A Identidade de Deus.

0

Mar 12:28 Chegando um dos escribas, tendo ouvido a discussão entre eles, vendo como Jesus lhes houvera respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos?
Mar 12:29 Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!
Mar 12:30 Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. ARA

Olá a paz de nosso senhor Jesus Cristo a todas as pessoas presentes nesta pagina, Hoje é um tempo propício para adorarmos aquele que era que é e que sempre será o único digno de ser adorado, Jesus Cristo o Senhor e Deus dos céus da terra e também da Igreja. Convido aos queridos a observarem o texto de Deuteronômio capitulo 5 versículos 6 e 7, estarei escrevendo na versão ARA, o texto diz assim:

Deu 5:6 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei do Egito, da casa da servidão.
Deu 5:7 Não terás outros deuses diante de mim. ARA

Aleluia glória a Deus, Hoje falaremos do primeiro mandamento ou seja esta reflexão terá por base os textos bíblicos que narram e descreve o decálogo, as dez palavras, os dez mandamentos de Deus ao seu povo, faremos hoje uma reflexão introdutória sobre o Primeiro Mandamento que está registrado em vários textos dos quais escolhi o de Dt 5.7 onde diz:
Deu 5:7 Não terás outros deuses diante de mim ARA
Deu 5:7 “Não adore outros deuses; adore somente a mim. NTLH
Deu 5:7 Não creia nem adore nenhum deus a não ser a Mim.VIVA

Mas quem é este Deus que fez tal exigência? Na época do êxodo existia uma gama bem variada de nações e consequentemente uma gama bem variada de crenças idólatras, doutrinas e ensinamentos de toda sorte que se pode imaginar, qual desses deuses fez a exigência citada no texto, já que o povo do qual foi direcionada esta palavra estava separado de suas raízes de fé e do verdadeiro e único Deus há pelo menos 430 anos, eles não tinham mais uma relação intima com o seu Deus, com o Deus de Abraão Isaque e Jacó que foi Pai de José o qual levou seu povo para o Egito, seu Pai irmãos e familiares na época da grande seca de sete anos, esse povo viveu no Egito por 430anos cresceu em numero de tal forma que o novo faraó com medo de sua força começou a castigar o povo, mas sem grande êxito em seu propósito mandou matar as crianças para diminuir o numero e a força do povo, devido a tamanha opressão este povo começa a clamar, mas com toda certeza clamaram a uma boa variedade de deuses que haviam sido introduzidos no meio do povo, a fé deles havia sido absolvida pelo tempo longe de sua terra (430), a grande maioria adaptou sua fé a fé da nação Egípcia onde havia um panteão de deuses (vários deuses), faraó era venerado como deus vivo na terra.

Mas hoje tenho alegria no meu coração em dizer a vocês que no momento em que Deus, agora o verdadeiro e Único Senhor faz tal exigência, esse povo já havia aprendido a reconhecer quem era o Deus verdadeiro, mas como Eles aprenderam a ter esse discernimento? O texto de Dt 5.6 faz menção sobre o assunto onde está escrito:
Deu 5:6 Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei do Egito, da casa da servidão.

Esse Deus não é um no meio da multidão, sim Ele é o Senhor supremo o qual havia demonstrado o seu Poderio através das dez pragas derramadas sobre o povo Egípcio que não pode fazer nada para se defender desse Deus, os deuses do Egito se mostraram extremamente fracos e medíocres, diante do poderio e da glória do Senhor Supremo o Deus de Abraão Isaque e Jacó, Deus de seus pais e também Deus deles, esse Senhor mostrou seu poder cuidando de seu povo no deserto com a coluna de fogo a noite e a nuvem de dia, como já sabeis no deserto o clima é bem diferente, durante o dia o calor é escaldante, mas a noite o frio e congelamte, mas não foi só isso, Deus demonstrou seu cuidado abrindo o mar vermelho e destruindo literalmente os inimigos do povo, após essa façanha Ele deu o maná as codornizes a água de Mara e água vertida da rocha, estas são apenas algumas entre tantas outras demonstrações de cuidado amor e poderio.
*Na lição bíblica da IAP que tinha como titulo “O que Cremos” na lição de numero nove já na introdução estava escrito que esse Deus: Após salvar o povo da destruição (Êx 12:21-30) e livrá-lo da escravidão (Êx 12:31-42), por meio de sua graça e seu poder, Deus ainda guiou o seu povo até o Sinai (Êx 19:2b). Ali, houve a entrega das suas leis para este povo liberto e redimido. As suas leis são, portanto, desde a sua origem, firmemente assentadas num contexto de graça. A graça, portanto, antecede as leis de Deus. Estas não são um meio de justificação, isto é, não são um meio pelo qual os não salvos tentam alcançar o favor divino, mas, sim, uma norma de vida dada pelo Redentor aos já salvos pela graça, de modo que saibam como viver para agradá-lo.

