Passado

0

“Como é difícil voltar e encarar meu passado, tantos erros eu cometi, mas, ainda assim Tu me amas…”1

Às vezes olhamos para o nosso passado e sentimos tanta vergonha. Vemos os nossos erros e fracassos e dá vontade de fazer como um avestruz, colocar a cabeça em um buraco na terra. Encarar nossas falhas, passadas ou presentes, não é fácil, e, na imensa maioria das vezes dói, machuca como um corte na nossa carne.
Cada uma de nossas ações tem suas conseqüências, isso é fato, se já não bastasse ter de encarar os erros, fazendo o possível para ficar de pé, temos de conviver com os efeitos provocados por elas. A Palavra de Deus é muito clara ao enfatizar que Deus é Deus de amor, e com certeza Ele é. Ele é um Pai amoroso, com um amor incondicional, que, não importa o quanto somos pecadores, Ele ainda nos ama. Seus braços estão sempre estendidos para nos receber de volta quando realmente nos arrependemos. Seu coração não é duro como o nosso. Ele nos perdoa e não fica relembrando o nosso passado.
Esse mesmo Deus é um Deus justo, e seria injusto se deixasse os nossos atos passarem em vão. Mesmo com um coração perdoador ele diz: “Filho você errou, as conseqüências virão. Eu te perdôo, te recebo de braços abertos, e, em meio a tanta dor que você enfrentará Eu estarei ao seu lado, te dando força para suportar e passar por esse vale”
Deus não nos deixa jogados a própria sorte, envoltos apenas no nosso sofrimento. Ele se entristece com nossos erros, não vira as costas e nos deixa só. Nos momentos de dor, nas lutas, nas adversidades Ele está ao nosso lado, dando-nos um novo fôlego de vida, segurando em nossas mãos e guiando os nossos passos.

“Acontece com você. Acontece com alguém. Acontece com quem o diabo quer tentar. Não condene o oprimido, e nem diga que é castigo. Seja Santo no olhar, não se atreva a julgar. Só Deus sabe tudo e pode se pronunciar, mas, seja Homem guerreiro de Valor…” 2

Acredito que tão doloroso quanto suportar as conseqüências das nossas fraquezas, seja ter de suportar pessoas mesquinhas com pedras nas mãos, que ao invés de ajudar ficam apontando os erros. Muitos torcem para que você caia ainda mais, quanto mais sofrimento, mais ficam felizes.
O pior disso tudo é que as pessoas que condenam são aquelas que deveriam estender as mãos, que conhecem o amor de Deus, mas, infelizmente essas são as primeiras a virarem as costas. Abrem a boca apenas para julgar, maldizer e zombar da dor alheia. Costumamos até ouvir: “Que a mão de Deus cai sobre ele…”, “Eu acho é pouco, fulano não é crente mesmo…”, “Isso é pra aprender”… E por ai vão os chavões evangélicos dos “irmãos em Cristo”. Difícil mesmo é ouvir: “Que Deus tenha misericórdia…”, “Espero que ele suporte e continue de pé…”, “Vou ver no que posso ajuda…”.
As pessoas esquecem que não há tamanho para o pecado, que a única diferença está na conseqüência. Essas atitudes também são pecado, e seus efeitos virão da mesma maneira. Esquecem acima de tudo que também são humanos suscetíveis a falhar. “Eu não faço isso…”, “Eu sou crente de verdade…”.
Se depois do deserto a pessoa conseguir se reerguer, colocar a vida no Altar os comentários não param. Os que julgaram são os mesmos a duvidar do Poder de Deus, que sustentou durante todo o tempo. “Ah, vamos ver até onde vai…”. “É questão de tempo para que ele caia outra vez…”.
Somente Deus pode julgar, e, esse mesmo Deus tem todo poder para justificar e transformar vidas. Seu Poder é infinito, capaz de mover terra, céu, mar e inferno, se preciso for. Independente do tamanho do erro, das falhas, Ele é o Deus do impossível. Quanto maior a queda, maior será o agir de Deus. Ele transforma o pecador em um homem de honra e valor, só Ele é capaz de tão grande mudança.
Precisamos aprender a não julgar as pessoas. Trocar os julgamentos por amor. Deixar de lado todo nosso egoísmo e viver conforme Cristo nos ordena: “Amai o teu próximo como a ti mesmo, e, a Teu Deus acima de todas as coisas”, não há maior mandamento que este, também não precisa. Quem ama cuida, não maltrata.
Se não fosse a misericórdia de Deus o que seria de nós? Pecamos o tempo todo, erramos demasiadamente. Se Deus usasse apenas sua justiça onde estaríamos nós?

“Onde abundou o pecado, superabundou Minha Graça. Te ofereço amor maior do mundo, pois, você é a Minha imagem…” 3

Deus transforma! Deus muda! Deus corrige! E, acima de tudo Deus ama!
Ele olha para nós e diz: “Filho você errou, mas, eu te amo e te justificarei”. Deus abomina o pecado, pois, nos afasta dEle, mas, ama o pecador. Somos filhos amados e temos direito a herança do Pai. Essa herança não está na Terra, não é um bem, dinheiro, status ou fama, serão nossa por direito as moradas celestiais.
Que possamos viver verdadeiramente o amor de Cristo, e, quando vermos o próximo no sofrimento, mesmo que seja provocado por suas próprias mãos, que nosso coração se encha de compaixão. Que as nossas mãos estejam estendidas para ajudar, e, que nossa boca pare de murmurar e passe a abençoar.
Vamos viver o amor. Deus é amor!

1 – Peniel – Fernanda Brum
2 – Acontece – André Valadão
3 – O Espelho – Voz da Verdade


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here