O Que é o Bem Para o Qual Todas as Coisas Contribuirão? (Romanos 8:28)

0

Texto de Ralph Erskine, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra. (Romanos 8:28)

Vamos dar tanto uma visão negativa e positiva da questão.
Primeiro vamos vê-lo negativamente. O povo de Deus não deve esperar que todas as coisas que lhes acontecem, devem trabalhar para o seu bem temporal e prosperidade no mundo. Às vezes, na verdade, este bem acontece, como disse José a seus irmãos em Gênesis 50:20: “Vós intentastes o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem”. E, como aconteceu com os israelitas, Êxodo 1:12, “Quanto mais os egípcios os afligiam, tanto mais se multiplicavam e cresciam.” Desse bem o texto pode ser compreendido; mas não é sempre de se esperar; porque, a prosperidade externa nem sempre é boa para o povo de Deus. Nem devem eles esperar que todas as coisas devem trabalhar para este bem de isenção absoluta do pecado, enquanto eles estão aqui. Deus vê o bem que se ajusta ao viver pela fé, na melhoria diária em Cristo, para purgar o pecado. Também não é de se esperar que todas as coisas contribuirão para a sua liberdade absoluta de perdas e cruzes do mundo; porque não é bom para nós estarmos sem elas, e elas fazem parte, dessas coisas que trabalham para o nosso bem. Também não é de se esperar que cada coisa deve funcionar para o bem que temos em vista; mas para o bem que Deus tem em vista, cujos pensamentos são infinitamente maiores do que os nossos pensamentos. Mas então, em segundo lugar, vamos considerar o ponto sob uma forma positiva. Podemos esperar que todas as coisas contribuam juntamente para o nosso bem espiritual e bem-estar eterno. Gostaríamos de apresentar isso em alguns detalhes.

1. Todas as coisas devem trabalhar em conjunto para promover o nosso conhecimento e familiaridade com Deus em Cristo, e certamente este é um bem notável! “Esta é a vida eterna, conhecer a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (João 17:3). Agora, todas as coisas devem contribuir para fazer os santos conhecerem mais e mais da sabedoria de Deus em mistério, mesmo a sabedoria oculta que Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; “Mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, a sabedoria oculta que Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória” (1 Cor 2:7). E para possibilitar a todos os homens verem, qual seja a dispensação do mistério, que, desde o início do mundo, esteve oculto em Deus, Ele criou todas as coisas por Jesus Cristo, para a intenção que agora, aos principados e potestades, nos lugares celestiais, possa ser conhecida, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus, Efésios 3:9, 10. Para que, segundo o apóstolo, em Rom 11:33, eles possam ficar no lado deste oceano, e clamar: “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos e os seus caminhos inescrutáveis!” e que, por todas as coisas, eles possam vir a conhecer mais do poder, santidade, justiça, verdade, bondade e glória de Deus em Cristo. Nós usamos dizer “a experiência ensina tolos.” Certamente não há um santo experiente, mas vamos encontrar, que por todas as coisas boas e as coisas ruins com que eles têm sido visitados, por todas as várias vicissitudes e mudanças de providência, eles chegam a ver mais de Deus do que viram antes.

2. Todas as coisas contribuirão para a sua participação da imagem de Deus, em um maior grau; e certamente isso é bom; e é provocado pelas promessas de Deus, 2 Pedro 1:4. Por aqueles dos quais é dito que são participantes da natureza divina, e também, pelas providências de Deus, particularmente disciplinados; “Ele nos corrige para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade”, Hebreus 12:10.

3. Todas as coisas devem trabalhar para a sua purificação adicional: eles deverão purgar algum desejo particular e corrupção; “Por isso se expiará a iniquidade de Jacó, e este será todo o fruto de se haver tirado seu pecado; Isaías 27:9. Este é um bem desejável, qualquer que seja a dispensação que contribua para o efeito.

4. Todas as coisas devem trabalhar em conjunto para promover a comunhão e comunhão com Ele; tudo o que se ouviu, ou viu, ou se sentiu da palavra de Deus, ou da vara de Deus, contribui para este bem final de “nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo,” (1 João 1:3). Nós podemos ir a Deus com ousadia, pelo sangue de Jesus; e comunicar o próprio segredo de nossas almas para Ele, e encontrá-lo comunicando os segredos da sua aliança para nós.

