As festas da Páscoa, de Pentecostes e dos Tabernáculos

0

As festas foram instituídas por Deus para que, em datas especiais, fossem lembrados os
grandes eventos da historia de israel e o povo não esquecesse dos feitos do Senhor,
exaltando o Seu nome. Com elas Deus trazia o elemento tempo para o ciclo da adoração.
A festas eram encontros do Senhor com israel para comunhão,instrução e reflexão sobre
o relacionamento e as responsabilidades da aliança”.

1)Jesus é a nossa páscoa(I Co 5.7) A descrição da páscoa está em êxodo 12.1-28,e contém
pontos importantes para comparação com os ensinamentos do Novo Testamento.
Esta festa acontecia no 14 do primeiro mês religioso,Nisã.Era realizada como comemoração
da libertação da escravidão egípcia.Tipicava a Redenção(Jo1.29),pois o sangue do
cordeiro,nos umbrais das portas,livrou o povo da morte(Ex12.7).
A páscoa marcou o começo de uma nova era para o Povo de Deus.
Somente a partir da Redenção,Israel passou a andar mais próximo a Deus.

a)O Cordeiro separado
O Cordeiro que seria imolado na páscoa deveria ser guardado do dia 10 ao dia 14,ou
seja ,durante quatro dias(Ex 12.3-6).Jesus cumpriu rigorosamente esta pré-figuração
tipológica.Ele entrou em Jerusálem quatro dias antes da páscoa.

b)O Cordeiro Perfeito
Ex 12.5 diz que o Cordeiro não podia ter defeito algum.Jesus,gerado pelo Espírito
Santo,nunca pecou.Nele nunca foram encontradas manchas.

c)A Suficiência do Cordeiro
Se um Cordeiro fosse muito para uma Família,deveria ser repartido com os vizinhos
(Ex12.4).Será que nós estamos repartindo Cristo,o Cordeiro de Deus,com os famintos
e necessitados? No sacrifício da Páscoa o Cordeiro deveria ser entregue por toda a
congregação,em favor de todo o povo.Jesus foi entregue para ser o Salvador de todos
os que nele crêem(Jo 3.16).

d) O Sangue do Cordeiro
Cada israelita deveria apropriar-se do sangue(Ex 12.7).Não há valor no sacrifício
vicário feito no calvário para aqueles que não se apropriam do Sangue de Jesus.
A Salvação é para todos,mas se faz necessário que cada um dela se aproprie,através
do Sangue de Jesus.

e)O Cordeiro Assado ao fogo
O povo de Israel não deveria comer nenhuma parte do cordeiro crua(Ex 12.9),mas
assado ao fogo.O Fogo aponta os sofrimentos a que Jesus foi submetido por nós.
Ele foi provado por Deus.

f) As Ervas Amargas e os Pães Asmos
O cordeiro pascal devia ser comido com ervas amargas(Ex 12.8).
Estas ervas apontam para o arrependimento, a tristeza pelo pecado,a lembrança dos
sofrimentos na Cruz. Havia ainda os pães asmos,sem levedura,simbolizando Jesus
como o verdadeiro pão do céu,sem mancha,sem pecado.

2) Festa do pentecostes (Lv23.15-22)
Cinquenta dias após a Páscoa era celebrada esta festa.A Palavra”pentecostes”significa
“quinquagésimo”. Também chamada de Festa das Semanas(Ex 34.22). O objetivo era
agradecer a colheita da cevada,dedicar a próxima colheita do trigo e lembrar o livra-
mento da escravidão egípcia.Era a segunda mais importante festa para Israel.Seu
ritual consistia em reunir os homens em frente ao Tabernáculo; para apresentar
ao Senhor:

a) Dois pães levedados(feitos com fermento),símbolo do alimento diário e da Igreja
atuante onde ainda há impureza(Mt 13.33);

b)Sete cordeiros imaculados,um novilho e dois carneiros como holocausto do Senhor.
Os cordeiros símbolizam entrega total;o novilho representa o trabalho e a mansidão;
os dois carneiros significam convicção no sacrifício de Cristo;

c)Um bode para expiação do pecado,símbolo de que para o mal do fermento dos
falsos ensinos só há um remédio no sangue da expiação(IJo 1.7).

