Tão Somente

0

“Tão somente reconhece a tua iniquidade, reconhece que transgrediste contra o Senhor, teu Deus, e te prostituíste com os estranhos debaixo de toda árvore frondosa e não deste ouvidos à minha voz, diz o Senhor.” (Jeremias 3.13)

Quão expressivo o desejo de Deus manifestar o seu perdão cheio de misericórdia neste “Tão somente reconhece a tua iniquidade”, que ele proferiu ao povo de Israel através do profeta Jeremias. E este convite ao arrependimento se repete sempre e sempre, provindo do coração do Senhor a todos os pecadores nesta dispensação da graça.

A nação de Israel estava vivendo em grosseiros pecados e seria conduzida a enfrentar severos juízos que lhe sobreviriam em razão disso, e então o Senhor ainda pediu nada além de que reconhecessem que estavam transgredindo os seus mandamentos por escolherem um modo de viver ímpio, para que se tornasse objeto do seu favor divino.

Eles, em sua grande maioria não se arrependeram e tão cegos e endurecidos estavam por sua iniquidade, que não consideraram sequer o convite que lhes estava sendo proposto.

Este comportamento tem se repetido ao longo dos séculos e não têm sido poucos, mesmo em nossos dias, aqueles que têm fechado os seus ouvidos ao convite da graça para que tão somente reconheçam a sua iniquidade perante Deus, para que sejam conduzidos à salvação que é concedida mediante a fé em Jesus Cristo.

“Tão somente reconhece a tua iniquidade”. Apenas isto. Não se pede nenhuma perfeição, nenhuma habilidade, nenhuma obra, nenhum sacrifício, senão tão somente o reconhecimento de que somos pecadores necessitados de auxílio divino e de transformação de nossos corações endurecidos em corações sensíveis à voz do Senhor, para que andemos nos Seus caminhos.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here