Muitos Membros, Mas Um Só Corpo

0

Por João Calvino

Rom 12:4 Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função,
Rom 12:5 assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros,”

“Porque assim como em um corpo, etc”. A mesma coisa que Paulo havia dito anteriormente de cada um limitar a sabedoria de acordo com a medida da fé, ele agora confirma por uma referência à vocação dos fiéis; pois somos chamados para este fim, para que possamos nos unir em um só corpo, uma vez que Cristo tem ordenado a comunhão e conexão entre os fiéis semelhante àquela que existe entre os membros do corpo humano; e que os homens não de si mesmos (pelo próprio poder e capacidade) pudessem se reunir em tal união, Cristo mesmo se torna o elo dessa ligação.

Assim como se dá com o corpo humano, assim deve ser com a sociedade dos fiéis. Ao aplicar esta similitude ele prova o quanto é necessário para cada um considerar o que é adequado à sua própria natureza, capacidade e vocação. Mas, como esta similitude tem várias partes, que ainda está para ser aplicada principalmente, isto deve ser ainda aplicado à nossa presente condição, – que, como os membros de um mesmo corpo têm funções distintas, e todos eles são distintos, pois nenhum membro possui todos os poderes, nem apropriam para si as funções de outros; por isso Deus distribuiu vários dons a nós, e por essa diversidade Ele determinou a ordem que ele deseja observar entre nós, de modo que cada um deve conduzir-se de acordo com a medida de sua capacidade, e não se lançar no que peculiarmente pertence aos outros; nem deve qualquer um buscam ter todas as coisas para si mesmo, mas deve se contentar com a sua parte, e voluntariamente se abster de usurpar as funções de outros.

Quando, no entanto, ele aponta em palavras expressivas a comunhão que existe entre nós, ele, ao mesmo tempo afirma, quanta diligência deveria haver em todos, para que possam contribuir para o bem comum do corpo de acordo com as faculdades que possuem.

Texto de João Calvino, traduzido e adaptado por Silvio Dutra.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here