A Expulsão de Satanás

3

A prisão de Satanás por mil anos (1) é o elo que une as correntes que estudam as

profecias descritas no livro de Apocalipse. Amilenistas e Pós-milenistas ensinam que essa
prisão teria ocorrido quando Jesus Cristo veio a terra, sendo que para os Pré-milenistas ele
será preso quando de Seu retorno triunfal. Afinal, Satanás está preso ou solto? A resposta
para essa pergunta é a chave para compreensão deste livro profético.

O ensino mais comum e aceito é que Satanás teria sido um anjo de Deus e que ao se
rebelar contra Ele foi expulso para essa terra, e tal acontecimento teria ocorrido antes da
criação do homem(2). Porém, há aqueles que ensinam que a expulsão “definitiva” de Satanás ocorreu quando Jesus Cristo retornou aos céus, após, sua ressureição, e de ter permanecido na terra por quarenta dias.(3)

Antes de prosseguirmos no estudo acerca da origem de Satanás, e sem nos
desviarmos dele, é necessário rever um pouco a criação do primeiro homem, Adão.
Formado por Deus do pó da terra Adão foi colocado por Ele para habitar o Jardim que
Deus plantara no Éden. Havia uma ordem dada por seu Criador para que não comesse do
fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal.(4)

Certo dia, Adão e Eva ouviram a voz de Deus que caminhava pelo jardim e se
esconderam. O que se seguiu pode ser definido como o segundo julgamento realizado por
Deus, o que era necessário, considerando Sua justiça, para que o homem fosse expulso do
Paraíso. O julgamento se inicia com Deus fazendo duas perguntas para o homem: “Quem te
mostrou que estavas nu”? Comeste tu da árvore que te ordenei que não comesse?(5)

Com essas perguntas Deus relembra ao homem a ordem que havia para que não
comesse do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. A resposta do homem,
tentando se esquivar de sua responsabilidade, foi jogar a culpa no próprio Deus, por ter
formado a mulher e a dado como companheira, e nela por ter sido tentada pela serpente:
“A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi”.(6) Voltou-se Deus
para a mulher e essa jogou a culpa na serpente.

Em relação à serpente, além de comer pó todos os dias de sua vida, foi dito que a
semente da mulher lhe feriria a cabeça e ela iria lhe ferir o calcanhar. Essa profecia se
cumpriu com a vinda de Jesus Cristo, nascido de uma mulher, e com a traição de um de
seus apóstolos, Judas, que o entregou para ser morto, cumprindo o que esta escrito no
Livro de Salmos 41:9.

A mulher teve multiplicada a dor no parto sendo colocada sob o domínio de seu
esposo. A terra foi amaldiçoada pelo pecado de Adão, o qual do suor de seu rosto comeria
seu pão. Deus relembra o homem que ele foi formado do pó da terra, razão dela ter
sofrido com o seu pecado, pois Adão era parte dela, e para ela retornaria, pois a morte
entrara no mundo com o pecado.

O julgamento é concluído com a derradeira sentença para o homem e a mulher, que
foi a expulsão do Paraíso de Deus. Porém, a serpente que levou a mulher a comer do fruto
não foi expulsa do Paraíso. Surge uma indagação, como ela teria entrado no próprio jardim
de Deus? A resposta é encontrada no livro de Gênesis: “E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, da banda o Oriente: e pôs ali o homem que tinha formado”.(7)

Quando o livro de Gênesis retrata a criação dos céus e da terra o verbo empregado
no hebraico é (bara’), que significa criar do nada.(8) Em relação ao jardim, não é
empregado o verbo (bara’), mas o verbo plantar, sendo que a melhor tradução
seria transplantar, ou seja, mudar de um lugar para o outro. Na realidade, o jardim se
encontrava nos céus e foi colocado nessa terra.

Partindo do pressuposto que Satanás era um anjo que compunha as hostes celestiais
de Deus, em algum momento ele teria perdido essa condição por ter desobedecido ao seu
Criador. Quando analisamos o julgamento de Adão, colocamos como sendo o segundo
julgamento de Deus, pois o primeiro ocorreu em relação ao anjo que se rebelou contra Ele.
E acerca deste julgamento o próprio Senhor Jesus disse: “do juízo, porque o príncipe deste
mundo já está julgado”.(9)

As Escrituras Sagradas enfocam esse julgamento pela ótica de dois profetas, e
iniciaremos pelo que se encontra descrito no livro de Ezequiel. Antes, é necessário fazer
distinção entre ser julgado e ser cumprida a sentença proferida no julgamento, que são
coisas distintas. Deve ser destacado que Jesus Cristo ao se referir a Satanás apenas disse que ele já havia sido julgado.

