Jesus nunca disse Eu te amo!

4

Como eu ja falei em postagens anteriores existem muitos paradigmas e pensamentos incorretos a respeito do amor. É normal do ser humano se concentrar mais em palavras do que em ações e com isso nos tornamos muito sentimentais. Nos ofendemos por qualquer coisa e sempre temos a necessidade que as pessoas constantemente nos digam que nos amam.

Dizer é importante, mas demonstrar é muito melhor.

Por isso devemos aprender a distinguir sentimentos de sentimentalismo. No esporte por exemplo muitas vezes o treinador oferece instruções diretas e agressivas, mas nada significa ser algo pessoal. A igreja onde supostamente devemos estar convencidos do amor de Deus e dos irmãos, se ofende por qualquer coisa. Mas isso deve mudar na medida que aprendemos sobre o verdadeiro amor.

Jesus nunca disse diretamente a alguém “eu te amo”, mas demonstrou o seu amor com sua vida. O que ele pediu foi que amemos uns aos outros como Ele nos amou.

Ser carinhoso e romântico é lindo. É por falar em ser carinhoso, como eu gosto de carinho rsrs Digo para alguns amigos e familiares que sou um eterno carente. Mas as vezes a nossa convicção sobre o amor é tão fraca que necessitamos mais de palavras e carinhos do que de ações concretas.

Vemos esposas que literalmente entram em depressão se o esposo não diz constantemente que as amam. Esse tipo de conduta revela uma grande insegurança. Não afogue seu/sua parceiro(a) com isso. Dedique-se em praticar o amor e você receberá o mesmo em troca.

Em nossas igrejas temos a expressão: “Quero lhe dizer algo no amor de Cristo”. Não utilize o amor de Deus para manipular as pessoas. Expresse o que quer falar com a pessoa em seu nome, não em nome do Senhor.

Jesus vem para quebrar o paradigma do amor de palavras para transformá-lo em amor de ações.

Ele nos ensina que o verbo amar deve ser complementado com fidelidade, lealdade e respeito. Casais casados, pais, filhos, amigos, todos devemos conjugar o verbo amar com essas concretas expressões da realidade.

O Eterno amor de Deus:

(Jr 31:3) “o Senhor lhe apareceu no passado, dizendo: “Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai”.

Em nenhum momento bíblico Deus disse que escreveria cartas carinhosas e nos daria um abraço caloroso. A expressão de seu amor é alcançar arrependimento pelas nossas falhas. Seu amor se concentra em nos oferecer misericórdia. Precisamos encontrar o equilíbrio ao decidirmos e demonstrarmos amor. Na verdade não amamos quando dizemos “eu te amo” e insultamos e maltratamos o amado. Quando amamos de verdade oferecemos respeito e atenção.

O amor de Deus é revelado a cada segundo. Seríamos muito atrevidos se falássemos que Deus não nos ama. Claro que todos nós gostaríamos de um abraço e um beijo, mas não necessitamos disso para nos convencer do seu amor. Seu amor é demonstrado dia a dia pelas nossas vidas. O amor de Deus é eterno e a nossa vida é prova disso!

O amor de Deus que corre riscos:

