A Importância do Exercício Espiritual Contínuo

0

Mat 12:43 Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos procurando repouso, porém não encontra.
Mat 12:44 Por isso, diz: Voltarei para minha casa donde saí. E, tendo voltado, a encontra vazia, varrida e ornamentada.
Mat 12:45 Então, vai e leva consigo outros sete espíritos, piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Assim também acontecerá a esta geração perversa.”

Se fosse dado às pessoas de um modo geral, verem o seu estado espiritual sob a escravidão de Satanás, que opera em seus corações segundo o pecado, certamente a condição da humanidade em sua grande maioria seria de desespero total, e de grande alarme diante da constatação do quadro horrendo relativo à atuação das potestades e principados do mal sobre suas vidas.
Todavia Deus, em geral, não o permite (a constatação) para que a vida siga o seu rumo na Terra.

As palavras de Jesus no texto de Mateus 12.43-45 indicam a condição daqueles que tendo sido agraciados pela ação do Seu poder na expulsão de demônios, que se encontravam sob o domínio de suas vidas, não se entregam em sequência à prática dos exercícios espirituais ordenados na Palavra de Deus, e assim o seu estado posterior vem a ser pior do que o primeiro, antes da libertação momentânea que experimentaram.
É importante destacar que estas possessões ou opressões de espíritos imundos nem sempre são observáveis ao olho natural, e nem mesmo o daqueles que estão debaixo das mesmas, porque o diabo se transfigura em anjo de luz, e aprisiona a alma, assim como o morcego que anestesia o local da picada para sugar o sangue de sua vítima, sem que ela o perceba.

Os espíritos imundos aos quais nosso Senhor se refere podem se transfigurar em anjos de luz, mas são na verdade espíritos das trevas e de horrendas trevas, cheios completamente de toda a maldade, impureza, e de tudo o que é asqueroso para Deus e para o próprio homem que não alinha voluntária e conscientemente ao lado do mal. Todavia mesmo para a alma que assim se posicione… não importa, não poderá se livrar da dominação das trevas, enquanto não permanecer debaixo da dominação de Jesus.
Vemos assim, a completa importância da dedicação contínua à prática da oração, da vigilância espiritual, da meditação e prática da Palavra de Deus, na comunhão dos santos, para que sejamos livrados do mal.

Esta é uma regra do mundo espiritual que não pode ser alterada por qualquer poder humano ou qualquer outro deste mundo. Se não permanecermos debaixo do poder de Deus, ficaremos à mercê do poder de Satanás.

Pr Silvio Dutra


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here