No livro do profeta Ezequiel encontramos: “Estavas no Éden, jardim de Deus: toda a
pedra preciosa era a tua cobertura […] no dia em que foste criado foram preparados. Tu
eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci: no monte de santo de Deus estavas
[…]”(10) . O profeta retrata um anjo (querubim) cuja função era protetor do próprio jardim,
como os colocados ao oriente do jardim após o pecado de Adão.(11)

O cenário do julgamento é o Paraíso, contudo, esse se encontrava ainda nos céus,
não havia sido transplantado para essa terra. Deus, em seu trono, determina a presença do
anjo e da mesma forma que fez com Adão, lembra o seu passado. Assim como Adão fora
criado perfeito, esse anjo era perfeito “nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado,
até que se achou iniquidade em ti”.(12) A sabedoria e formosura deste anjo foi o motivo de se ter corrompido.

A sentença é proferida: “pelo que te lançarei profanado fora do monte de Deus, e te
farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas”.(13) Do contrário do que é feito no caso de Adão, a expulsão desse anjo do paraíso não foi imediata, no próprio
julgamento é colocada para um futuro. Por essa razão, quando o jardim é plantado na
terra, Satanás nele se encontrava, pois antes era o querubim da guarda.

A expressão “por terra te lancei” que se encontra no versículo 17 não significa que
ele foi expulso para a terra, mas que Deus colocou fim as pretensões daquele anjo que se
elevara por causa de sua formosura. Em outras palavras o propósito daquele anjo foi “por
água abaixo”. Deus cria o homem para habitar com ele nessa terra, e para tanto, faz descer
do céu seu paraíso o qual é plantado nessa terra.

A ordem de Deus dada ao primeiro homem era determinante para o cumprimento
da sentença sobre o anjo que havia se corrompido. Caso Adão não tivesse desobedecido à
ordem de Deus e não comido do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, a
sentença proferida teria se cumprido sobre Satanás. Ele teria sido expulso do paraíso e
lançado no lago de fogo o qual foi feito para ele e seus anjos.(14)

O lago de fogo não foi feito para o homem ser nele lançado, mas para que Deus
enviasse para lá Satanás e seus anjos. Porém, ao pecar, o homem é que foi expulso do
paraíso juntamente com sua mulher, permitindo a Satanás permanecer no monte santo de
Deus. Agora, com o pecado de Adão ele assume a condição de acusador do homem criado
por Deus, e abre a possibilidade de que ele, também, vá para o lago de fogo.

Outro profeta que apresenta o julgamento desse anjo é Isaías: “Como caíste do céu,
ó estrela da manha, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitava as
nações”.(15) A formosura e sabedoria desse anjo descrita no livro de Ezequiel fez com que ele almejasse o lugar do próprio Deus, pois dizia em seu coração: “exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei. Subirei acima das mais altas nuvens, e serei
semelhante ao Altíssimo”.(16)

Porém, da mesma forma que no livro do profeta Ezequiel a sentença é proferida e
seu cumprimento é colocado para o futuro, o mesmo ocorre no livro do profeta Isaias: “E
contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo”.(17) O pecado do homem
retardou o cumprimento da sentença sobre Satanás descrita no livro do profeta Ezequiel e
no livro do profeta Isaías, permitindo que continuasse no paraíso.

O profeta Ezequiel descreve o cenário como sendo o paraíso e esse como sendo o
monte Santo de Deus, que é o monte da congregação referido pelo profeta Isaías. Da
mesma forma que o paraíso foi colocado nessa terra para habitação do homem, com sua
expulsão, ele é levado de volta para os céus. Porém, o propósito de Deus em habitar com o
homem não havia mudado, Ele enviaria Seu filho.

A expressão “como foste lançado por terra” tem a mesma conotação da utilizada
pelo profeta Ezequiel “por terra te lancei”, significando que Deus deu um basta nas
pretensões daquele anjo. Por outro lado a expressão “Como caíste do céu, ó estrela da
manhã, filha da alva”, não significa como muitos erroneamente interpretam sua expulsão
ou queda dos céus.

