Graça Restauradora

0

“Eu sararei a sua apostasia!” (Oseias 14.4)

Vagando novamente! E Ele não me tem deixado perecer? Tropeçando e me desviando nas montanhas escuras, longe dos olhos do Pastor e do rebanho do Pastor – Ele não deixará o andarilho errante ao fruto de seus próprios caminhos, e seu coração ocioso seguir irremediavelmente em sua carreira de culpa?

“Meus pensamentos”, diz Deus, “não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos.”
O homem diria: “Vá, pereça! apóstata ingrato!”
Deus diz: “Voltai, ó filhos rebeldes!”

O pastor não permitirá que essas ovelhas pereçam, a quem comprou com o Seu próprio sangue! Quão maravilhosa é a Sua paciência para com as Suas ovelhas errantes! – acompanhando seus passos de culpa, e não cessa a sua procura até que Ele coloque o andarilho sobre os seus ombros com regozijo! Minha alma! por que aumentar os teus afastamentos, distanciando-se do rebanho? Por que prolongar a caminhada na estrada sombria se seu pastor gracioso tem procurado trazer-te de volta? Não retarde o seu regresso! Não provoque Sua paciência por mais tempo!

Não se aventure mais longe em terreno proibido! Ele espera com os braços abertos para recebê-lo mais uma vez em Seu seio terno! Seja humilde em relação ao passado, confie nEle para o futuro. Pense em suas ex-rebeldias – e trema! Pense em Sua paciência – e fique cheio com santa gratidão! Pense em Sua graça prometida – e tome coragem para retornar.

Texto de John MacDuff, traduzido e adaptado por Silvio Dutra.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here