“MAS EU TENHO FÉ E CREIO EM JESUS CRISTO”

0

Nesta série de estudos “PORQUE AS PESSOAS NÃO ACEITAM A JESUS”, vou relatar mais uma frase muito comum que as pessoas falam no momento que estamos evangelizando.

Participando de evangelismo com o pessoal da minha igreja, no estilo porta a porta lá da comunidade onde moro, conversamos com varias famílias, tradicionais ou não, como também com pessoas incrédulas.

Quando falamos do amor de Cristo, se a pessoa já o conhece ou já o aceitou, temos as mais variadas respostas e desculpas, e uma delas é esta: “Mas eu tenho fé e creio em Jesus Cristo”.

Será mesmo? Ou será que esta “fé” que você diz ter é a fé salvífica ou apenas a fé de “saber” ou “acreditar” que existe um tal de Jesus que seus avós sempre falaram? O incrível é que esta frase acaba sendo falada até por muitos que se dizem “crentes” em Jesus, mas que nem eles mesmos têm a certeza da salvação.

Ouvir falar, ver na TV ou lendo historias sobre Jesus não garantem o verdadeiro conhecimento e relacionamento com Ele, se antes você não crer verdadeiramente no Filho de Deus e praticar a sua Palavra. O crer em Jesus Cristo traz consigo varias características que nos confirma essa salvação.

A fé genuína em Jesus Cristo DEVE vir acompanhada de:

1. Crer em Jesus Cristo como o Filho do Senhor Deus;

2. Arrependimento dos pecados (deixar a prática);

3. Frutos do Espírito.

Sim, estas são as características do verdadeiro Cristão, da pessoa que realmente conhece a Jesus e o aceitou como verdadeiro salvador da sua vida.

Crer em Jesus – “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa àqueles que o buscam.” (Hb 11:6)

“porque ele nos amou primeiro.” (1 Jo 4:19), “Pois nem mesmo o Filho do homem [Jesus] veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Mc 10:45), “Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. ” (Mateus 26:28). “E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado.” (1 João 3:5), “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (1 Timóteo 2:5), “E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo.” (João 12:47)

Quando cremos em Jesus, não precisamos ir por outros caminhos, verdades ou mediadores/intercessores, pois Ele mesmo nos assegura: “EU SOU o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” (Jo 14:6).

Arrependimento dos pecados – “Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados” (At 3:19), “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Ro 3:23), “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2 Co 5:17), sendo que “Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não o viu nem o conheceu.” (1 Jo 3:6), E “Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado.” (Tg 4:17)

O arrependimento não é mágoa. A mágoa nós sentimos hoje, mas amanhã voltamos a praticar o erro. O arrependimento significa “deixar de fazer”, “mudança de caminho e mente”, quer dizer, quando nos arrependemos largamos o pecado, sentimos nojo e não mais nos deixamos levar pelo erro novamente. Se continuarmos a pecar deliberadamente é porque não nos convertemos verdadeiramente, nem conhecemos a Cristo como diz na Sua Palavra.

Frutos do Espírito – “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” (Gl 5:22,23)

O Apostolo Paulo ainda acrescenta: “Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” (v. 24,25)

Jesus nos deixou um ótimo ensino de como conhecermos os verdadeiros cristãos: “Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas? Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!” (Mt 7:16-20)

João Batista pregou: “Dêem frutos que mostrem o arrependimento.” (Lc 3:8a).

O que isso significa? João Batista em sua pregação falou a nação de Israel que dessem frutos (bons), assim mostraria arrependimento. Naquela época os Judeus estavam presos as Leis, sem viver os frutos do Espírito Santo de Deus, os seus frutos eram maus.

Cristão que não dá frutos, não tem o Espírito Santo de Deus consigo. Amar, obedecer e praticar os mandamentos de Deus é a maior prova de nossa fé em Jesus. Quando não o fazemos, estamos apenas sendo árvores secas e mortas.

Conclusão – Somos salvos pela graça de Jesus, e confirmamos esta salvação perante os homens através dos nossos frutos, obras e testemunhos. Estas características devem acompanhar o cristão por toda a sua vida. Nós devemos ter frutos de salvação, tanto em nós mesmos como nas pessoas que nos rodeiam. Essa é a confirmação da nossa comunhão e nossa salvação em Jesus.

“Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.” (Atos 16:31)
Analisemos a nós mesmos se estamos dentro destas características para que possamos concertar nossas atitudes e consciência, e gozar da gloriosa graça do Senhor Jesus.

A paz do Senhor a todos!

Ravena Bezerra
Pedagoga e Profª da EBD Infantil na Assembleia de Deus em Enxu Queimado/RN

ravenabezerra@hotmail.com | www.estudosbiblico.com


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here