Estudos por VC

Novo nascimento?

Previous Article
SIMPLESMENTE, DEUS
Next Article
O Mover das Águas
Comments (3)
  1. Bom comentário.
    Sendo Nicodemos um dos principais do templo israelita, judeu, procurou Jesus nas sombras da noite, com receio que os amigos, também principais do templo o vissem procurar o Jesus da seita do nazareno. Por que? Porque sendo um homem sábio (provado pelo Evangelho), começou a ter dúvidas da religião que praticava, a única opção religiosa antes da Vinda de Jesus. Queria ouvir pessoalmente daquele homem enjeitado pelos sacerdotes e príncipes do templo a respeito de suas dúvidas. (João 3:1)
    Mansamente ouviu de Jesus que quem não renascer na água e no espírito não alcançará o Reino de Deus.
    Uns julgam que Jesus se referia unicamente ao Batismo, pois o Batismo de Jesus foi por imersão e surgiu ali o Espírito Santo em forma de pomba.
    Sem querer desmentir, pois parte é Verdade, Jesus também quis dizer que se ele, Nicodemos, não abandonasse suas tradições religiosas antigas, fundamentadas nas frias leis, e ainda leis retrógradas e ordenanças nocivas (tanto que Está Escrito em Lucas 16:16) que só vigoraram, duraram até João (Batista) e se fizesse novo, que a partir dali se integrasse nos ensinamentos de Jesus, guardando as leis do Pai, as famosas 10 leis, mas que além disso que vivesse indiscriminadamente o AMOR, o amor de 1 Coríntios 13:13, onde as Escrituras nos revelam ser esse amor MAIS IMPORTANTE que a fé, não a amor declarado pela boca, mas o amor do fundo do coração que leva a fazer pelos semelhantes mais necessitados o mesmo que gostaríamos que fizessem conosco.
    Em Mateus 25:31 a 44 indiscutivelmente Jesus nos revela a Salvação pelas obras de caridade pro amor aos semelhantes e a Condenação pela falta delas.
    Todo mundo conhece o capítulo 2 de Tiago, onde o Evangelho sobressai, com toda a ênfase possível, o valor inestimável das boas obras.
    Pela Parábola do Rico e Lázaro, Jesus nos revela a Condenação pela falta de amor ao semelhante.
    Pela Parábola do Samaritano, Jesus vai além, pois acusa os do templo, assim como Nicodemos antes de Jesus, de dar preferência às ordenanças e à presença no templo que dar o valor merecido ao amor aos semelhante. No conforto sob o tento do templo a corrente é favorável a louvores mil assim como Senhor!Senhor! mas o verdadeiro cristão é identificado por Deus e Senhor LÁ FORA, no dia a dia, não evitando a servidão ao semelhante quando é chamado para isso, tanto na parte material quando espiritual (Estive na Prisão e não me visitastes Mateus 25:36).
    Por essa Parábola do Samaritano, Jesus rebaixou os dois que se dirigiam ao templo e com essa desculpa se negaram a socorrer um homem muito ferido e longe do povoado, mas por outro lado elegeu a níveis do Céu o considerado pagão, que sem pestanejar, bloqueou sua missão e colocou o ferido em sua montaria e, levando-o ao clínico, pagou suas despesas médicas a ainda se comprometeu a voltar e a pagar mais se fosse o caso. Esse é o amor de 1 Coríntios capítulo 13, o amor não só de doação, mas de entrega, de servidão.
    Pra encerrar, em Marcos 10:17 e seguintes Jesus nos revela a Salvação em duas condições sinequanon: Primeira; A OBEDIÊNCIA A DEUS NA GUARDA DE SEUS MANDAMENTOS (10)
    Segunda: A VIVVÊNCIA DA RELIGIÃO DA GRAÇA DE JESUS QUE INDÚS Á SERVIDÃO AO SEMELHANTE.
    Quem contestar isso, não tem sabedoria alguma e quanto à Nicodemos, finalmente ele RENASCEU: Em João 7:50 ele defende e interfere a favor dos apóstolos de Jesus que iam ser castigados. Finalmente, em João 19:39 está revelada a conversão de Nicodemos, pois estava presente a bem ativo no sepultamento de Jesus.
    Waldecy Antônio Simões walasi@uol.com.br

