O Brasil em Provérbios 19:28-29

0

“A testemunha vil escarnece da justiça; e a boca dos ímpios engole a iniquidade.” –         Pv 19:28

Temos aqui uma descrição dos piores dos pecadores, cujos corações estão inteiramente dispostos para fazer o mal.
Eles se estabelecem por distorcerem a justiça pelo testemunho vil que desafia e distorce a justiça, escarnecendo dela, e contando com o fato de a iniquidade ser facilmente engolida pelos ímpios, que não se erguerão em favor da defesa da justiça.

Por esse expediente, governos totalitários e injustos são mantidos no poder perpetuamente, enquanto puderem contar com governados que possuam este perfil.
O povo que apoia isto o faz porque ele próprio é amante da injustiça e da impunidade.
Onde reina a impunidade a iniquidade é praticada por muitos, por saberem, antecipadamente, que não terão o risco de sofrerem qualquer tipo de pena por seus crimes.

Segundo informações oficiais, já de há muito que a corrupção no Brasil surrupia cerca de 200 bilhões de Reais todos os anos dos cofres públicos.
Por que isso acontece não apenas aqui, como em muitas outras nações?
Cremos que este provérbio responde em boa parte a esta pergunta.

“A condenação está preparada para os escarnecedores, e os açoites para as costas dos tolos.” Pv 19:29

O dito deste provérbio não é aplicável ao caso citado no provérbio anterior, senão naqueles casos em que aqueles que têm a seu cargo o exercício do poder, em todas as instâncias e esferas, o exercem em sua plenitude na busca da aplicação real da justiça.

E aqueles que apoiam o que foi descrito no verso anterior, sendo escarnecedores da justiça por meio de testemunhos vis, e os que defendem a prática da iniquidade, pela omissão em defender o que é justo, devem ser exemplarmente penalizados, ou pelo menos rechaçados, porque na falta disso, jamais haverá uma sociedade que atue de maneira correta pelo temor das penas prescritas para os casos de desobediência.

Já ouvimos que as chamadas nações desenvolvidas em que o povo age de maneira cidadã, isto não ocorre porque sejam melhores pessoas, sem pecados, do que as das demais nações, mas porque há verdadeiro respeito à justiça e às autoridades, por causa do temor que têm das pesadas penas que são estabelecidas para os casos de transgressão da lei.
Assim, em nações em que o costume aceito é o de se escarnecer da justiça por se contar com a impunidade, jamais se verá este exercício pleno de cidadania ordeira, onde as leis são verdadeiramente respeitadas e cumpridas.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here