PORQUE DEUS NÃO ME AMA?

0

PORQUE DEUS NÃO ME AMA?

Pr. Valdir Marfim

Visitei uma igreja no último domingo, e enquanto dava uma palavra ali, Deus me trouxe de volta um sentimento que tem permeado meu coração nos últimos tempos sempre que observo a igreja do pulpito.

Falava sobre “guardar nosso coração no Senhor” nestes dias difíceis, conforme Provérbios 4:23, pois dele procedem as fontes da vida, e enquanto falava e olhava a igreja pude sentir um certo espanto nos olhos das pessoas,
Eu dizia que precisávamos olhar mais para dentro de nós, para o nosso coração, para vivermos de forma mais agradável a Deus, para que o amor de Deus pudesse se manifestar mais intensamente em nossas vidas.


A vida interior é mais importante que a vida exterior, pois o Senhor habita em você. Se um dia você o reconheceu como Senhor e Salvador de sua vida, então Ele vive em você, e a sua vida pertence a Ele.

Nos últimos anos a igreja tem se preocupado demais com a vida exterior, com a aparência do mundo e com as coisas deste mundo, e a vida interior tem sido deixado em segundo plano.
Isso explica o espanto das pessoas, pois elas não estão mais acostumadas a ouvir e pensar nas coisas interiores da alma.
Nos dias atuais, as mensagens vindas do púlpito tem se preocupado mais em oferecer uma mensagem de “autoajuda” do que a verdadeira mensagem do evangelho, e a igreja se acostumou tanto com essa mensagem de “autoajuda”, mesmo sabendo que a maioria delas não acontecem, pois não estão de acordo com o Evangelho, que se espantam quando alguém fala das coisas interiores da alma.

O que me tocou e me perturbou profundamente enquanto olhava para aquelas pessoas foi sentir que, muitos dos que ali estavam, não sentiam o amor de Deus e não se sentiam amados por Deus.
A maioria dos que frequentam a igreja hoje não têm convicção de que o sacrifício de amor de nosso Senhor Jesus foi por eles. Já tive essa mesma sensação em outras vezes enquanto pregava.

Quando ouvem o a palavra em João 3:16“ Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”, não sentem que o amor de Deus se refere a eles, e isso inclui você que está lendo este texto.

Eu diria assim: “Porque Deus me amou de tal maneira que deu seu Filho…”

Porque existe em você um sentimento de que Deus ama as outras pessoas e não ama você da mesma maneira?

Porque não te acompanha a firme convicção ou um forte sentimento de que a morte do Senhor Jesus na cruz foi por amar você também?

Porque você não se sente amado por Deus verdadeiramente?

Os motivos porque temos esses sentimentos são muitos, e alguns são comuns a quase todos nós e outros são mais pessoais e mais complexos.

Talvez o principal motivo pelo qual a igreja não se sente amada é porque esse tema desapareceu da maioria dos púlpitos nos últimos anos e, quando ele é abordado, muitos pregadores passam velozmente por ele e acabam não transmitindo à igreja o verdadeiro sentimento do amor de Deus por cada um de seus filhos.

Então, para sentir o amor de Deus, você precisa saber primeiro qual o verdadeiro significado da vinda de Cristo Jesus ao mundo para fazer o que Ele fez e sofrer o que Ele sofreu!

Antes de avançarmos, é importante entender quem você é!
Pare por um instante e examine honestamente o seu coração: os pensamentos que percorrem o teu interior todos os dias sobre as pessoas, teus sentimentos sobre elas, vê se desejas o mal para alguns, desejos de vingança contra outros, raiva, ira, pensamentos impuros, palavras frias, incredulidade, julgamentos injustos, pensamentos egoístas, maledicência, falta de amor, desculpas ou “pequenas mentiras” que você usa em certos momentos em seu benefício, sentimentos ou palavras no trânsito, e outras coisas que permeiam o seu coração que se viessem a público te fariam corar de vergonha! Julga-te a ti mesmo com sinceridade, e saberás se és um pecador ou não!