É por isto que afirmo: Antes de fazer qualquer exigência ao povo Ele libertou, curou, preservou, conduziu e ensinou o povo, só após tudo isso Deus mostra sua exigência (Mandamento) ao povo, demonstra que seu povo deve ser extremamente diferente dos outros povos da terra, que esse povo escolhido tem apenas Um e Soberano Deus Vivo e Criador dos Céus e da Terra, Deus Justo Onipotente Oniciente Puro em Santidade amor compaixão e misericórdia, quando Deus fez tal exigência a seu povo Ele primeiro lembra quem Ele é, o Deus que os libertou da escravidão egípcia, Glória a Ele para todo sempre. Amém!

Nos mandamentos do Senhor no primeiro deles Ele diz:
Deu 5:7 Não terás outros deuses diante de mim. ARA
Este mandamento é algo verdadeiramente inédito nas culturas religiosas da antiguidade, porque todos os povos orientais eram politeístas, eles tinham uma divindade maior, mas isso não lhes impedia de ter outros deuses menores, prova disto é o próprio pai da fé, Abraão era um homem que vivia em meio à idolatria por isso foi chamado para fora de sua parentela, o que dizer de Jacó, ele se casou e uma de suas esposas se chamava Raquel esta quando eles deixam a presença de Labão roubou os ídolos do lar da casa de seu irmão, a idolatria sempre persistia em se fazer presente, então Deus deixa claro já no seu primeiro mandamento que se deve ter como Deus apenas Um aquele que lhes tirou libertou da opressão e escravidão. A religião mosaica é monoteísta, isto significa que eles deveriam ter apenas Um Deus. E como Deus único e verdadeiro, o Senhor requer do povo, exclusividade. Não aceitava outros deuses, pois não existiram outros deuses para libertá-los da escravidão. Não houve deus que se levantasse para socorrê-los, nem um deles foi capaz de ouvir o clamor de Israel em sua aflição. Por que haveria outros deuses para ser adorados? Na verdade não há outro deus, os que assim são chamados são feituras da imaginação humana em pedra madeira ouro etc.·. *Os seres espirituais que negam a existência de um único Deus são anjos maus (demônios) disfarçados e escondidos em ídolos tentando se passar por deuses bonzinhos os quais seduzem o homem, mas que não podem fazer nada de bom para com a humanidade, afirmo com certeza já que a bíblia afirma em 1Tm_2:5 “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,” assim sendo todo aquele que tenta ser mediador entre Deus e o homem esta tentando tomar o lugar de Cristo, estes são maus e querem enganar e destruir o homem, todo aquele que se posiciona querendo ser deus esta tentando usurpar o lugar de Deus em sua vida para assim poder te enganar e te levar a destruição, estes são o anticristo, como diz o texto de 1Jo_2:22 Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho. sejamos sábios ao observarmos o primeiro mandamento, onde tem uma ordem direta de Deus a qual impõe a todos os serem humanos um grande desafio.

O desafio imposto pelo primeiro mandamento da Lei é promover a libertação da idolatria exterior e interior que persiste em estar presente na história do povo de Deus, ao olharmos os ensinos bíblicos, encontramos de início a afirmação ao povo que deseja ser povo de propriedade exclusiva de Deus. Que deseja servir amorosamente Àquele que os libertou do cativeiro, da escravidão e da manipulação religiosa:
“Não terás outros deuses diante de mim”.·.
Deus quer estar em primeiro lugar em nossas vidas. Aqueles que querem ser verdadeiros adoradores deverão ter olhos para um só Deus. Isto é uma verdade inquestionável. Assim, qualquer coisa que assuma o lugar de Deus em nossa vida, seja em termos de prioridade, em termos de adoração, em termos de confiança, em termos de amor, em termos de fé… é ter outro deus e, portanto, fere o primeiro mandamento. A frase “diante de mim”, contida no primeiro mandamento mostra claramente que Deus é um Deus presente, assim, aqueles que o substituírem por outro deus, o farão diante de sua face, pois Ele é Onipresente.

Assim como o povo de Israel tinha entrado em um pacto com Deus e Moisés lhes ordenou que escutasse, aprendesse e obedecesse aos estatutos e mandamentos do Senhor. Os cristãos também entraram em um pacto com Deus através de Jesus Cristo e devem ser sensíveis ao que Deus espera deles.
No texto de João 10.30 Jesus declara algo muito precioso para nós hoje, ele afirma: “Eu e o Pai somos um”. “Em João 14:9b diz: Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?”

Nós cremos na triunidade divina a qual é formada pelo Pai (yahweh) o Filho (Jesus Cristo) e o Espírito Santo (Paracleto), os três juntos formam um único Deus. {Triunidade: é a coexistência de três pessoas em um único Deus (às três pessoas da triunidade divina são: o Pai, o Filho e o Espírito. A palavra “triunidade” não aparece nas Escrituras, mas foi criada para expressar uma verdade encontrada em toda a Bíblia: a de que Deus subsiste eternamente em três pessoas distintas e co-iguais. Todas elas são, igual e plenamente, divinas; no entanto, existe um único Deus Dt 6:4; Tg 2:19) citação da mesma lição citada anteriormente (O que cremos) na 1º lição}.

