Pecadores Amarrados com as Cordas do Pecado

0

Partes de um sermão de Charles Haddon Spurgeon, traduzidas e adaptadas pelo Pr Silvio Dutra.

“Quanto ao perverso, as suas iniquidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido.” – Provérbios 5:22.

A primeira frase faz referência a uma rede em que pássaros ou animais são apanhados. O homem ímpio antes de tudo encontra o pecado como uma isca, e encantado por sua aparente simpatia ele se entrega a ele e, em seguida, se torna enredado em suas malhas, de modo que não pode escapar. Aquilo que primeiro atraiu o pecador depois o detém. Maus hábitos são em breve formados, a alma facilmente se acostuma com o mal, e, em seguida, mesmo se o homem tiver pensamentos sobre coisas melhores, as suas iniquidades o segurarão em cativeiro como um pássaro no laço do passarinheiro.

A primeira frase do texto também pode ter referência a uma detenção por um oficial da lei. Os próprios pecados do transgressor devem prendê-lo; eles carregam um mandado para prendê-lo, eles devem julgá-lo, e devem até mesmo executá-lo.
A segunda frase do nosso texto fala do pecador sendo amarrado com cordas que ele mesmo teceu ao longo da sua vida ímpia. Seus pensamentos e suas imaginações são matéria-prima, e enquanto ele pensa mal, enquanto inventa a transgressão, enquanto cobiça a imundícia, enquanto projeta maus desígnios, fica ainda mais habilitado a tecer as cordas do pecado que posteriormente o prenderão.

Quando você e eu começamos a pregar o evangelho, tínhamos a ilusão de que assim que os nossos vizinhos ouvissem falar da maneira abençoada de se alcançar a salvação, eles iriam recebê-lo com alegria, e serem salvos em multidões.
. Percebemos agora que para um pecador receber o evangelho envolve uma obra da graça que deve mudar o seu coração e renovar sua natureza.
Não é uma coisa misteriosa que os homens devem se contentar em permanecer em um estado de perigo iminente? Cada homem não convertido já está condenado. Nosso Senhor disse que: “Aquele que não crê já está condenado, porquanto não creu no Filho de Deus.” Todo homem não regenerado não é apenas responsável perante a ira de Deus no futuro, mas a ira de Deus permanece sobre ele. E ainda neste estado os homens não ficam alarmados.

Agem como se Deus não existisse, não consideram a ira vindoura, não têm nenhuma certeza de comparecer perante o tribunal de Cristo.
“O Filho do Homem veio buscar e salvar o que estava perdido.” Por amor infinito a seus inimigos o Filho de Deus tomou sobre si carne humana, para que pudesse sofrer no lugar dos homens que deveriam ser condenados por seus pecados. A doutrina da substituição, ao mesmo tempo exalta a graça maravilhosa de Deus e satisfaz à Sua justiça.
Oh Rei da Glória, tu sangraste por mim? O Príncipe da Vida desceu à sepultura para mim? Porventura Deus se rebaixaria de Sua glória para ser cuspido pelos lábios pecaminosos? Já houve amor como este?

Mas o homem é tão contra Deus e seu Cristo que ele nunca irá aceitar a salvação eterna até que o Espírito Santo, por uma obra sobrenatural vença a sua vontade e transforme a corrente de suas afeições – e por que é assim? A resposta está no texto – porque as suas próprias iniquidades o amarraram, e ele está preso com as cordas do seu pecado. Por esta razão ele não virá a Cristo para que tenha vida eterna – por esta razão ele não pode vir se o Pai que enviou Cristo não atraí-lo.
Uma razão pela qual os homens não recebem a Cristo e não são salvos é porque são prejudicados pelo pecado de esquecer a Deus. Pense nisso por um minuto. Os homens se esquecem de Deus completamente.
Oh, coisa estranha que os homens devem agir assim!

O pecado de fato prende os homens, de modo que não virão a Cristo para que tenham vida.
O grande pecado que prende todos os corações não regenerados; é o pecado de não amar o Cristo de Deus. Este é um pecado gigantesco, muito maior do que qualquer outro pecado.
Aqui está Aquele que veio ao mundo por puro amor, por nenhum motivo, senão a misericórdia – com nada a ganhar, senão por nossa causa que ele se fez pobre; embora seja rico – por que então ele não é amado?
É nada para vocês todos que Jesus deveria morrer? Tal pessoa tão indizivelmente adorável, e ainda desprezada! Tal salvação tão indizivelmente preciosa, e ainda rejeitada! Oh, mistério da iniquidade! De fato as profundezas do pecado são quase tão insondáveis como as profundezas de Deus.

