela Infiltração da Maçonaria na Igreja Cristã

Várias são as causas concorrentes para a grande apostasia da Igreja que contribuirá para a formação da grande igreja ecumênica mundial que apoiará a condução do Anticristo ao poder. E uma das principais destas causas foi a infiltração e influência da maçonaria no meio protestante, último reduto da guarda do bom depósito da fé no genuíno evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

Nós vemos em Apocalipse uma séria repreensão do Senhor Jesus à Igreja de Pérgamo em Apo 2.14: “Tenho, todavia, contra ti algumas coisas, pois que tens aí os que sustentam a doutrina de Balaão, o qual ensinava a Balaque a armar ciladas diante dos filhos de Israel para comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição.”
Nosso Senhor declara ser contrário a este estado de coisas na Sua igreja, a saber que haja nela aqueles que sustentam a doutrina de Balaão.

Ora, sabemos que a intenção de Balaão era a de destruir a religião de Israel e assim afastar o povo do seu Deus. E para isto usou de uma estratégia satânica, a saber, que os idólatras e satanistas midianitas dessem as suas mulheres por esposas aos filhos de Israel.
O Senhor teve que intervir de forma dolorosa para preservar a fidelidade do Seu povo, pois trouxera sobre eles uma grande praga que cessou somente quando Finéias, um dos filhos de Arão, traspassou um príncipe simeonita e a sua mulher midianita que tentavam convencer Moisés na frente do tabernáculo, que eram livres para desobedecerem ao mandamento do Senhor e contraírem núpcias com quem bem entendessem.

Ora, já não nos encontramos nos dias da Antiga Aliança, mas da Nova Aliança, do tempo da graça do Senhor, da paciência de Deus, e tal tipo de expediente não seria permitido e nem mesmo conveniente em nossos dias, a saber, recorrer ao uso da força para impor o mandamento divino.
Todavia, o Senhor continua requerendo a mesma, ou talvez uma ainda maior fidelidade do Seu povo, no que se refere a se manter apegado às Suas ordenanças, conforme podemos ver na Sua repreensão de Apo 2.14 e em muitas outras passagens do Novo Testamento.
Assim, o Balaão moderno – a maçonaria – tem destruído com sua influência a fidelidade devida a Deus pela Igreja, atuando de dentro para fora, exatamente como Balaão havia ensinado no passado aos midianitas. Só que agora o casamento é de cunho espiritual. Trata-se de uma infidelidade espiritual quando cristãos e maçons fazem concessões nas práticas de culto a pretexto de cultuarem a Deus em sua Igreja.

Certamente a repreensão de Jesus foi dirigida especialmente aos líderes da Igreja de Pérgamo, porque a estratégia do diabo não muda – ele sempre usa a liderança para atingir todo o corpo de fiéis. Não admira portanto que a maior parte da cúpula da liderança das igrejas protestantes em todo o mundo tenha sido cooptada pela maçonaria. Pegue o pastor e o rebanho virá junto.
E foi exatamente isto que Balaão fez no passado. Ele começou pelos príncipes de Israel, porque sendo líderes, poderiam aumentar a sua esfera de influência e poder se casando com as mulheres midianitas, cuja fama era a de serem muito formosas e ricas.
A proposta exposta oficialmente por Balaão era o matrimônio, mas nosso Senhor põe o dedo na verdadeira intenção por detrás daqueles casamentos: “comerem coisas sacrificadas aos ídolos e praticarem a prostituição”.

E a maçonaria não procura de igual modo, se apresentar formosa e atraente aos olhos dos incautos, com uma proposta externa, mas que no final, cumpre o propósito de Satanás de destruir a religião e culto verdadeiros a Deus, fazendo uma miscelânea ecumênica de deuses e de religiões?

Pr Silvio Dutra


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here