Conforto para o Tentado

0

Partes de um sermão de Charles Haddon Spurgeon, traduzidas e adaptadas pelo Pr Silvio Dutra.

“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana, mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar “(I Coríntios 10.13)

(Ao dizer “tentação que não fosse humana” o apóstolo não está se referindo à fonte da tentação, pois sabemos que há tentações que são originadas do diabo, mas à nossa capacidade de suportá-las humanamente se falando; ou seja, por exemplo, não são tentações cuja natureza somente os anjos poderiam suportar – nota do tradutor)

Os filhos de Deus estão sujeitos à tentação, alguns deles são tentados mais do que outros. Se alguém pudesse ter escapado, certamente teria sido “o primogênito entre muitos irmãos”, mas você vai se lembrar como Jesus foi guiado pelo Espírito, diretamente das águas do batismo, ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E o apóstolo Paulo nos informa que Ele “em tudo foi tentado como nós somos, mas sem pecado.” Verdadeiramente, o Senhor Jesus pode dizer para nós que somos Seus seguidores: “Se eu, vosso Mestre e Senhor, tenho sido tentado, você não deve esperar escapar à tentação, porque o discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo acima do seu Senhor.”

O fato de que somos tentados deveria humilhar-nos, pois é a triste evidência de que há pecado ainda permanecendo em nós.

O homem que acredita que é perfeito nunca pode orar a Oração do Senhor – ele deve oferecer uma de sua própria criação, pois nunca estará disposto a dizer: “Não nos deixeis cair em tentação.” Mas, amados, porque o diabo acha que valeria a pena tentar-nos, podemos concluir que há algo em nós que é sujeito à tentação – que o pecado ainda habita lá, apesar de que a Graça de Deus tenha renovado os nossos corações.

A razão para a apresentação da petição: “Não nos deixeis cair em tentação.” deve ser porque nós somos muito fracos e frágeis. Pedimos para que não possamos ser sobrecarregados, para que a nossa carga não seja forte, e rogamos que não tenhamos o pecado colocado diante de nós, em quaisquer de suas formas atraentes, pois, muitas vezes, a carne empresta força do mundo e até mesmo do diabo! E essas potências aliadas seriam demais para nós, a menos que a Onipotência de Deus, seja exercida em nosso nome para nos segurar para não cairmos.

Alguns filhos de Deus, a quem eu conheço, ficam muito perturbados, porque eles são tentados. Eles acham que poderiam suportar a provação se ela fosse dissociada do pecado, embora eu não vejo como possamos, como regra geral, ter a provação separada da tentação, porque cada provação que vem a nós tem em si algum tipo de tentação.

Nós somos tentados pelas nossas misericórdias e somos tentados pela nossa miséria, isto é, tentado no sentido de sermos provados por elas, mas, para o filho de Deus, a coisa mais grave é que, às vezes, ele é tentado a fazer ou dizer coisas que ele absolutamente odeia.

Sim, até mesmo quando você está em oração, pode ter pensamentos que sejam exatamente o oposto do que é devocional, vindo misturados em seu cérebro.

Essas tentações são terrivelmente dolorosas para um filho de Deus. Ele não pode suportar o sopro envenenado do pecado e quando ele descobre que o pecado está batendo à sua porta, gritando sob a sua janela, perturbando-o dia e noite, então ele fica extrema e gravemente perturbado.

Uma pessoa deve se lembrar que não há pecado em ser tentado. O pecado é do tentador, não do tentado.
Você não é, evidentemente, condenável por pensamentos que lhe entristecem – eles podem provar que o pecado ainda permanece em você, mas não há nenhum pecado em ser tentado. O pecado está em você ceder à tentação, mas será bem-aventurado se você pode levantar-se contra ele. Se você pode vencê-lo, se o seu espírito não se rende a ele, você deve mesmo ser abençoado através deste processo! “Bem-aventurado o homem que suporta a provação”. Há uma bem-aventurança, mesmo na tentação e embora por enquanto não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza, no entanto, mais tarde, produz fruto abençoado para aqueles que são exercitados.