Dt 8:7-19 “Pois o Senhor, o seu Deus, os está levando a uma boa terra, cheia de riachos e tanques de água, de fontes que jorram nos vales e nas colinas; terra de trigo e cevada, videiras e figueiras e romãzeiras, azeite de oliva e mel; terra onde não faltará pão e onde não terão falta de nada; terra onde as rochas têm ferro e onde você poderá escavar cobre nas colinas. Depois que tiverem comido até ficarem satisfeitos, louvem ao Senhor, o seu Deus, pela boa terra que lhe deu. Tenham o cuidado de não se esquecer do Senhor, do seu Deus, deixando de obedecer aos seus mandamentos, às suas ordenanças e aos seus decretos que hoje lhes ordeno. Não aconteça que, depois de terem comido até ficarem satisfeitos, de terem construído boas casas e nelas morado, de aumentarem os seus rebanhos, a sua prata e o seu ouro, e todos os seus bens, o seu coração fique orgulhoso e vocês se esqueçam do Senhor, do seu Deus, que os tirou do Egito, da terra da escravidão. Ele os conduziu pelo imenso e pavoroso deserto, por aquela terra seca e sem água, de serpentes e escorpiões venenosos. Ele tirou água da rocha para vocês, e o sustentou no deserto com maná, que os seus antepassados não conheciam, para humilhá-los e prová-los, a fim de que tudo fosse bem com vocês. Não digam, pois, em seu coração: “A minha capacidade e a força das minhas mãos ajuntaram para mim toda esta riqueza”. Mas, lembrem-se do Senhor, do seu Deus, pois é ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza, confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados, conforme hoje se vê. Mas se vocês se esquecerem do Senhor, do seu Deus, e seguirem outros deuses, prestando-lhes culto e curvando-se diante deles, asseguro-lhes hoje que vocês serão destruídos”.

Deus também expressa seu amor nos dando coisas materiais. Na verdade, tudo que temos vem de suas mãos e devemos dar graças a Deus pelo nosso dia, nossa saúde, nosso corpo, nossa família. Bendiga o seu nome porque ele tem sido bom com você.

Mas corremos um risco porque Ele sabe que podemos esquece-lo em algum momento. Todos os pais se empenham em proporcionar o melhor para os seus filhos. Mesmo sabendo que um dia eles podem ser esquecidos por eles, os pais nunca vão deixar de apoiar-los a crescer e alcançar seus objetivos. Mais ainda o nosso pai celeste.

Quantos abandonaram a Deus depois de receber a benção? Alguns estavam perto da falência e doentes e quando foram restaurados deixaram de serví-lo. Ás vezes o amor dói, mas é necessário amar. Deus nos oferece esse amor e nós temos que imitar o seu exemplo. Amar até os nossos inimigos, Jesus nos mandou fazer.

Deus é amor:

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos; quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá. Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido. Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor”.

Nesta passagem que fala sobre amor, podemos substituir a palavra “amor” por “Deus”, pois Deus é amor. Por isso Deus é paciente e bondoso, não tem inveja, não se vangloria e nem se orgulha. Deus não maltrata e nem procura seus interesses. O nosso Pai não se ira facilmente, não guarda rancor, se alegra com a verdade…

(Jo 3:16) “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”.

A maior expressão do amor de Deus foi ter dado o seu Filho para que eu e você tivéssemos vida eterna. Para mim, esta passagem se resume o que eu tenho dito desde o começo deste pequeno estudo. Jesus nunca disse eu te amo, mas ele nos amou tanto, mais tanto que DEU o seu único Filho. Um verdadeiro Cristão ama sem reservas e sem medidas. Se você realmente ama, você não tem nenhum problema com a espera. Você simplesmente acredita e confia no seu próximo porque o verdadeiro amor é expresso nesse sentido. Como você tem amado?

Jesus nunca disse eu te amo porque o amor dele é eterno, ele te amou desde sempre e te amará até o fim dos tempos.
Jesus nunca disse eu te amo porque o amor dele não acaba, apesar de decepcionarmos.
Jesus nunca disse eu te amo porque ele mesmo é amor.

Que os nossos olhos possam ser abertos e que possamos amar com ações, mais que palavras. Jesus nos amou tanto que morreu por nós. Ele não disse “Eu te amo”, mas demonstrou com sua própria vida!

Shalom!

Gabriel Félix
http://www.gabrielfelix.com
http://www.facebook.com/gabrielfelixbh


4 COMENTÁRIOS

  1. Mt 12.33 (…porque pelo fruto se conhece a árvore.) Com base neste versículo formulei a seguinte frase “do mesmo jeito que se conhece a árvore pelo seus frutos, se conhece um homem pelas suas atitudes”, ou seja com a atitude de Jesus (sacrificar-se em nosso lugar) é mais do que suficiente para provar o amor dele por nós.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here