Descansa no Senhor

0

Partes de um sermão de Charles Haddon Spurgeon, traduzidas e adaptadas pelo Pr Silvio Dutra.

“Descansa no Senhor e espera nele.” (Salmo 37.7)

Irmãos e Irmãs, o Senhor, como se para nos mostrar que Ele tem prazer em nos dar descanso, Ele mesmo descansou de suas obras no sétimo dia. É inconcebível que Ele poderia ficar cansado! Seria blasfêmia supor que aquele que não desmaia, nem se cansa possa estar em uma condição de precisar de descanso! E ainda assim Ele fez repouso, pois quando ele tinha acabado de todas as obras de Suas mãos nos seis dias da criação, o Senhor “descansou no sétimo dia e o abençoou e santificou.”

Este fato é altamente instrutivo e nos ensina que Deus descansa em um trabalho perfeito e que quando esse trabalho é prejudicado o Senhor repousa em um sacrifício perfeito – no próprio Senhor Jesus Cristo! Ele tem um descanso lá e Ele fala da nossa “entrada em Seu descanso”. Há um descanso de Deus, então, e continua a haver um descanso para o povo de Deus. E esse descanso, não está meramente em seu mais alto desenvolvimento no Céu, mas em seu gozo presente na terra, de modo que é dito: “Descansa no Senhor.”

Consideremos então alguns passos para essa Câmara Real de Descanso. Como é que vamos chegar a esse lugar de repouso sagrado? Os passos estão no Salmo diante de nós. O primeiro é: “Não te indignes a ti mesmo.” Enquanto você está lá fora, entre aqueles que cobiçam as coisas más e se rebelam contra a Providência do Senhor, você não pode descansar. Enquanto você está se agitando para ganhar o que outros homens cobiçam e desfrutar aquilo em que outros homens têm prazer, você está perdendo os privilégios peculiares dos filhos de Deus! Enquanto o seu espírito estiver sobrecarregado de cuidados mundanos, você não pode desfrutar da paz que Jesus deixou como legado a seus discípulos.

Afaste-se deles e pare de admirar a sua felicidade transitória e para de lamentar o seu sofrimento presente. Você tem inveja de transgressores? Considere-se tolo e ignorante ao fazê-lo, porque cedo serão ceifados como a relva e murcharão como a erva verde! Eleve-se acima das coisas que se veem, pois são temporais! Despreze as coisas que satisfazem a carne, porque essa leve aflição é apenas por um momento.
A primeira escada é: “Confia no Senhor e faze o bem.” (v. 3). Você acredita no amor do Senhor? Prove a sua confiança por se comprometer com Aquele que você ama. Você acredita na Expiação de Jesus? Voe para a limpeza do sangue que foi derramado por você! Você acredita na glória de seu Senhor ressuscitado? Comprometa todo o seu futuro Àquele com quem sentar-se-á no trono um dia!

Assim como em todas as suas provações, continue crendo em Deus. Não deixe que nada te faça duvidar ou desconfiar do seu Deus. Saiba que Ele é Deus e “Sua misericórdia dura para sempre”, e confie nEle para sempre! Mas que esta fé seja prática – “Confia no Senhor e faze o bem.” Uma fé morta, sem obras, vai lhe trazer senão um pobre conforto. É por meio do exercício da fé que o conforto vem ao coração, assim como o exercício dos nossos membros fortalece a nossa estrutura corporal.

Quando você tiver aprendido a confiar, você terá ascendido a escadaria nobre do palácio real? Você adentrará na sala de jantar do rei, onde está escrito, “Na verdade você deve ser alimentado.” Observe a promessa, se você tem uma fé viva, ativa, você deve ser provido! Suas necessidades corporais serão atendidas. Suas necessidades mentais, também, devem ser satisfeitas. E quanto às grandes demandas de seu espírito, o Deus Todo-suficiente suprirá todas elas. “Então você deve morar na terra e verdadeiramente será alimentado.”
Quando você tem prazer, começa a desejar. Abra a boca e o Senhor irá enchê-la! Amplie as suas petições e Ele irá atendê-las. Deseje mais graça, mais santidade, mais amor, mais conhecimento de Cristo. Peça o que quiser e será feito a ti, pois será feito conforme a vontade de Deus, que pelo Espírito te ensinará o como, o sobre e o quando pedir!
Aqui Ele manda você abrir o seu coração e derramar seus desejos secretos, pois Ele vai lhe dar os dons do Seu amor e lhe encher de toda a Sua plenitude!