Não somos apenas o que as pessoas vêm em nossa aparência, somos de verdade, aquilo que somos interiormente e que somente nós (e Deus) conhecemos! Examine-se e julgue-se a si mesmo!
Estamos todos contaminados pelo pecado! Somos inimigos de Deus por causa do pecado e estamos irremediavelmente perdidos por causa disso!

Deus em seu amor, e em sua santidade, ofereceu salvação ao homem através de um pacto que justificaria a todos que o cumprissem, e ele foi aceito. Esse pacto implicaria no cumprimento de seus Estatutos e justos juízos, o que a Bíblia chama de “A Lei do Senhor” (nós chamamos de os Dez Mandamentos.) O Senhor Jesus simplificou toda a Lei em apenas 2 mandamentos: “Amar a Deus acima de todas as coisas e ao Próximo como a ti mesmo”.
Se você amar a Deus acima de todas as coisas, a sua confiança e a sua obediência à Ele seria total e se você amar o teu próximo como a si mesmo, você não pensaria, nem sentiria, nem falaria e nem faria nada que contrariasse uma atitude amor por alguém. Infelizmente não conseguimos ser assim.

A lei do Senhor não deve ser esquecida ou desprezada, ela é Santa e justa; ela é perfeita, e se você conseguisse cumpri-la ela te justificaria diante de Deus lhe dando vida eterna juntamente com Ele. Porém, além do Senhor Jesus, ninguém jamais conseguiu cumpri-la.

O Senhor a entregou a Moisés, o qual a deu ao povo, e o Senhor lhes disse:

Levítico 5:4 “Fareis segundo os meus juízos, e os meus Estatutos guardareis, para andardes neles: Eu sou o Senhor vosso Deus. 5:5 “Portanto os meus Estatutos e os meus juízos guardareis; cumprindo os quais, o homem viverá por eles: Eu sou o Senhor.

A palavra de Deus nos ensina em Ezequiel 18: 4 “Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá. “

Em Ezequiel 18: 20 lemos:“A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade o pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.”

A questão do pecado é tão importante para Deus que o Apóstolo Paulo nos ensina a respeito do tempo em que não havia a Lei de Deus no mundo: Ele esclarece em Romanos 2: 12 Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados.
13 Pois não são justos diante de Deus os que só ouvem a lei; mas serão justificados os que praticam a lei

Deus conhece as profundezas do seu coração e sabe que você é pecador. Tanto é verdade que o Apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo de Deus, afirma em Romanos 3:23 “pois todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.

Todos pecaram; isso inclui você, eu, e os demais seres humanos deste mundo. Todos somos pecadores e sujeitos à morte eterna por causa disso.

No capítulo 2 de Efésios verso 1 e 5 e em Colossenses 2:13 também, temos a afirmação de que estamos mortos por causa de nos delitos e pecados.

Será que você algum dia se preocupou com isso, com o castigo que pesa sobre você por causa dos seus pecados? (a morte eterna).
Muitos homens perversos, sem piedade ou temor, não se preocupam com isso e não pensam nisso. Vivem como bem entendem, fazendo o mal, imaginando que nada sofrerão e que Deus não os vê. Outros pecam, mesmo conhecendo a verdade, porém não desejam perseverar nos caminhos de Deus!

Talvez você tenha muitas desculpas, ou justificativas, para apresentar a Deus por causa dos seus pecados, mas a Lei de Deus é clara: pecado não se explica; o pecado precisa ser pago!

Pecado se paga! E o pagamento pelo pecado é a morte! (Romanos 6:23)

Então você está perdido, pois deve pagar pelos seus pecados e vai sofrer a pena! Você vai ser lançado na morte; o terrível castigo para o pecador!

Mas Deus se importa com a salvação de sua alma e com a sua vida, e prova o seu amor por você ao resgatar a sua alma da morte através da vinda e do sofrimento de seu Filho Jesus Cristo.

