A Lei do Amor

0

Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. – Lucas 6

Muitos se perguntam qual a Lei de Deus na tentativa de agradá-lo ou de tornar conhecido o Seu nome, e outros até complicam as coisas dizendo que temos que seguir (obedecer) uma lista enorme de coisas, tipo, faça isso, não faça aquilo, e assim sucessivamente. Mas, o que diz o nosso Senhor Jesus Cristo?

Se Ele é o nosso mestre isso ficará simples ao nosso entendimento, pois é fácil identificar o amor, o que não é tão fácil, é amar. E o mandamento de Deus é esse: amar! Não se trata de um amor sentimento igual ao de um apaixonado pela namorada, mas, de um comportamento atitude para com aquele que está próximo. Jesus nos afirma que se amarmos uns aos outros saberão que somos seus discípulos.

E isso não é fácil: amar ao próximo. Melhor dizendo, essa é a porta estreita proposta por Jesus, pois mesmo que as circunstâncias digam o contrário, devemos amar. O que significa dizer que devo abrir mão do meu orgulho, pois, mesmo que em algumas situações eu esteja certo e alguém tiver uma briga contra mim, Jesus me manda perdoá-lo. Quem tiver pensando que porta estreita é frequentar um lugar assiduamente vai tirando o cavalinho da chuva, isso é moleza; a porta estreita é o amor, a porta estreita é Jesus. Além disso, o *Salvador nos ensina que amar apenas quem nos ama é facinho, até os maus fazem isso. Contudo, recompensa nenhuma teremos se assim fizermos, e mérito nenhum teremos.

Mas, para quê liberar amor àqueles que não me amam? Para quê liberar perdão para aqueles que não me perdoam? O que ganho com isso?

Feito isso, mostro que sou filho do Altíssimo e continuo a receber D’Ele graça e misericórdia. Não estou falando de troca, mas, devemos perdoar, porque já fomos perdoados, e isso é o mínimo que podemos fazer. Eu decreto perdão geral para todos que me feriram, pois Deus me perdoou primeiro. O apóstolo Paulo completa dizendo que se nosso inimigo tiver fome, devemos alimentá-lo, se tiver sede, água nele, fazendo isso amontoamos brasas vivas sobre nossas cabeças, por outro lado, o inimigo no mínimo ficará envergonhado com nossas atitude e aprenderá conosco.

Temos muito o que aprender com esse homem chamado Jesus de Nazaré, não o jesus ídolo, ícone, pop, mas, aquele Jesus que veio a este mundo caído, de criaturas caídas, e nos deixou belos exemplos de vida através da sua própria vida. E ninguém pode negar isso: Ele soube amar até a última hora aqui na terra, e ainda hoje nos ama, nos céus! Portanto, é esse o seu pedido, ame independentemente do que te façam.

Se a maldade que habita em nós soubesse praticar uma fração disto que nos é ordenado, teríamos um mundo bem melhor. Não serei hipócrita em dizer que pratico um milésimo daquilo que Jesus me ensina, mas, sigo tentando, olhando para o alvo, crendo que Ele é justificador de todos que N’Ele creem.

Paz a todos.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here