Mansidão, Gentileza e Humildade

0

A mansidão merece uma atenção especial uma vez que figura como uma das partes do caráter do cristão que são destacadas por nosso Senhor nas bem-aventuranças em Mateus 5.1-12.

Um espírito manso e humilde é o espirito de Cristo, de modo que uma disposição iracunda, irritadiça e prepotente não é pertencente à divindade.
A mansidão é um dos componentes do fruto do Espírito Santo porque ela faz parte do caráter do próprio Deus, e desta devemos compartilhar.
É por conseguinte, com espírito de mansidão de coração, e não apenas exterior, que devemos viver neste mundo, e esta deve estar presente no nosso comportamento e ações, mesmo quando somos perseguidos e contraditados, quando corrigimos os erros daqueles que se encontram sob a nossa autoridade, e não devemos abdicar dela diante de todos os homens.

Como todas as demais virtudes de Cristo, a mansidão deve ser aprendida no exemplo do próprio Senhor e segundo a eficácia da Sua graça operando em nós.
Não há outro modo de se ter um coração sossegado, aquietado, e em paz, em mundo conturbado como o nosso, a não ser por se ter aprendido a ser manso e humilde como é o nosso Senhor.
Para confirmar que o caráter dos cidadãos do Seu Reino do Céu é o de mansidão, nosso Senhor nos revelou esta verdade quando cumpriu a profecia entrando triunfalmente em Jerusalém montado em um jumentinho.

Deus se agrada de nós, portanto, somente quando agimos com mansidão de coração, porque esta a ninguém faz mal, e não conturba a paz que Ele tanto ama.
Como seria de se esperar, o mundo não valoriza a mansidão divina – ao contrário – valoriza um comportamento irreverente, arrogante, agressivo, conforme o que é muito comum de se ver e ser aplaudido em filmes, novelas televisivas, e até mesmo nas relações interpessoais no ambiente de trabalho e nos lares de um modo geral.
De tanto acostumados que podemos ficar à exibição deste tipo de comportamento corremos o risco de refletir o mesmo em nossas atitudes e ações, sem sequer nos darmos conta disto, uma vez que a prática é amplamente generalizada e tolerada.
Falar em mansidão, gentileza e humildade em nossos dias soa como algo medieval, anacrônico, estranho.

Todavia, é aí onde Deus focaliza a Sua atenção e o Seu galardão, pois promete dar a terra como herança somente aos que têm um caráter manso.
Se quisermos ser bem-sucedidos na vida cristã, teremos que navegar na contramão desse mundo, especialmente nos dias em que vivemos.
Não há como conciliar o que o mundo aprova com o que Deus aprova.
A mansidão aqui referida não é aquela que é pertinente ao tipo de temperamento natural que é brando, melancólico ou fleumático, e este não se encontra portanto em nenhuma vantagem sobre aquele que é de temperamento sanguíneo ou colérico, uma vez que o temperamento natural, tanto num caso, como noutro, não se sustenta em mansidão de mente e coração diante das adversidades.

A mansidão aqui referida como afirmado nas Escrituras é fruto do Espírito Santo, e em assim sendo, importa que seja implantada pelo poder de Deus no nosso caráter. Isto é aprendido e incorporado à vida no exercício cotidiano dos embates que temos que enfrentar.
Sendo interior e fruto do Espírito ,a mansidão guardará as nossas mentes e corações em paz e tranquilos em toda e qualquer circunstância, por estarmos conscientes do seu valor e realidade.

Importa então, que sejam reanimados, aqueles que desacreditaram no valor ou realidade da mansidão, por algum tipo de frustração que sofreram em relação àqueles que pensavam ser detentores da citada virtude e que no entanto falharam em determinados momentos críticos em que foram colocados à prova. Certamente a mansidão que alegavam possuir era fruto do seu temperamento natural, e não o fruto do espírito que é forjado na nossa alma, porque este último é vitorioso e duradouro, tendo uma vez sido obtido e mantido em exercício.
Temos a Palavra para nos ensinar a respeito dessa verdade, e faremos bem em observá-la com o devido cuidado.

 

 

*Leia a seguir os versículos bíblicos contendo destacadas as palavras
1 – praus (grego) – manso, gentil, humilde
2 – praotes (grego) – mansidão, humildade, gentileza
3 – anavah (hebraico) – mansidão, brandura, gentileza, humildade
4 – anav (hebraico) – manso, humilde

1 – praus (grego) – manso, gentil, humilde

Mateus 5.5 Bem-aventurados os mansos (praus), porque eles herdarão a terra.

Mateus 11.29 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso (praus) e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.

Mateus 21.5 Dizei à filha de Sião: Eis que aí te vem o teu Rei, manso (praus) e montado em um jumento, em um jumentinho, cria de animal de carga.

I Pedro 3.4 mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso (praus) e tranquilo, que é precioso diante de Deus.