Além disso, há coisas piores no mundo do que ser tentado com tentações dolorosas. É muito pior ser tentado com uma agradável tentação e ser sugado para dentro da boca do destruidor – ser conduzido ao longo da corrente suave, e depois ser arremessado sobre a catarata.

Isso é terrível, mas lutar contra a tentação, isso é bom. Digo mais uma vez que há muitas coisas piores do que ser provado com uma tentação que desperta toda a indignação de seu espírito. A força para vencer a tentação vem de Deus, sozinho, e o nome do vencedor é o nome de Jesus Cristo! Portanto, vá em frente nessa força e nesse nome contra todas as suas tentações.

Oh, o que palavra abençoada é esta: “Deus é fiel!” Portanto, Ele é fiel à sua promessa. Uma das promessas de Deus é: “Eu nunca te deixarei, nem te desampararei.” “Deus é fiel”, assim ele vai cumprir a promessa! Aqui está uma das promessas de Cristo, e Cristo é de Deus. “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem, e eu lhes dou a vida eterna, e nunca hão de perecer, nem qualquer homem as arrancará da minha mão.” “Deus é fiel”, porque a promessa será cumprida! Você tem ouvido muitas vezes essa promessa, “como os teus dias, assim será a tua força.” Você acredita nisso, ou você vai fazer de Deus um mentiroso? Se você acredita, então expulse de sua mente todos os pressentimentos sombrios com esta pequena frase abençoada, “Deus é fiel”.

Observe, a seguir, que Deus não é somente fiel, mas Ele é o dono da situação, de modo que possa manter sua promessa. Observe o que diz o texto. “não permitirá que sejais tentados além das vossas forças.” Então você não poderia ter sido tentado se Deus não tivesse permitido que isso acontecesse com você. Deus é infinitamente muito mais poderoso do que Satanás. O diabo não pode tocar Jó, exceto com permissão divina, nem pode tentá-lo, exceto com o que Deus lhe permite. Ele deve ter uma autorização do Rei dos reis, antes que ele possa tentar um único santo!

E sem a permissão de Deus, o cão do inferno não pode sequer abrir a boca para latir para um filho de Deus, e muito menos que ele possa vir e se lançar sobre qualquer das ovelhas que o Senhor chamou pela sua graça em Seu aprisco! Assim, então, Amado, você tem uma grande causa para conforto no fato de que a tentação que lhe tenta ainda está sob o controle do fiel Criador “que não permitirá que seja tentado além do que você é capaz de suportar.”

Há também grande bondade da parte de Deus na continuidade de uma provação. Se algumas das nossas aflições durassem muito mais tempo, elas seriam muito pesadas para nós suportarmos. Um outro conforto que encontramos no nosso texto relaciona-se com a ajuda que o Senhor dá ao tentado “Deus é fiel, que … com a tentação dará também o meio de escapar.”

O original grego diz, “que com a tentação dará também o meio de escapar”, pois há mais de vinte maneiras impróprias para escapar e ai do homem que faz uso de alguma delas! Mas só há uma maneira correta de escapar de uma tentação e esse é o caminho reto, o caminho que Deus fez para Seu povo viajar. Deus fez através de todos as tentações o caminho pelo qual Seus servos possam justamente sair delas.

Quando os jovens judeus foram julgados por Nabucodonosor, havia um caminho pelo qual eles poderiam ter se mantido fora da fornalha de fogo ardente. Eles tinham apenas que curvar os joelhos diante da grande imagem. Essa maneira de escapar nunca teria sido uma solução, pois não era o caminho certo! O caminho para eles era serem jogados na fornalha e lá tiveram o Filho de Deus, que passeava com eles no meio do fogo que não poderia queimá-los! Da mesma maneira, quando você está exposto a qualquer tentação, vigie para que você não tente fugir dela de uma maneira errada.

Observe especialmente que o caminho certo é sempre o de Deus e, portanto, qualquer um de vocês que agora estão expostos à tentação ou tribulação não tentem criar a sua própria maneira de escapar delas. Deus, e somente Deus, tem que fazer isso para você, então não tente fazê-lo por si mesmo. “Fique parado, e vede o livramento do Senhor.”

Mantenha-se afastado do pecado, da tentação e você não precisa temer o sofrimento da tentação.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here