Eu também poderia falar de pecados contra o Espírito Santo que os homens cometem, em viverem e até mesmo morrerem sem pensamentos reverentes em relação a Ele, mas vou falar de um pecado, e que é o mistério de os homens serem detidos pelo pecado de negligenciar suas almas. Se você encontrar uma pessoa que negligencie seu corpo, você vai chamá-la de insensata, por saber que tem uma doença e não lança mão do remédio. Mas uma pessoa que negligencia a sua alma, se encontra numa tão numerosa classe que nós negligenciamos a loucura. Seu corpo vai morrer em breve, mas é como se fosse a peça de vestuário de si mesmo, do seu espírito, e vai ser lançado fora, mas você mesmo é melhor do que o seu corpo, pois um homem é melhor do que a veste que ele usa. Por que gastar então todos os pensamentos sobre a vida presente e não dar nenhum valor à vida por vir?

Alguns iriam seguir a Cristo, mas não vão desistir de seu orgulho farisaico; eles querem ter uma parte da glória da salvação. Outros têm um pecado secreto demasiado doce para abandoná-lo; é como um braço direito e eles não podem cortá-lo. Alguns gostam de companhia que é atraente, mas destrutiva – a qual eles não podem abandonar. Os homens de uma forma ou de outra são achados como pássaros presos ao visgo, até que o passarinheiro venha leva-los para a sua destruição.

“É uma coisa terrível cair nas mãos do Deus vivo.” Não tente isso meu amigo, peço-te que não o experimente. Tu que dizes, “O que devo fazer então?” Atrevo-me a responder nas palavras de um dos antigos: “Quebre os teus pecados pela justiça, pois é tempo de buscar ao Senhor.” Mas tu replicas,” Como eu posso tirá-los? Eles são como cordas.” Ah, alma, aqui está outra parte da tua miséria, tudo o que tens destruiu a ti mesmo, mas tu não podes salvar a ti mesmo; tu tens tecido a rede, fizeste-a rápida e firmemente, mas não podes rasgá-la em pedaços. Mas há Alguém sobre quem o Espírito do Senhor desceu para que Ele pudesse livrar o prisioneiro. Há um coração que sente por ti no céu, e há Um poderoso que pode salvar-te. Faça esta oração: “Ó livra-me Libertador de almas cativas!”
Eu disse que a conclusão de toda a questão tinha a ver com o Filho de Deus. Querido irmão e irmã em Cristo, pelo amor que tendes por seus companheiros pecadores, nunca os ajudem a fazer os laços de seus pecados mais fortes do que eles são – você vai fazê-lo se você for inconsistente. Eles vão dizer: “Por que, tal pessoa professa ser um homem salvo, e ainda vive como ele vive!” Você vai apresentar desculpas para pecadores? Foi dito de Judá, pelo profeta que ele havia se tornado uma desculpa para Sodoma e Gomorra. Oh nunca faça isso; nunca deixe o ímpio dizer “Não há nada nele, é tudo uma mentira, é tudo um mero fingimento; nós podemos também permanecer no pecado, porque vemos como esses cristãos agem!”

Também nunca deixe de chamar os pecadores. Não fique parado e veja-os morrer sem levantar uma nota de aviso. A casa está pegando fogo e você não grita “Fogo!” Um homem que perece e ainda não há lágrimas por ele! Isto pode ser assim?
Eu gostaria que cada um de vocês aplicasse à sua própria consciência a pergunta, “Pecadores estão perecendo, e vou deixá-los perecer sem dar-lhes, pelo menos, um aviso do que será o resultado do pecado?”
Meus irmãos, eu lhes suplico fervorosamente que conheçam o evangelho para anuncia-lo aos outros. Esta é a maneira de cortar os laços que prendem as almas dos homens de Deus; inste a tempo e fora de tempo em publicar a boa notícia da libertação dos cativos através do Cristo redentor.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here