O Jejum que Agrada a Deus

5

“Seria esse o jejum que eu escolhi? O dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura em inclinar o homem a cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isso jejum e dia aceitável ao Senhor? Acaso não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes ir livres os oprimidos e despedaces todo jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desamparados? Que vendo o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?” – Isaías 58:5-7

É um costume do povo cristão a prática do jejum em momentos de dificuldade. Quando jejuamos estamos abdicando das nossas necessidades primárias essenciais em prol da busca de resposta e direção de Deus. O jejum é uma arma que o cristão dispõe em momentos de guerra espiritual. No entanto, muitas vezes, o jejum não é praticado da forma correta ou, em certas ocasiões, nem mesmo é aceito pelo Senhor!

Em primeiro lugar, o jejum não pode ser tratado como uma “penitência” ou “carga” suportada por aquele que o pratica. Não é do agrado de Deus o sofrimento de seu povo, como está escrito no início dos versículos citados: “Seria esse o jejum que eu escolhi? O dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura em inclinar o homem a cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza?”  – Isaías 58:5.

Também não adianta jejuar se a nossa vida não mudou conforme o evangelho de Cristo! Se continuamos no pecado, na mentira, no engano e na prostituição, desobedecendo a Palavra, estaremos simplesmente “passando fome à toa”, pois o Senhor não atentará para nós.

O jejum que realmente agrada a Deus é aquele feito com um coração sincero, por uma pessoa que teve sua vida transformada pelo poder da Palavra e, desta forma, tem ações e comportamento dignos da atenção e do cuidado de Deus: “Acaso não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes ir livres os oprimidos e despedaces todo jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres desamparados? Que vendo o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?” – Isaías 58:6-7.

Não é para o ato do jejum em si que o Senhor está olhando, mas para o coração daquele que jejua. Quando uma pessoa decide obedecer a Palavra, agindo com retidão e justiça, ajudando seus semelhantes e sendo misericordioso com os desamparados, está entregando um verdadeiro jejum ao Senhor, como um perfume suave e agradável.

Que Deus os abençoe em Nome de Jesus Cristo!

Ler mais: http://vozdapalavra.webnode.com.br/news/o-jejum-que-agrada-a-deus/


5 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia, e a Paz do Senhor Jesus!!
    Gostei do texto sobre o jejum, mas o que devemos lembrar sempre que o jejum para ser recebido por Deus, tem que o “jejum” ou seja durante o período do jejum tem momentos íntimos com Deus, o jejum não é só para passar fome, é um período de abstinência a todas as coisas complementando o mandamento de Cristo Jesus “amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo” quem cumpre este mandamento não fala mal do irmão, não divide igreja, não rouba a igreja, não faz acepção de pessoas pois ele não se vanglória e se põe em pé de igualdade com todos, independentemente de nível sócio econômico e cultural, raça ou idade, busca sempre servir o Senhor também em comunidade. Amém!!!!

  2. acho incrível como pode uma pessoa ler uma coisa e entender ou forçar o entendimento para outra, o texto que é citado no início é totalmente contrário ao que é explicado pelo autor, o Criador está afirmando que não é ficando sem comer que vai chamar a atenção dele, pratica essa iniciada por Davi, que era bem manhoso, o texto afirma categoricamente que se você quer chamar a atenção do Criador para suas orações, o jejum que você precisa fazer e praticar é o amor para com seu irmão, ou seja, não é para deixar de comer e sim deixar de ser egoísta que é uma coisa que o ser humano faz naturalmente, leia Zacarias 7 que ele vai confirmar este texto e depois Thiago 1:26/27 que ele vai mostrar o que realmente de liga ou religa ao Criador. grande abraço.

  3. Quando jejuarem, não o façam publicamente como os fingidos, que procuram parecer abatidos para despertar admiração. Verdadeiramente, essa é a única recompensa que receberão. Mas apresentem­se o melhor possível, de tal modo que ninguém desconfie de que não ingeriram alimentos, sabendo­o apenas o vosso Pai, que conhece todos os segredos. Ele vos recompensará.

    Mateus 6:16-18

    “Como podem os convidados do noivo(Jesus) ficar de luto enquanto o noivo está com eles? Virão dias quando o noivo lhes será tirado; então jejuarão” (Mateus 9:15).

    Vão aprender o que significa isto: ‘Desejo misericórdia, não sacrifícios’. Pois eu não vim chamar justos, mas pecadores”. Mateus 9 :13

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here