Sobre Comunhão

0

Salmos 133:1
“Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união”

Comunhão é uma palavra que gostamos de usar no nosso meio cristão e gostamos de praticar também. Juntou crente e colocou comida no meio, pronto – A comunhão está formada. Segundo o dicionário, comunhão significa união na mesma fé, e para nós, na prática também significa se encontrar para colocar a conversa em dia e comer um pouquinho.

A comunhão para alguns cristãos se tornou algo tão específico que se consegue até distinguir o momento em que vamos adorar, o momento que vamos orar, o momento em que vamos estudar a bíblia e o momento que vamos ter apenas comunhão. Será que é assim mesmo dessa forma que deveria ser?

Alguns quando falam em um momento apenas para comunhão, mesmo para crentes, estão querendo dizer que é um momento para ser menos espiritual, para deixar o Espirito Santo descansando, como se ele fosse atrapalhar tal comunhão com suas manifestações, nada de profecias ou orações prolongadas e nem uns pelos outros. No máximo aquela oração rápida para a liberação da comida.

A verdade é que quando Davi está se referindo a comunhão neste salmo tão conhecido, nos próximos versículos ele exemplifica a comunhão como um óleo que desce pela barba de Arão. Fiquei pensando muito nisso, pois sabemos que a palavra óleo na bíblia também nos remete ao Espírito, unção.

Nós não apagamos a unção por um tempo, nós não determinamos ao Espírito que ele deve se aquietar por um instante enquanto temos comunhão, ou pelo menos não deveríamos fazer isso. A expectativa do cristão em qualquer encontro, seja este encontro motivado por qualquer finalidade, deve estar na manifestação da glória de Deus em todo o tempo, inclusive no meio do que chamamos por comunhão.

Alguns dizem: “Não! na minha célula é apenas um lugar de comunhão, nada de tão espiritual”. Outros: “Vamos nos encontrar apenas para conversar, brincar, mas nada tão espiritual”. Você compreende que não há como separar as coisas? Até as brincadeiras de quem reconhece isso, mudam quando estão juntos mesmo que somente para brincar uns com os outros.

Não é em vão que o salmista termina este capítulo dizendo que é ali, no meio da comunhão, que o Senhor concede benção. Somos tão edificados quando estamos juntos pelas manifestações espirituais, pelas profecias, correções, orações, palavras e brincadeiras também, que saímos desta comunhão abertos para receber de Deus.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here