2 – praotes (grego) – mansidão, humildade, gentileza

I Corintios 4.21 Que quereis? Irei a vós com vara, ou com amor e espírito de mansidão (praotes)?

II Corintios 10.1 Ora eu mesmo, Paulo, vos rogo pela mansidão (praotes) e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde, mas quando ausente, ousado para convosco;

Gálatas 5.22 Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade.
Gálatas 5.23 a mansidão (praotes), o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.

Gálatas 6.1 Irmãos, se um homem chegar a ser surpreendido em algum delito, vós que sois espirituais corrigi o tal com espírito de mansidão (praotes); e olha por ti mesmo, para que também tu não sejas tentado.

Efésios 4.2 com toda a humildade e mansidão (praotes), com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,

Colossenses 3.12 Revestí-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de coração compassivo, de benignidade, humildade, mansidão (praotes), longanimidade,

I Timóteo 6.11 Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão (praotes).

II Timóteo 1.25 corrigindo com mansidão (praotes) os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade,

Tito 3.2 que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas moderados, mostrando toda a mansidão (praotes) para com todos os homens.

Tiago 1.21 Pelo que, despojando-vos de toda sorte de imundícia e de todo vestígio do mal, recebei com mansidão (praotes) a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar as vossas almas.

Tiago 3.13 Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em mansidão (praotes) de sabedoria.

I Pedro 3.15 antes santificai em vossos corações a Cristo como Senhor; e estai sempre preparados para responder com mansidão (praotes) e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós;

3 – anavah (hebraico) – mansidão, brandura, gentileza, humildade

2 Samuel 22.36 Também me deste o escudo da tua salvação, e tua brandura (anavah)me engrandece.
Salmo 18.35 Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me sustém, e a tua mansidão (anavah) me engrandece.

Provérbios 15.33 O temor do Senhor é a instrução da sabedoria; e adiante da honra vai a humildade (anavah).

Provérbios 18.12 Antes da ruína eleva-se o coração do homem; e adiante da honra vai a humildade (anavah).

Provérbios 22.4 O galardão da humildade (anavah) e do temor do Senhor é riquezas, e honra e vida.

Sofonias 2.3 Buscai ao Senhor, vós todos os mansos da terra, que tendes posto por obra o seu juízo; buscai a justiça, buscai a mansidão (anavah); porventura sereis escondidos no dia da ira do Senhor.

4 – anav (hebraico) – manso, humilde

Números 12.3 Ora, Moisés era homem mui manso (anav), mais do que todos os homens que havia sobre a terra.

Salmo 9.12 Pois ele, o vingador do sangue, se lembra deles; não se esquece do clamor dos humildes (anav).

Salmo 10.12 Levanta-te, Senhor; ó Deus, levanta a tua mão; não te esqueças dos humildes (anav).

Salmo 10.17 Tu, Senhor, ouvirás os desejos dos mansos (anav); confortarás o seu coração; inclinarás o teu ouvido,

Salmo 22.26 Os mansos (anav) comerão e se fartarão; louvarão ao Senhor os que o buscam. Que o vosso coração viva eternamente!

Salmo 25.9 Guia os mansos (anav) no que é reto, e lhes ensina o seu caminho.

Salmo 34.2 No Senhor se gloria a minha alma; ouçam-no os mansos (anav) e se alegrem.

Salmo 37.11 Mas os mansos (anav) herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz.

Salmo 69.32 Vejam isto os mansos (anav), e se alegrem; vós que buscais a Deus reviva o vosso coração.

Salmo 76.9 quando Deus se levantou para julgar, para salvar a todos os mansos (anav) da terra.

Salmo 147.6 O Senhor eleva os humildes (anav), e humilha os perversos até a terra.

Salmo 149.4 Porque o Senhor se agrada do seu povo; ele adorna os mansos (anav) com a salvação.

Provérbios 3.34 Ele escarnece dos escarnecedores, mas dá graça aos humildes (anav).

Provérbios 16.19 Melhor é ser humilde de espírito com os mansos (anav), do que repartir o despojo com os soberbos.

Isaías 11.4 mas julgará com justiça os pobres, e decidirá com equidade em defesa dos mansos (anav) da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio.

Isaías 29.19 E os mansos (anav) terão cada vez mais gozo no Senhor, e os pobres dentre os homens se alegrarão no santo de Israel.

Amós 2.7 Pisam a cabeça dos pobres no pó da terra, pervertem o caminho dos mansos (anav); um homem e seu pai entram à mesma moça, assim profanando o meu santo nome.

Sofonias 2.3 Buscai ao Senhor, vós todos os mansos (anav) da terra, que tendes posto por obra o seu juízo; buscai a justiça, buscai a mansidão; porventura sereis escondidos no dia da ira do Senhor.

Pr Silvio Dutra


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here