O Tapeceiro

0

Alguns anos atrás, foi composta uma canção chamada “O Tapeceiro”, que até hoje tem nos edificado com a riqueza e verdade de suas palavras, bem como com a beleza de sua melodia e harmonia. Esta canção, composta pelo querido irmão Stênio Március, se tornou cada vez mais conhecida, ouvida e cantada, marcando diversas vidas, com sua mensagem verdadeiramente bíblica de que Deus está sempre no controle de todas as situações, ainda que não as compreendamos.

Em dado momento da canção, o autor se expressa com os seguintes versos:

“Minha vida é obra de tapeçaria tecida de cores alegres e vivas
Que fazem contraste no meio das cores nubladas e tristes
Se você olha do avesso, nem imagina o desfecho
No fim das contas tudo se explica, tudo se encaixa, tudo coopera pro meu bem”

A comparação entre a obra do tapeceiro com a obra do nosso Senhor Jesus em nossas vidas é muito apropriada! Assim como o tapeceiro para concluir seu objetivo tem que misturar cores, tonalidades, tecidos e materiais, enfim, insumos que nem sempre parecem que vão dar em alguma coisa bela, assim é a obra do Senhor em nós.

Sabemos que não somos deste mundo, e que nossa pátria está nos céus (Filipenses 3:20). Sabemos também que Jesus não rogou ao Pai para nos tirar do mundo, mas sim para nos livrar do mal que há nele (João 17:15).

Mas mesmo assim, às vezes nos abatemos com algumas circunstâncias nas quais a vida se mostra difícil. Passamos por lutas, problemas, incompreensões e dificuldades. Também passamos por vitórias, alegrias e conquistas. Enfim, uma vida tecida de cores alegres e vivas, contrastando com cores nubladas e tristes.

Nós, seres humanos, temos limitação em nossa visão do todo. Por mais próximos do Senhor que sejamos, somos humanos, e suscetíveis a todos os tipos de sentimentos, impressões e sensações boas e ruins. E por termos uma perspectiva de humana de ver as coisas, nem sempre compreendemos o que o Senhor está querendo fazer em nós e através de nós com as lutas que nos cercam.

Mas Ele é o Grande Artista. Ele tem a perspectiva lá do alto, de um patamar superior ao nosso. Nós muitas vezes só focamos nossa visão no “avesso”. Esquecemos de simplesmente crer que o Senhor é Deus e deseja o nosso bem. Ele é o único que tem a visão do todo, a qual não temos. Mas podemos ter fé de que Deus é Deus e sua Palavra não falha! A palavra de Deus diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8:28). É difícil, mas temos alguns exemplos de fé que nos trazem encorajamento, e nos mostram que ainda é possível simplesmente crer.

Entre os muitos exemplos, podemos lembrar de José. Aquele que foi vendido pelos próprios irmãos como escravo para uma terra estranha… aquele que, sem ter cometido nenhuma falta, foi acusado injustamente e preso… aquele que foi esquecido por alguém que ajudara na prisão. Bem, você deve conhecer a história.

Ninguém poderia pressupor que José em algum momento teve a visão do todo. Certamente não. Mas ele teve fé. E a bíblia diz em diversas passagens que “o Senhor estava com José” (Gênesis 39:2; 39:21). No fim das contas, Deus estava paciente no seu tear, construindo uma história que não tinha apenas o foco na história de um homem nem na história de uma família, mas de todo o povo de Israel. Ele, o Grande Artista, sabia o fim desde o começo, e estava trançando voltas e mil destinos sem perder o fio!

Muitos de nós já passamos por experiências adversas, crises, lágrimas, momentos que não entendemos… não compreendemos o que estava havendo, e o porquê Deus estava permitindo aquilo. Quem sabe alguns de nós até mesmo chegamos a questionar a existência e atuação de Deus em situações como esta. Mas, invariavelmente, o tempo passa e lá na frente podemos ver pelo lado certo e agradecer ao Senhor por aquela situação ter terminado não da forma como queríamos, mas da forma como o Senhor desejou. Curiosamente, podemos muitas vezes agradecer ao Senhor Jesus por algumas de nossas orações não terem sido atendidas. Afinal de contas, Ele é o Senhor, e nós somos seres humanos suscetíveis a toda espécie de engano e falha.

Que todas as cores da nossa vida, quer tristes ou alegres, possam dignificar ao nosso Senhor Jesus Cristo e nos aproximar dEle. Que não entremos em condenação ou complexos de inferioridade por não entendermos determinadas situações, que só o tempo nos mostrará. Que possamos crer que o Senhor realmente nos ama e quer o melhor para nós! Que possamos dizer, como o irmão Stênio, em outro trecho da canção:

“Quando se vê pelo lado certo, todas as cores da minha vida dignificarão a Jesus Cristo, o Tapeceiro”.

Por mais que pareça difícil, confiemos nEle!

Um grande abraço e que Deus nos abençoe,

Helder Assis
Membro da Igreja Evangélica Capela do Calvário e integrante do Ministério Sacrifício Vivo (www.sacrificiovivo.com)
e-mail: helder@sacrificiovivo.com


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here