3)Outras festas Sagradas

a) Festa dos pães Asmos (Lv23.6-8)
Acontecia logo após a Festa da Páscoa nos dias 15 a 22 de Abibe,Representa
nossa comunhão com Cristo,pois nos alimentamos Dele.
Realizava-se no dia 16 de Abibe,no segundo dia da Festa dos Pães Asmos,
originalmente no domingo.Sua finalidade era dedicar ao Senhor toda a colheita
terra.Os molhos das prímicias,selecionados no décimo dia,eram movidos em
oferecimento ao Senhor no dia 16.

As primícias tipicavam a ressurreição de Jesus Cristo como as primícias da
Ressurreição dos crentes. Foi no primeiro dia da semana que Jesus,como
a prímicia dos que dormem,ressurgiu dos mortos.(ICo15.23; ITs 4.13-13).

c) Festa das Trombetas(Lv 23.24,25)
Acontecia no 1 do mês Tishri,sétimo mês do ano religioso de Israel.
Marcava o início do ano civil e alertava a nação para o início do mês sagrado
do dia da Expiação e da Festa dos Tabernáculos.
As Trombetas tocavam por muito mais tempo e com som mais alto do que nas
outras luas novas,quando também tocavam anunciando o início de cada mês.
Esta festa é tipo de dois grandes acontecimentos: A Última Trombeta(ICo15. 52)
Anunciando o arrebatamento da Igreja nos ares e a convocação de Israel para
ajuntamento na sua terra,após o arrebatamento da Igreja(Is 27.13;).

d) Dia da Expiação (Lv23.26-32)
O objetivo desta festa,que acontecia no dia 10 de tishri(mais ou menos em
outubro),era expiar quaisquer pecados que ainda não tivessem sido expiados
e simbolizar a eliminação desses pecados,purificando a nação por mais
um ano.Era somente no dia da expiação que o Sumo Sacerdote entrava no
Santo dos Santos.Neste dia o povo jejuava,chorava e afligia suas almas.
O Sumo Sacerdote oferecia um novilho e dois bodes,um bode para simbolizar
a expiação e outro para levar sobre si as iniquidades do povo.
Tipicava Cristo que expiou todos os nossos pecados,pagando por eles e
levando-os sobre si (Hb 10.23-26).

4) A Festa dos Tabernáculos (Lv23.33-44)
A Maior festa de israel,acontecia de 15 a 22 de Tishri.Comemorava a
peregrinação de Israel pelo deserto,cuidado que Deus lhes dispensou e a alegria
com a colheita do ano anterior.Era quando o povo cumpria os votos de ofertas
voluntárias e de agradecimentos feitos durante o ano.
Nesta festa eram sacrificados 70 novilhos,98 cordeiros,14 carneiros e sete bodes,
apresentados em ofertas especiais durante sete dias pelos sacerdotes.
Era um memorial da Redenção do egito e tipificava alegria e a paz milenária de
Israel após sua purificação (Festa das Trombetas) ( Zc 14.16-21).

Conclusão

” Celebrai com júbilo ao Senhor,todos os moradores da terra”(Sl 100.1).
devemos nos alegrar constantemente no Senhor,por tudo o que temos
alcançado Nele e através Dele,por tudo o que ele,na sua infinita misericórdia,
tem feito por nós.Há um cântico que diz:”Não pode ser triste o coração que serve
Cristo,não pode ser triste o coração que serve a Deus”.
Por todas as vitórias conquistadas devemos nos regozijar no Senhor !

PrEliel Feitosa da Silva
Teólogo,musico e compositor

Assembleia de Deus

Brasilia-DF

c


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here