Um Favo de Mel

0

Partes de um sermão de Charles Haddon Spurgeon, Traduzidas e adaptadas pelo Pr Silvio Dutra.

“Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossas almas.” (Hebreus 12.3)

Quando os cristãos hebreus estavam sofrendo perseguição terrível o apóstolo nada melhor poderia sugerir para dar suporte à fé deles do que isso: “considerai”. Ele lhes ordenou olharem para Jesus e comparar seu caso com o de seu Senhor. Tais contemplações provariam ser um bálsamo soberano para suas mentes em dificuldades. Uma consideração de nosso Senhor e Mestre é o melhor apoio concebível durante a perseguição. O crente sob perseguição deve se lembrar que ele não está sofrendo nenhuma coisa estranha, mas somente suportando o que sentiu o seu Mestre antes dele.

O discípulo esperaria estar acima do seu Senhor? “Se eles chamaram o dono da casa de Belzebu, quanto mais eles chamarão os de sua casa?” Se eles fossem de Cristo eles nos teriam recebido, mas já que rejeitam Cristo e suas palavras, os seguidores de Cristo devem esperar que tanto suas pessoas quanto suas doutrinas sejam rejeitadas. Lembre-se que, além de ser o nosso Mestre, Jesus é também Deus. Vergonhosamente injusta foi a oposição da humanidade a Deus, a quem por todos os motivos de direito e de justiça estavam obrigados a reverenciar – mas Ele suportou com paciência a contradição dos pecadores contra si mesmo.

Um olhar de seus olhos de fogo teria consumido seus espíritos, mas aqueles olhos destilaram lágrimas em seu lugar. Vocês são senão apenas homens – será muito então que os homens zombem de vocês? Se o próprio Deus, na Pessoa do Seu Filho amado sofreu a oposição dos pecadores, quem são vocês, ó filhos dos homens, para ficarem atônitos, e muito menos murmurarem quando são insultados por causa de Jesus? Lembre-se, também, que o nosso querido Senhor e Mestre era perfeitamente inocente. Foi uma coisa cruel que Ele tivesse sido confrontado pois não tinha feito mal a ninguém.

“Por qual destas obras ides apedrejar-me?” Ele fez uma pergunta melancólica, tanto quanto se ele tivesse dito, “Eu tenho curado o doente, eu tenho saciado a sua fome, eu levantei seus mortos. E vocês me recompensam assim! São pedras os únicos testemunhos de sua apreciação?” Eles o chamavam de um beberrão, mas bem sabemos que Ele era a própria Temperança. Eles disseram que ele tinha um demônio, embora ele fosse o Senhor dos anjos. Eles o acusaram de traição, e ainda assim, ele era o Rei dos reis e Senhor de todos.

Portanto, se Ele, o Único Imaculado, sofreu, você não deveria suportar por estar tão longe de ser inocente? Você não deveria estar disposto por causa dEle a sofrer perseguição?

Lembre-se, também, da missão de amor pela qual o nosso Mestre veio. Ele veio a este mundo com o propósito de salvar os homens. Ele não tinha nenhum motivo oculto, nem mesmo um objetivo secundário. A glória de Deus na salvação de almas perdidas era tudo que Ele viveu, e ainda por tudo isso, os pecadores ficaram enfurecidos contra Ele.

Se perseguiram Aquele que deu o Seu sangue por sua redenção, não é surpreendente se você, que só pode dizer o que Ele tem feito, deva ter algumas das acusações que caíram sobre Ele.

Então, você pode dizer: “Quais são os sofrimentos de qualquer um dos santos em comparação com as dores infinitas do Filho eterno de Deus?”

“Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossas almas.”

No entanto, reflita, Amado, em meio a todos estes sofrimentos nosso Senhor permaneceu imperturbável. Ele falou palavras fortes contra a hipocrisia e falsidade onde quer que Ele, as encontrasse. Ele não poupou nem escribas, nem fariseus, mas nessas repreensões, não houve um único átomo de ira pessoal misturado. Ele não os repreendeu com ressentimento por seus ataques sobre Si mesmo, mas porque mereciam ser reprovados e eram em si mesmos demasiado vis para serem tolerados. Nenhuma animosidade pessoal abalou a serenidade de espírito de nosso grande Mestre.

Além disso, Ele nunca foi levado a tomar a menor vingança contra seus inimigos, mesmo para aqueles que o pregaram na cruz, senão a oração: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” Ele perseverou em sua vida de trabalho, tanto como se ele nunca tivesse sido contestado.

Oh, quanto fortalecimento há nesta contemplação! Vamos considerá-lO e refletir que em razão de seus sofrimentos e de sua paciência e seu perdão, e sua perseverança Ele alcançou um triunfo sobre o mal que era, na verdade, uma completa vitória da justiça sobre o pecado!

Irmãos, considerem isto e sofram com paciência como o seu Mestre. Considerem Jesus, e perseverem no caminho que lhes foi atribuído de serviço santo assim como Ele fez.

Talvez, alguém diga: “eu tenho sido alvo de ferozes tentações satânicas, com pensamentos blasfemos e sugestões horríveis que mal posso conceber que qualquer outro ser humano já tenha sido submetido a eles.” Agora, de uma vez por todas: “considerem a Jesus.” Ele foi “tentado em todos os pontos como nós somos, mas sem pecado.” “Nós temos um Sumo Sacerdote que pode ser tocado com o sentimento de nossas fraquezas.” Eu preciso que vocês se lembrem disso e, assim, “considerai.” Eu sei que se um pregador do Evangelho não teve tentações ninguém vai a ele com questões de consciência. Mas se um homem de Deus tem sido provado por grandes adversidades e tem uma alma atribulada, todas as pessoas em dificuldades e os aflitos recorrerão a Ele, porque ele pode simpatizar com eles.

Jesus quebrou os dentes do diabo pelo poder de sua intercessão. Satanás tem poder para uivar para nós, mas ele não pode nos morder! O Senhor feriu o nosso inimigo – com um tremendo golpe de sua mão perfurada Ele quebrou os dentes do opressor.

Lembre-se que Jesus é o Criador. Ele fez os céus e a terra – não pode Ele lhe criar de novo? Não é dito: “Aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas”? Considere Seu Onipotente poder – Ele não tem lhe dado um novo coração completamente santo? Oh, não pense então continuamente do seu pecado, e de sua propensão ao pecado, mas busque a Cristo, que é todo-poderoso para salvar – lance-se sobre Ele! Perdido ou salvo, venha e se apegue à Sua Cruz e eu garanto que nenhum de vocês perecerá, mas a vida eterna será a porção de cada homem que se unir a Ele!


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here