5. Todas as coisas cooperam para a sua futura humilhação; e isso é bom, na verdade; “Que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e de terra seca, em que não havia água”, há aqui uma súmula das coisas más que lhes acontecera; mas segue, “e tirou água para ti da rocha pederneira;
que no deserto te sustentou com maná, que teus pais não conheceram; para te humilhar, e para te provar”, há uma súmula de coisas boas que lhes acontecera; bem, mas qual era o fim e desígnio de todas estas coisas? Porque, segue-se: “para te humilhar, e para te provar, para no fim te fazer bem;” (Deuteronômio 8:15, 16). É bom ser humilhado e ter baixos pensamentos de nós mesmos; porque somos aptos a dizer em prosperidade que nossa montanha está forte, e nós nunca seremos abalados; nós pensamos, com Pedro, que somos capazes de sofrer com Cristo, e para fazer grandes coisas para ele; ou com os filhos de Zebedeu, que somos capazes de reinar com Cristo: mas precisamos ser humildes e ser provados, para que saibamos o que somos.

6. Todas as coisas cooperam para a sua futura consolação; e este é um bem desejável; se Deus, por acaso, com tudo o que lhes acontece, transmitir algumas alegrias e conforto do seu Espírito, se ele lhes trouxer para a montanha ou para o deserto: este bem final deve ser alcançado no tempo do Senhor. Quando ele os leva para seu santo monte, então ele os alegra em Sua casa de oração, Isaías 56:

7. Quando ele os leva para o deserto, então ele fala confortavelmente com eles, Oseias 2:4. Sim, ele mesmo lhes dá o vale de Acor por porta de esperança, e os faz cantar lá; e como seus sofrimentos são abundantes, torna abundante a sua consolação, 2 Coríntios 1: 4, 5.

Todas as coisas cooperam para o bem deles, até mesmo para promover sua vida de fé, para que saibam mais o que é viver pela fé no Filho de Deus, Gálatas 2:20. O senhor adiciona às nossas doces refeições, um pouco de molho azedo para ajudar a digestão, a fim de que possamos viver, não por sentido, mas pela fé; na prosperidade falamos de viver pela fé, e escurecer o conselho muitas vezes com palavras sem conhecimento; mas na adversidade, chegamos a ter o conhecimento prático do que é viver pela fé. E, de fato, isto é uma dispensação feliz e abençoada que tende ao enraizamento de uma alma ainda mais em um Cristo crucificado, e para a vida em cima de uma promessa, quando não há nenhum suporte visível em todo o mundo em que se possa apoiar; isso é claramente crer.

8. Todas as coisas cooperam para promover sua submissão à vontade de Deus, e um santo contentamento em todas as circunstâncias, para que possam aprender com Paulo, Filipenses 4:11, 12, a se contentar em todos os estados; e saber como ser humilhado, e como ser honrado; e dizer: “Eu posso fazer todas as coisas através de Cristo que me fortalece.” Eu posso receber censura, bem como honra e estima; uma prisão, bem como um palácio, uma pedra dura para repousar minha cabeça, bem como um travesseiro macio; embora eu louve, bem como os outros, e bendiga ao Senhor por uma acomodação confortável e dispensações favoráveis, quando Deus permite que isto seja negado, permaneço contente: “Vamos receber coisas boas da mão do Senhor, e não receberemos o mal?” Oh senhores, como é bom sermos forjados para essa disposição!

9. Todas as coisas cooperam para promover sua espiritualidade, para o desmame de seus corações do mundo, e elevando suas afeições às coisas celestiais, de modo que eles possam ter menos do espírito do mundo, e mais do Espírito de Cristo habitando em seus corações: I Pedro 4:12,13 – “Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse;
Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.” O próprio Espírito de Deus confortará e apoiará com a esperança da glória a ser revelada. Oh! que coisa boa é esta de ter o bom Espírito de Deus, o Espírito glorioso de Deus!

10. Todas as coisas cooperam para promover sua preparação para o céu; nada deve impedir, mas sim promover o seu curso em direção ao céu. Como todas as dispensações que operam para terem mais do Espírito, das quais nosso apóstolo fala no contexto anterior; assim também, elas trabalham para acelerar seu progresso em direção ao céu, como se depreende da linguagem triunfante do apóstolo no seguinte contexto, no fim do capítulo, versos 35-39, “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”

Em uma palavra, como não haveria um fim para falar de todas as coisas que funcionam em conjunto para o bem daqueles que amam a Deus; assim também, não há um fim para falar de todo o bem que todas as coisas trabalham em seu nome. O Deus que tem todas as coisas sob seu comando faz com que todas trabalhem para o bem, e faz com que até mesmo as piores coisas contribuam para o melhor proveito. Herodes e Pilatos, os judeus e gentios, combinados para crucificar Cristo, “O Senhor da glória”, Atos 2:23. Aqui está a pior coisa que já foi feita; mas, eis o ato da livre graça e sabedoria profunda de Deus, que fez este trabalho ser o maior bem que sempre existiu. Temos um exemplo de todas as outras coisas que trabalham para o bem do povo de Deus, até mesmo a ira e a fúria dos homens e demônios, contrariamente a seus projetos, que trabalham para a sua felicidade; e a própria morte, contrariamente à sua natureza, trabalha para a sua vida eterna.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here