Opinião

A parábola das dez virgens; o retorno da lei é o anúncio da vinda do Senhor

Next Article
Os murmuradores
Comments (4)
  1. Regina Almeida disse:

    Tá repreendido! Continuo sem aceitar a poligamia!

  2. Cláudio Ribeiro Melo. disse:

    O rabino Tarfon se casou com 300 mulheres.
    O rabino Moshê Maimônides autorizou um homem a possuir até 100 esposas.
    Casar com muitas mulheres era um sagrado costume da sociedade judaica.
    O Império Romano proibia os costumes judaicos.
    A igreja romana perseguia e assassinava judeus.
    Foi a igreja romana que proibiu parte da comunidade judaica de casar com muitas mulheres.
    A história das dez virgens é um casamento poligâmico judaico.
    Martinho Lutero autorizou um casamento poligâmico judaico em uma situação específica.

  3. Cláudio Ribeiro Melo. disse:

    O rabino Tarfon se casou com 300 mulheres.
    O rabino Moshê Maimônides autorizou um homem a possuir até 100 esposas.
    Um homem se casar com muitas mulheres era um costume sagrado da sociedade judaica.
    A história das dez virgens é um casamento poligâmico judaico.
    O Império Romano proibia os costumes judaicos.
    A igreja católica romana perseguia e matava judeus.
    Foi a igreja católica romana que proibiu parte da comunidade judaica de realizar casamentos poligâmicos judaicos.
    A igreja cristã também, em seu início, era dominada pela cultura romana.
    Martinho Lutero autorizou um casamento poligâmico judaico-cristão em uma situação específica.

  4. Cláudio Ribeiro Melo. disse:

    O rei Davi, que foi comparado por Deus ao messias, possuíu 19 esposas.
    A parábola das dez virgens é uma história de um casamento poligâmico judaico porque a sociedade judaica era poligâmica.
    A poligamia judaica não é pecado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Estudos Gospel+ é um espaço onde se coloca estudos bíblicos, voltado ao público cristão.

Aproveite o conteúdo e compartilhe o conhecimento através das redes sociais.