Você agora deve subir outra escada de descanso ainda: “Entrega o teu caminho ao Senhor, e confia nele.” Quanto àquela parte do seu caminho que lhe concerne e está sob seu controle, se empenhe para andar de acordo com a mente do Senhor.
Mas todas aquelas partes do seu caminho que você não entende, e não tem nenhum poder sobre elas, deixe inteiramente à vontade absoluta de Deus! “Todos os passos de um homem bom são ordenados pelo Senhor.” Se você deve andar através do deserto, se você vai avançar sem a orientação da coluna de nuvem e fogo que é fornecida para você, para onde você irá? Seu julgamento falível e força fraca estão prestes a falhar! Deixe a vontade de seu Senhor ordenar cada passo que você deve dar e peça somente para conhecer a Sua vontade e que seja capaz de seguir a Sua orientação. Não deseje se intrometer nos segredos do futuro, mas “Entrega o teu caminho ao Senhor.”

Não se preocupe com os problemas ou o presente, mas deixe o seu caminho onde você tem deixado sua alma. Diga ao Senhor: “Meu Pai, uma vez que esta estrada é muito difícil para os meus pés infantis, praza-te em me conduzir, assim como tens feio com todo o Seu povo em todas as épocas.”
Então você precisa de uma lâmpada para andar no caminho que estiver escuro, como se vê no verso 6: “Ele deve trazer a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.” Você se sente convencido de que o que é deixado com Deus é seguro.
Agora, vamos tentar formar uma ideia do descanso, em si, do que é concedido a nós nesta Câmara Real. Primeiro, é um descanso da mente, cujo ingrediente importante é a sensação de segurança e calma, uma crença fixa nos ensinamentos do Espírito Divino e no Evangelho que recebemos. É uma sensação de ter apreendido as bênçãos que esse Evangelho detém para nós e, portanto, um sentimento de certeza da nossa aceitação diante de Deus e da nossa segurança eterna, por Cristo Jesus.

Em seguida, este descanso é, em outro aspecto, contentamento – perfeita satisfação com a nossa porção terrena. A ambição destrói o descanso. A ganância constante da avareza coloca o descanso fora de questão. A preocupação, o desejo de acumular, de querer mais, a impaciência cobiçando mais do que Deus tem o prazer de dar, tudo isso arruína o descanso. Oh, diga: “Oh Senhor seja feita a tua vontade! Tendo alimento e vestuário, estou contente.” “Eu aprendi a viver contente em toda e qualquer situação”.
Em seguida, há neste descanso uma confiança perfeita em Deus, de modo que quando debaixo de grande provação, a alma diz: “Eu tenho certeza de que Deus é justo no que faz. Eu não posso ver a razão, mas eu sei que a provação é enviada em amor.
Oh, mas isso é uma coisa abençoada, estar bastante confiante de que Deus não pode errar, não pode abandonar, não pode mudar, não pode deixar de amar e que, portanto, tudo o que vem de Deus vem no caminho certo, na hora certa, na medida correta e que tudo está bem e vai acabar bem!

Este descanso significa, também, paz – a paz da alma consigo mesma, com seus semelhantes, com Deus. Os homens podem até não gostarem de você, mas eles devem ser colocados em cheque, pois, “quando os caminhos do homem agradam ao Senhor, faz que até os seus inimigos tenham paz com ele.”
Este descanso significa felicidade tranquila, calma interior. A alma tem ficado onde deseja estar e não tem intenção de se deslocar de sua posição.
O próprio Senhor é o nosso descanso pois se diz: “Descansa no Senhor.” O Senhor se revelou a nós nestes dias na pessoa de Seu Filho unigênito! Jesus, semelhante a nós por natureza! Jesus, nosso Substituto e Fiador! Jesus, o nosso Tudo em Todos!
Embora este é obviamente o principal significado, podemos acrescentar que, “Descansa no Senhor”, significa descanso nEle como seu Deus da Aliança. Você não tem que lidar com uma divindade abstrata que se mantém distante como seu Criador ofendido. Eis Amado, se você acredita em Jesus, o Senhor entrou em uma aliança eterna com você, em tudo bem ordenada e segura! Ele disse a seu respeito: “Eu não deixarei de lhe fazer o bem.” Ele prometeu mantê-lo e preservá-lo e trazê-lo para sua eterna glória, por um pacto assinado e selado com o precioso sangue de Cristo!

Descanse, também, na fidelidade de Deus. O que Ele prometeu Ele irá executar. Ele não é homem para que minta, nem filho de homem para que se arrependa. Ele tem dito e ele não deve fazê-lo? Descanse também em Sua Palavra que Ele tem escrito para sua consolação. O Espírito Santo, de mil maneiras, declarou a boa vontade divina para você, medite sobre o que Ele tem ditado. Tão completa, quanto o céu está tão cheio de estrelas, estão as Escrituras com promessas! Tome estas preciosas promessas, uma por uma. Creia nelas e ore ao Senhor, dizendo: “Cumpra esta palavra para o seu servo pela qual me fez ter esperança. Oh Senhor, faça o que você tem dito.”
Então docemente descanse na veracidade eterna, pois o Senhor irá cumprir cada uma de Suas promessas para você.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here