Encontramos muitas passagens nas Escrituras, as quais declaram que o objetivo da morte de Cristo é salvar você dos seus pecados. Ele não veio apenas para “tornar possível” a sua salvação, mas veio para te libertar da maldição da Lei e do poder do pecado que te condena a morte.

O profeta Isaias já tinha falado sobre Ele:
Isaias 53: 5 Mas ele foi traspassado (morto) por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz (com Deus) estava sobre Ele…

6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre Ele o pecado de todos nós.

10 Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, fazendo-o enfermar;
quando ele se puser como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos.

11 Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniqüidades deles levará sobre si.

12 Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.

A morte de Cristo é um novo pacto com Deus. É a Nova Aliança entre Deus e os homens, feita através da vinda e da morte do Senhor Jesus!

Uma nova Aliança, diz o Senhor Jesus, na qual Ele oferece à Deus a sua vida, como pagamento pelos teus pecados, pelos meus pecados e pelos pecados de todos os que reconhecerem que são pecadores e se arrependem disso, crendo que precisam de um Salvador.

Deus aceitou o novo pacto com seu Filho, por amar você! Não há outro motivo maior que esse! Deus te ama de tal maneira que deu o seu Filho…

O Senhor Jesus exerceu a obediência exigida de todos nós, cumpriu as condições do pacto da Lei em nosso lugar e sofreu também as penas da Lei na qual estávamos todos incluídos; portanto a sua obra e o seu sacrifício foram completos e suficientes para a salvação de todo aquele que Nele crê.

O Senhor Jesus nasceu numa condição humilde, portanto provou as dificuldades e necessidades que uma pessoa simples se submete aqui no mundo. Ele sabe o que os pobres vivem e passam!
Mesmo sendo humilde, não foi rebelde, mas sujeitou-se a Deus e cumpriu os seus Estatutos e juízos; Ele cumpriu (obedeceu) a Lei em sua totalidade.
Amou o Pai acima de todas as coisas, amou os seus amigos, os seus inimigos e ainda amou você de tal maneira que aceitou morrer em seu lugar!

Aceitou receber sobre Ele a ira de Deus pelos teus pecados e pelos pecados de todos nós.
Ele suportou calado todo o sofrimento da ira de Deus pelo pecado, cuja culpa era nossa, pois poderia defender-se, sendo inocente, mas não o fez. Aceitou o castigo que era teu e meu!

Pagou a nossa culpa, com o seu sangue e com seus sofrimentos, quando foi cravado na cruz, e te resgatou da morte para a vida eterna em sua Glória nos céus! Tudo por te amar!

Foi um pacto de amor, uma obra de amor e um sacrifício de amor por você! Sim, por você!
Você está incluído, e você é um dos pecadores que Ele veio buscar e salvar!

Porque você não se sente amado por Deus?
Porque “parece” que o sacrifício do Senhor Jesus foi para muitos, mas não foi por você? Porque você se esquece disso com tanta facilidade? Porque não valoriza esse amor tão lindo e tão profundo?

Talvez porque os sermões pregados na Igreja nos dias de hoje não valorizam mais isto, não mostram isso de forma clara, pois se preocupam mais com o teu bem estar no mundo, aqui e agora!

Talvez também porque você esteja mais preocupado com o seu bem estar aqui e agora, e isso tem sobrecarregado muito o teu coração!

Os dias são difíceis e os problemas são muitos! Vivemos ansiosos e preocupados com o que acontece ao nosso redor, e somos envolvidos de tal maneira por essas coisas que ficamos cegos para o que é mais importante na nossa vida: qual é o nosso futuro depois que tudo isso acabar!

O Senhor Jesus quando iniciou seu ministério, continuou a pregar o que João Batista havia iniciado: “Arrependei-vos dos vossos pecados e creiam no evangelho”.
Paulo pregando aos gregos em Atenas disse em Atos 17: 30 Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam.

