Renunciar a si mesmo, eis nossa maior dificuldade!

3

O texto, bem claro e direto diz: Aquele que quer vir após MIM, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me (Mateus 16:24)..Está ai a dificuldade de tantos cristãos modernos, RENUNCIAR a si mesmos . Por que há nos nossos dias tantos padres pedófilos, pastores estupradores, religiosos corruptos? Justamente por essa dificuldade de renunciar a si mesmos. Ate carregam suas cruzes, porém não decidem renunciar a si mesmos. Carregar a cruz, a meu ver, não é a pior das dificuldades, pois todos nós carregamos uma cruz, sejam justos ou injustos, bons ou maus, todos carregamos nossas cruzes, pequenas ou grandes, todos nós temos uma cruz a carregar. Até mesmo os ladrões, na época da crucificação, carregaram suas cruzes ate o monte Gólgota. Mas só Jesus foi capaz de renunciar a Si mesmo, quando disse ao Pai: Que não seja o que eu quero, senão o que tu queres (Lucas 22:42). Renunciar a nós mesmos é o nosso maior desafio. Dizer não às vontades da carne e, por amor a Deus e ao Seu Reino, eu decido renunciar a todos os seus desejos todos os dias, cravando-a na cruz e a viver a Vida do Cristo Ressurreto que habita em mim.

Vivemos num mundo de evangelho fácil e sem compromisso, onde oferecem um Jesus “pão” da vida fácil, em que muitos passam geleia nesse pão e oferecem ás pessoas, elas lambem a geleia e jogam o pão fora. Querem a benção, mas desprezam o Abençoador, querem a prosperidade negando a fidelidade. Pregam um Evangelho sem sacrifícios, sem compromisso, onde todos querem sair ganhando de alguma forma, poucos querem perder e ainda usam textos bíblicos isolados e fora dos seus contextos para justificarem suas atitudes avarentas e gananciosas como: “eu não nasci para perder”…”sou cabeça e não calda”…”tudo posso Naquele que me fortalece”…Muitas vezes para ganhar algo espiritual é necessário perder algo material. Para que pudéssemos viver a vida de Cristo em nós, Ele mesmo teve que perder a Sua, ressuscitando logo após. Quantos escândalos no meio religioso? O diabo adora derrubar uma liderança religiosa, pois fazendo isso, muitos que tiraram seu foco de Cristo e olharam para os homens, caem juntamente com eles. Tratam muitos que estão à frente de igrejas como se não estivessem sujeitos a cair, como se fossem super crentes. A Palavra do Senhor é bem clara quando nos ensina, dizendo: aquele, pois, que julga estar de pé, cuide-se para que não caia (1Corintios 10:12) … não há como ficar de pé diante dos homens e do diabo, se não nos permanecermos de joelhos diante de Deus. É Ele Quem nos mantém de pé, sem a Sua ajuda, com certeza, cairemos.

A nossa carne é fraca e é a comida da serpente, é o pó, sua tendência e voltar para o pó. O diabo nos ataca é, justamente, pelos desejos da carne, pois o espírito é o nosso contato com Deus e que ninguém sabe, nem mesmo o diabo, o que nós tratamos com Deus, através do nosso espírito que, juntamente, com o Espírito de Deus, vai testificando a nossa filiação com o Pai (Romanos 8:16). O nosso adversário está, como um leão que urge, o tempo todo tentando nos tragar (I Pedro 5:8), porém, antes de resistirmos a ele, devemos, sobretudo, nos sujeitarmos a Deus (Tiago 4:7). Então amado(a) irmão(ã) em Cristo quando você sentir fome, ele te oferecerá comida, quando sentir sede, com certeza, o diabo te oferecerá água. Assim ele fez com Jesus. Quando, no seu relacionamento conjugal houver falta de carinho, atenção, companheirismo, ou até mesmo sexo, com certeza ele criará uma situação, um ambiente para que um outro traga pra você aquilo que não se tem em casa.

E muitos caem nessas armadilhas! Por isso, quando o relacionamento conjugal não vai bem, a primeira coisa que o diabo tira é o diálogo do casal, sem o diálogo é impossível se manifestarem e entrarem em acordo (Amós 3:3). Não caia nessa, nunca! E se for preciso, deixe o orgulho de lado e busque se acertar o quanto antes, nunca deixe que o sol se ponha sobra sua ira. Pois, até podemos nos irar, o que não podemos é pecar (Efésios 4:26). O nosso lar é o melhor lugar para pormos em prática aquilo que já aprendemos sobre Deus e o Seu. Reino E o Reino de Deus não consiste em comida ou bebida, mas na justiça, na paz e na alegria do Espírito Santo. E é na família que colocamos em pratica um dos princípios cristãos mais difíceis de se vivenciar: o de dar a vida em favor do seu próximo.

O marido dá a sua vida em favor de sua esposa, o sentido da sua vida passa a ser dar sentido a vida dela e de sua família e vice-versa, o pai vai “morrendo” aos pouquinhos para dar vida a sua família e todos aprendem que para ser grande é necessário tornar-se pequeno e aquele que quer ser servido passa a servir. E não há dificuldade nisso, não existem sofrimentos quando entendemos que esta é a nossa missão e o nosso lar passa a ser parte do Reino de Deus aqui na terra e, mesmo que, infelizmente, muitos ainda decidam viver o inferno nas suas famílias, nossa casa permanece o céu de Deus aqui na terra e todos que a visitam são contagiados por esta Paz e Amor que reina, abundantemente, entre nós


3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here