A Boa Vontade de Deus

2

O Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos (Is 53.6). Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo 1.29). Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós (II Co 5.21). Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós (Gl 3.13). Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados.

II Coríntios 5.19.

Enquanto o véu da incredulidade estiver cobrindo nossa mente, não poderemos entender e nem crer que pela morte de Cristo fomos reconciliados com Deus, e que agora Ele está cheio de bondade e misericórdia para com todos. Os pecados de todos, tanto dos incrédulos como os dos crentes, foram carregados sobre Jesus Cristo, e Ele foi ferido por nós, para tirar o peso do pecado de nossos lombos. Isso tudo não pode ser entendido senão pela fé.

No tempo assinalado e anunciado por Deus, e com antecipação, através dos profetas do Antigo Testamento, e inclusive por meio dos anjos, a culpa foi expiada e a justiça externa foi obtida (Dn 9.24). Agora Deus vê com misericórdia a todas as pessoas do mundo, e está disposto a perdoar a todos. Veja como Jesus Cristo nos dá um exemplo de quais são os sentimentos de Deus, nosso Pai celestial, na parábola do Filho pródigo: “E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lançou-se lhe ao pescoço e o beijou” (Lc 15.20). Este comovedor exemplo que Jesus nos relata, nos pinta um quadro da situação do ser humano pecador e do imenso amor de Deus.

Você está afundado no pecado e com a sua alma angustiada? Você está afligido e em meio às trevas sob o peso das tuas culpas? A causa disto não está em Deus, mas em ti mesmo. Deus já não mais está ofendido com os teus pecados, mas você precisa se reconciliar com Ele. Não é Deus quem diz: “Não te quero receber assim como estás”. Isto é o que você está pensando. Os pecados que te separam do Senhor e te condenam não estão diante dos olhos de Deus, senão diante de teus olhos. Porque para Deus, eles todos já foram carregados sobre Cristo, o santo Cordeiro inocente de Deus, e Ele os expiou e os anulou a todos, apagando-os para sempre com o seu sangue.

Oremos:

Oh Pai celestial, confesso meus grandes e escandalosos pecados contra o segundo mandamento ao longo de minha vida. Tenho falhado deixando de te louvar e de te invocar como deveria. Estou doído por isso, e te rogo que me dês da tua graça e de teu perdão. Amém.

C.O.Rosenius (1816-1868) – Nuevo Dia – Trad. Sóstenes Ferreira da Silva


2 COMENTÁRIOS

  1. […] No tempo assinalado e anunciado por Deus, e com antecipação, através dos profetas do Antigo Testamento, e inclusive por meio dos anjos, a culpa foi expiada e a justiça externa foi obtida (Dn 9.24). Agora Deus vê com misericórdia a todas as pessoas do mundo, e está disposto a perdoar a todos. Veja como Jesus Cristo nos dá um exemplo de quais são os sentimentos de Deus, nosso Paicelestial, na parábola do Filho pródigo: “E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lançou-se lhe ao pescoço e o beijou” (Lc 15.20). Este comovedor exemplo que Jesus nos relata, nos pinta um quadro da situação do ser humano pecador e do imenso amor de Deus. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here