Por Detrás da Armadura

0

2 Reis 5:1-19
E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu SENHOR, e de muito respeito; porque por ele o SENHOR dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso.
E saíram tropas da Síria, da terra de Israel, e levaram presa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã.
E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra.
Então foi Naamã e notificou ao seu senhor, dizendo: Assim e assim falou a menina que é da terra de Israel.

Então disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi, e tomou na sua mão dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas.
E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra.
E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim.
Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel.

Veio, pois, Naamã com os seus cavalos, e com o seu carro, e parou à porta da casa de Eliseu.
Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado.
Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso.

Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar purificado? E voltou-se, e se foi com indignação.
Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado.

Então desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino, e ficou purificado.
Então voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva, e chegando, pôs-se diante dele, e disse: Eis que agora sei que em toda a terra não há Deus senão em Israel; agora, pois, peço-te que aceites uma bênção do teu servo.
Porém ele disse: Vive o Senhor, em cuja presença estou, que não a aceitarei. E instou com ele para que a aceitasse, mas ele recusou.

E disse Naamã: Se não queres, dê-se a este teu servo uma carga de terra que baste para carregar duas mulas; porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao Senhor.
Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando meu senhor entrar na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encostar na minha mão, e eu também tenha de me encurvar na casa de Rimom; quando assim me encurvar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo.
E ele lhe disse: Vai em paz. E foi dele a uma pequena distância.

A história lida reflete o perfil de um homem notável, um dos homens mais respeitado na terra da Síria, e a Palavra de Deus faz questão de menciona-lo; um inimigo sendo mencionado na bíblia como um homem da qual Deus abençoava dando vitórias, porém, como diz o famoso ditado: “Quem vê cara, não vê coração!” Por detrás daquela armadura havia um homem doente, que se definhava aos poucos, sua morte chegava lentamente, ele sabia sua sentença, a doença era a pior que existia na época. Perto de seu exército e de seu rei ele tinha de esconder a dor, apesar de todos já saberem que ele estava leproso ninguém falava nada, apesar do mal cheiro que era presente ele precisava esconder a gravidade do problema pra todos, mas infelizmente a verdadeira realidade vinha a tona quando ele chegava em casa! Naamã retirava sua armadura, retirava suas ataduras e o que restava não era um herói, mas um homem enfermo, até que ponto ele conseguiria esconder a gravidade gerada pela lepra? Seu rei sabia que ele estava leproso mas a armadura escondia o fato as ataduras davam suporte ao seu ego.

E o que as pessoas iriam dizer do herói? Pense comigo quantas e quantas vezes ele tentou disfarçar o problema para continuar se beneficiando do mérito de ser um herói! Porém, era um herói pra todos exceto para sua casa, a doença lhe roubou a sensibilidade, a afetividade de sua família, ninguém da sua casa queria estar muito próximo a Naamã, acredito quem nem ele mesmo queria que sua família se aproximasse dele, corriam o risco do contágio, foi por isso que resolveram trazer alguém para que ele pudesse receber alguns cuidados especiais.
Uma simples mulher que nem o nome fora mencionado, um paralelo totalmente diferente comparado a Naamã “o herói”, àquela mulher não carregava títulos de heroína, todos a rotulavam de escrava, empregada, subordinada. Mas o que muitos não sabiam é que dentro daquela mulher havia uma fé sobrenatural num Deus que Naamã não conhecia, Quando ela entra dentro da casa de Naamã ela conhece o homem doente por detrás daquela armadura, ela presencia de perto o que a doença estava fazendo com ele e com sua família, quantos e quantos remédios eram usados diariamente sobre o corpo dele, então, aquela moça diz a esposa de Naamã que em sua terra existia um “homem de Deus” que sua intimidade com o Senhor era tão grande que se Naamã estivesse com esse “Profeta” ele seria curado imediatamente.

A chama da esperança bate a porta do coração de Naamã, ele conta a noticia ao seu rei que sua doença tinha cura, dai a afirmação que o rei e seu exército sabiam que ele estava leproso, prontamente o rei Ben-Hadade da Siria envia carta ao rei de Israel Jorão, que fica alarmado com o pedido de Naamã, pois teve a impressão de que os siros o estavam provocando para guerra. Jorão se lança em terra rasgando suas vestes, a noticia chega aos ouvidos do profeta Eliseu, o homem de Deus mencionado pela serva de Naamã, pelo que diz Eliseu ao rei de Israel: Porque rasgaste as tuas vestes? Deixa o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel.
Quando Naamã chega ansioso para encontrar Eliseu, ele se depara um mensageiro dizendo: O profeta disse: Vai e lava-te no Jordão sete vezes, o que lhe causou uma indignação, porém, em consequência a palavra de um dos seus oficiais ele desce até o rio Jordão, que na ocasião era poluído, e Naamã faz algo inusitado, ele mergulha. Note o versículo 10, Lava-te no Jordão!

Lavar é diferente de mergulhar! Lavar é banhar-se, limpar impurezas fazendo uso até mesmo de objetos ou as mão para mover a água até o local desejado, agora, mergulhar é imergir, afundar. Ele faz mais do que o esperado, quando ele tira a sua armadura ficando totalmente lúcido, nú perante o seu exército, ele expõe seu problema grave a todos e mergulha no rio Jordão sete vezes, porque mergulhou e não se lavou? Há um mistério revelador pra você, quando mergulhamos tudo em nossa volta deixa de ser percebido, do lado de fora do rio, podia haver barulho mas imerso dentro do rio o barulho deixava de ser percebido, sete mergulhos e sua pele foi restaurada como a de uma criança. O milagre aconteceu na vida de Naamã, enfim, a sensibilidade voltou, a afetividade da sua família seria desfrutada, sua vitória era notória, enfim nosso herói venceu a doença. De volta ao homem de Deus ele reconhece que a partir daquele instante sua vida seria devotada ao Senhor. O herói esta curado!

Talvez sua vida esta basicamente sendo contada assim, bem visto por todos, mesmo que todos conheçam seu problema, mas a verdadeira gravidade esta escondida em uma armadura, sem sensibilidade, sem afeto familiar, você perdeu a vontade de viver por causa dos problemas que rodeiam sua vida, muito barulho em volta, em torno de você, tirando sua paz, seu sono. Talvez neste momento há uma insegurança no seu futuro, decreto de morte, falência, você esta definhando aos poucos, a lepra chamada droga tem te consumido, a lepra chamada desespero bateu em sua casa, a lepra chamada incompreensão, solidão, medo. Eu tenho algo para te dizer, nem tudo está perdido, a chama da esperança bate em sua porta, Deus quer que você arranque esta mascara, esta armadura, e mergulhe fundo! Mergulhe de cabeça em Deus, pois aquilo que esta tentando falar mais alto perderá a força nesse mergulho, até que em breve chegará o momento em que este mal cairá por terra de uma vez por todas!
Mergulhe de cabeça em Deus, mergulhar de cabeça é conhecer a Ele, faça a diferença, pois o herói que esta em você precisa ser curado!

Pastor Jonas Rodrigo Bezerra


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here