  2. Bom comentário
    Sendo Nicodemos um dos principais do templo israelita, judeu, procurou Jesus nas sombras da noite, com receio que os amigos, também principais do templo o vissem procurar o Jesus da seita do nazareno. Por que? Porque sendo um homem sábio (provado pelo Evangelho), começou a ter dúvidas da religião que praticava, a única opção religiosa antes da Vinda de Jesus. Queria ouvir pessoalmente daquele homem enjeitado pelos sacerdotes e príncipes do templo a respeito de suas dúvidas. (João 3:1)
    Mansamente ouviu de Jesus que quem não renascer na água e no espírito não alcançará o Reino de Deus.
    Uns julgam que Jesus se referia unicamente ao Batismo, pois o Batismo de Jesus foi por imersão e surgiu ali o Espírito Santo em forma de pomba.
    Sem querer desmentir, pois parte é Verdade, Jesus também quis dizer que se ele, Nicodemos, não abandonasse suas tradições religiosas antigas, fundamentadas nas frias leis, e ainda leis retrógradas e ordenanças nocivas (tanto que Está Escrito em Lucas 16:16) que só vigoraram, duraram até João (Batista) e se fizesse novo, que a partir dali se integrasse nos ensinamentos de Jesus, guardando as leis do Pai, as famosas 10 leis, mas que além disso que vivesse indiscriminadamente o AMOR, o amor de 1 Coríntios 13:13, onde as Escrituras nos revelam ser esse amor MAIS IMPORTANTE que a fé, não a amor declarado pela boca, mas o amor do fundo do coração que leva a fazer pelos semelhantes mais necessitados o mesmo que gostaríamos que fizessem conosco.
    Em Mateus 25:31 a 44 indiscutivelmente Jesus nos revela a Salvação pelas obras de caridade pro amor aos semelhantes e a Condenação pela falta delas.
    Todo mundo conhece o capítulo 2 de Tiago, onde o Evangelho sobressai, com toda a ênfase possível, o valor inestimável das boas obras.
    Pela Parábola do Rico e Lázaro, Jesus nos revela a Condenação pela falta de amor ao semelhante.
    Pela Parábola do Samaritano, Jesus vai além, pois acusa os do templo, assim como Nicodemos antes de Jesus, de dar preferência às ordenanças e à presença no templo que dar o valor merecido ao amor aos semelhante. No conforto sob o tento do templo a corrente é favorável a louvores mil assim como Senhor!Senhor! mas o verdadeiro cristão é identificado por Deus e Senhor LÁ FORA, no dia a dia, não evitando a servidão ao semelhante quando é chamado para isso, tanto na parte material quando espiritual (Estive na Prisão e não me visitastes Mateus 25:36).
    Por essa Parábola do Samaritano, Jesus rebaixou os dois que se dirigiam ao templo e com essa desculpa se negaram a socorrer um homem muito ferido e longe do povoado, mas por outro lado elegeu a níveis do Céu o considerado pagão, que sem pestanejar, bloqueou sua missão e colocou o ferido em sua montaria e, levando-o ao clínico, pagou suas despesas médicas a ainda se comprometeu a voltar e a pagar mais se fosse o caso. Esse é o amor de 1 Coríntios capítulo 13, o amor não só de doação, mas de entrega, de servidão.
    Pra encerrar, em Marcos 10:17 e seguintes Jesus nos revela a Salvação em duas condições sinequanon: Primeira; A OBEDIÊNCIA A DEUS NA GUARDA DE SEUS MANDAMENTOS (10)
    Segunda: A VIVVÊNCIA DA RELIGIÃO DA GRAÇA DE JESUS QUE INDÚS Á SERVIDÃO AO SEMELHANTE.
    Quem contestar isso, não tem sabedoria alguma e quanto à Nicodemos, finalmente ele RENASCEU: Em João 7:50 ele defende e interfere a favor dos apóstolos de Jesus que iam ser castigados. Finalmente, em João 19:39 está revelada a conversão de Nicodemos, pois estava presente a bem ativo no sepultamento de Jesus.
    Waldecy Antônio Simões walasi@uol.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Estudos Gospel+ é um espaço onde se coloca estudos bíblicos, voltado ao público cristão.

Aproveite o conteúdo e compartilhe o conhecimento através das redes sociais.