Quando o mandamento fala de não ter outros deuses, em primeira impressão se tem a ideia de que existem outros deuses, mas com uma segunda olhada percebemos que ele nos faz compreender que não existe Deus alem dEle. Excluindo a ideia errônea de que Jesus é separado do pai e do Espírito Santo, Jesus não é outro Deus, na verdade Jesus é o mesmo do monte Sinai, se pode compreender que os mandamentos de Jesus são os mesmo do Pai, quando ele diz em João_14:21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.. Perceba que esta citação esta no mesmo capitulo onde o próprio Jesus disse “Quem me vê a mim vê o Pai”, os mandamentos de Cristo são os mesmos não foi retirado nem mesmo alterado nem um deles, Jesus declara que tal coisa não pode acontecer (Mt 5.18), É interessante notar que uma das tentações que o diabo oferece a Jesus, requeria justamente que Jesus se prostrasse e o adorasse, fazendo-o quebrar o primeiro mandamento: “Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares…” (Mt 4. 8-11). Jesus resistiu as investidas do diabo usando a compreensão das palavras e ensinamentos bíblicos, sejamos seus imitadores e façamos o mesmo, aproveitem bem os ensinamentos que serão aqui apresentados, para não incorrermos no mesmo erro dos hebreus, pois eles mesmo após tamanha demonstração de amor e cuidado ainda preferiram quebrar este mandamento servindo e adorando outros deuses, entraram num ciclo terrível uma verdadeira montanha russa espiritual da qual foram curados apenas no cativeiro Babilônico, o tempo passou e quando o apóstolo João escreve seu evangelho ele afirma: João 3:19 O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más.

Já o apóstolo Pedro conclama a Igreja primitiva a estar bem atenta para não incorrer neste mesmo erro. Em I Pe 2.9,10 ele afirma: “Vós sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus; a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”. Eu e você estamos incluídos nesta descrição de Pedro, esta é uma das maneiras pelas quais eu e vocês podemos identificar nosso Senhor, se perguntássemos quem é Ele para Pedro ele diria: é aquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz, se perguntássemos a João ele diria: é aquele que deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome;.

E com certeza todos juntos diríamos a uma só voz: “Meu Senhor é aquele Deus que existe de eternidade a eternidade e que foi gerado pelo Espírito Santo no ventre de Maria, nasceu como homem em tudo semelhante aos homens mas com uma diferença Ele não tem pecado, meu Senhor ensinou, curou, libertou um povo da opressão e da força do pecado através de seu sacrifício vicário em uma cruz, morreu para que eu vivesse e ressuscitou para que eu tenha a vida eterna a seu lado, meu Senhor é aquele que esta hoje a destra do Deus altíssimo intercedendo incessantemente a meu favor, meu Senhor é aquele que não me deixou sozinho mas enviou seu Santo Espírito para me consolar, meu Senhor é aquele que voltará para me buscar e me tirar desta terra e do estado de contaminação e contato com o pecado, meu Senhor é aquele que é que era e o que há de ser, o Todo Poderoso, Deus único que requer de mim exclusividade a Ele único Deus verdadeiro de verdadeiro Deus -Jesus Cristo o meu Redentor. Estas são algumas frases que talvez demonstre a Identidade de Deus para nós hoje, o Deus que afirmou categoricamente: “Não terás outros deuses diante de mim”.·.

Deus é alguém que devemos por em primeiro lugar em nossas vidas. Algumas pessoas literalmente adoram outros deuses ao unir-se a cultos ou religiões estranhas contrárias a bíblia sagrada. Ou de uma maneira mais sutil, muitos de nós adoramos a outros deuses ao construir nossas vidas ao redor de qualquer outra coisa que não seja o único Deus verdadeiro. Se meu desejo maior é ser popular, ter poder ou dinheiro, estou me dedicando a algo que não é Deus infelizmente estou colocando algo ou alguém no lugar que deve ser só de Jesus. Para pôr Deus em primeiro lugar deve: (1) reconhecer identificar o que está tomando em sua vida o lugar que corresponde ao lugar de Deus; (2) renunciar a esse deus substituto que não merece sua devoção, dedicação apreço e adoração; (3) pedir a Deus (ao Deus verdadeiro Jesus Cristo) que o perdoe; (4) reestruturar suas prioridades para que o amor Por Deus seja a principal motivação de sua existência; e (5) examinar-se diariamente para assegurar-se que está dando o primeiro lugar sempre a Deus (Jesus cristo).

Conclusão:
A tripla ordem que Moisés deu aos israelitas é um conselho excelente para todos os seguidores de Deus. Ouvir é absorver e aceitar informação a respeito de Deus. Aprender é compreender seu significado e implicações. Guardar é levar a prática tudo o que aprendemos e compreendemos. As três partes são essenciais para uma crescente relação com Jesus Cristo. O Deus que é o único merecedor de nossa adoração. Glória a Ele para todo sempre amem!

Mat 6:24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.1Co 8:5 Porque, ainda que há também alguns que se chamem deuses, quer no céu ou sobre a terra, como há muitos deuses e muitos senhores,
1Co 8:6 todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por ele.
Fonte:http://ajadil.blogspot.com.br/


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here