A base do evangelho é Fé e arrependimento.
Examinai o vosso coração e arrependei-vos dos vossos pecados. Creiam na verdadeira mensagem do evangelho!!

Sentir-se amado por Deus depende disso! De conhecer e crer na verdadeira mensagem do evangelho!

Sem arrependimento você não vai sentir necessidade de um Salvador!
Sem crer você não vai se sentir amado!
Sem reconhecer que você é pecador você não vai se aproximar de Deus com humildade e temor, pois vai achar que não precisa Dele!
(Muitos só o procuram na hora das provações, então acham que Ele tem que ajudá-los.)

Sem crer no juízo de Deus e na salvação através de Cristo Jesus você não vai entender o quanto é amado!
Jesus te exorta a examinar-se a si mesmo e arrepender-se dos seus pecados, para ser salvo e para conhecer o grande amor que Ele tem por você!

A vida aqui é fugaz, é passageira; escorre pelos dedos! Nada será levado!

A nossa fé nos justificará diante de Deus, pois somos salvos pela graça de Cristo, mediante a fé em Deus!

Você quase não ouve mais falar do amor de Cristo por você, do seu oferecimento como sacrifício pela sua alma, para que você não pereça eternamente no inferno, e você não pensa muito nessas coisas, mas mesmo assim o amor de Deus não diminuiu por você.

Paulo nos avisou sobre este tempo em 2ª. TIMóTEO 4
1 Conjuro-te diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, pela sua vinda e pelo seu reino;
2 prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino.
3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos,
4 e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.

O amor dos homens tem esfriado e a cobiça tem permeado as igrejas.
O Apóstolo Pedro também nos avisa sobre isso:
2ª. Pedro 2: 1… entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente doutrinas destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.
2 E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade;
3 também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita.

Os tempos são difíceis para os que amam a Deus e querem permanecer firmes nos seus caminhos, mas eu te exorto a perseverar em buscar ao Senhor, e conhecer o seu grande amor por ti, pois o Senhor sabe livrar da provação os piedosos, e reservar, sob castigo, os injustos para o dia do juízo.(2ª. Pe 2:9)

O fato de sermos provados na vida não significa que Deus não nos ama, mas sim que sua Palavra está sendo cumprida. Estamos vendo e vivendo essas coisas!
2ª. TIMóTEO [3]
1 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos;
2 pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios,
3 sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem,4 traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,5 tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses.

Porventura Deus não amou todos os mártires da História da Igreja?
Deus não amou todos os que foram humilhados, presos, torturados e mortos por causa do seu nome?

Sim, Ele os amou, e eles chegaram no céu, vitoriosos sobre o pecado e a morte , justamente por causa do seu grande amor!!

Deus prova o seu amor por ter desejado a tua presença junto Dele, na Glória, antes da fundação do mundo!
Deus prova o seu amor por ter enviado o seu Filho Jesus Cristo por ti.
Deus prova o seu amor quando você se aproxima humildemente Dele e Ele enche o seu coração de paz.

Deus te ama com amor intenso, mesmo permitindo a tua provação ou o teu sofrimento, pois o mais importante para Ele e para você é a sua vitória sobre a morte e uma vida maravilhosa na eternidade.
Não deixe que as provações te afastem do grande amor que Deus tem por você. Ele te ajudará e te sustentará em tudo o que tiver que passar!

Nos momentos de angústia clame a Ele! Nos momentos de solidão busque-o de coração! Nas tristezas e nas tribulações você sentirá a sua presença e a sua paz!
Na história da igreja muitos perderam tudo, foram perseguidos, mortos, caluniados e humilhados, mas hoje, com alegria, desfrutam da Glória de Deus, porque foram perseverantes e fiéis!

Que o amor de Deus aumente em vós! E que você o ame pelo que Ele é por tudo que Ele já provou por ti!
“Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra.” (Apocalipse 22:12)

Pastor Valdir Marfim
Goiania – GO
pastorvaldir@outlook.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA