Unidade e Comunhão

0

Comunhão e unidade é muito mais do que simplesmente amizade, conforme se costuma pensar geralmente.
A unidade e comunhão dos crentes entre si, e com Deus é produzida pelo Espírito Santo quando caminham na mesma fé, doutrina e amor. Onde isto faltar, o Espírito não pode produzir a unidade e comunhão esperadas por Deus.

Por isso nosso Senhor Jesus Cristo, quando orou em favor da unidade dos crentes em João 17, Ele pediu ao Pai que os santificasse na verdade, a saber, na Sua Palavra, para tal propósito. Somente este vínculo, este laço de união, é durável e inquebrantável.
Uma suposta unidade na Igreja que seja baseada em mera concordância em pontos relativos a estratégias ou deliberações tomadas em convenções e assembleias, não podem ser eficazes ou duradouras, e pouco ou nada poderão refletir daquela verdadeira união que é promovida pelo Espírito Santo.

O amor aqui citado não é o simples amor fraternal de amizade, ou fileo, mas o amor ágape divino que é sacrificial e sobrenatural, cujas características são destacadas no décimo terceiro capítulo de I Coríntios.

Atitudes carnais que são normalmente usadas para se promover a unidade dos crentes nas congregações locais, como exortações a que vistam a mesma camisa de determinado líder, ou sigam as diretrizes assentadas que sejam contrárias ao conteúdo e tom das Escrituras, não podem de modo algum, gerar a verdade, unidade e comunhão na Igreja.
Jesus orou por isto. E sem que o busquemos também pela oração, e sem perseverar na doutrina dos apóstolos como ocorria na Igreja Primitiva, jamais poderemos desfrutar de uma comunhão espiritual e verdadeira em nossas igrejas.

O apóstolo João que experimentou bem de perto a comunhão com Cristo, nos alerta que sem andarmos na luz em verdadeira santidade de vida, estaremos mentindo se dissermos que temos tido comunhão com Deus e uns com os outros:
I João 1.6 Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos nas trevas, mentimos, e não praticamos a verdade;
I João 1.7 mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado.
Os crentes devem estar unidos no mesmo edifício espiritual que está sendo erigido por Deus, em Jesus Cristo.

Finalmente, neste assunto sobre a unidade e comunhão dos crentes entre si e Deus, deve ser levado principalmente em consideração, a verdade de que em Cristo todos são membros de um só corpo espiritual que foi planejado por Deus antes da fundação do mundo, do qual nosso Senhor é a Cabeça. Há de se ver então, uma justa e íntima cooperação entre os membros, cada qual cumprindo sua função para o benefício do todo, de forma que se cumpra o propósito de Deus, e Ele seja glorificado.
“Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.” 1 Coríntios 12:12

 

Pr Silvio Dutra


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here