O texto emprega uma figura de linguagem onde esse anjo é retratado como sendo
uma estrela, da mesma forma que em outras passagens bíblicas os anjos são assim
retratados (18). Estrela, porém, não caí do céu literalmente, ela perde seu brilho e se torna uma anã negra. Contudo, permanece no céu sem poder ser vista pelo observador aqui na terra, pois não mais emite sua luz. O profeta Isaías apresenta a transformação desse anjo de luz para príncipe das trevas.

De volta ao céus por não ter sido expulso do paraíso, Satanás passa a ocupar a
função de nosso acusador. Essa função é apresentada no livro de Jó, quando se apresenta
diante de Deus e faz acusações contra ele.(19) Jesus Cristo acerca de satanás disse que ele é o pai da mentira(20), e no livro de I Reis, ele se apresenta diante de Deus para ser espirito mentiroso nas bocas dos profetas de Acabe.(21)

Satanás era querubim da guarda e habitava o paraíso nessa condição, ao se achar
iniquidade nele é julgado e sentenciado, sendo o paraíso colocado na terra como local para
habitação do homem com a função antes por ele exercida.(22) Satanás queria ser semelhante ao altíssimo, e nesse mesmo erro faz com que o homem criado por Deus caía.(23) Porém, Deus não mudou seu plano original, Ele enviaria Seu único filho.

Como vimos no estudo sobre Jesus Cristo, era necessário que Ele viesse ao mundo na
mesma condição do primeiro homem, ou seja, sem pecado algum. Jesus Cristo, o último
Adão, é conduzido pelo Espírito ao deserto para ser tentado por Satanás.(24) Satanás não
tentou o primeiro Adão, mas sim sua mulher(25), e essa fez com que o homem pecasse contra Deus.

Agora, Satanás tenta fazer pecar o último Adão, para terminar sua obra e destruir de
vez a humanidade. Porém, a vitória de Jesus Cristo [o último Adão] sobre ele fez com que
fosse aberto o caminho para a reconciliação da humanidade com Deus. Ainda estando na
terra Jesus Cristo disse acerca de Satanás: “Agora é o tempo do juízo deste mundo; agora
será expulso o príncipe deste mundo”.(26)

Jesus Cristo estava se referindo a expulsão de satanás dos céus e a coloca para o
tempo do juízo de Deus sobre este mundo. Jesus Cristo morreu na cruz por nossos pecados, ressuscitou ao terceiro dia, e após permanecer por quarenta dias aqui na terra foi levado aos céus e se encontra a direita de Deus. Contudo, o retorno de Jesus Cristo aos céus não significou a expulsão de Satanás.

Na realidade, o primeiro homem [Adão] e sua mulher [Eva] foram expulsos do
paraíso de Deus por terem desobedecido à ordem de Deus, ao passo que a mulher fora
tentada pela serpente. Agora, o último Adão [Jesus Cristo] retorna vitorioso aos céus,
porém, sem a esposa [Eva – Igreja], mas com o caminho aberto para o seu retorno. Se pela
tentação de Eva o homem foi expulso do paraíso, pela vitória de Cristo, a Eva retornará.

Com o retorno de Jesus Cristo aos céus, o homem que tem satanás como seu
acusador diante de Deus, ganhou um advogado para lhe defender de suas acusações.(27) O pecado de Adão passou a todos os homens e com ele a morte, por isso todos pecaram e
destituídos estão da glória de Deus.(28) Porém, se por um homem reinou a morte, graças a
Deus por Seu filho, pois por Seu intermédio veio a ressureição e a vida, porém, somente
para aqueles que N´Ele cressem.(29)

Por essa razão o Apóstolo Paulo nos adverte em sua carta aos Efésios de que a nossa
principal luta é “contras as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”.(30) E quando se daria a expulsão de Satanás dos céus? A resposta é simples, quando a mulher [Eva] retornar ao paraíso de Deus de onde foi expulsa com o homem! E quando isso ocorrerá? No momento em que ocorrer o arrebatamento da Igreja (Eva) para encontrar com Jesus Cristo (Adão) nos ares.

No evangelho de Lucas encontramos a seguinte frase dita por Jesus Cristo: “Eu via a
satanás cair do céu como raio”.(31) Alguns se apoiam nesse versículo para sustentarem que satanás teria sido expulso dos céus. Entretanto, o texto emprega uma linguagem figurada onde satanás é comparado com um raio que cai do céu. O primeiro ponto a ser analisado é a formação dos raios.

Existem raios que são formados nas nuvens e descem ao solo, e há o inverso, são
formados no solo e sobem para as nuvens, e há, também, os raios entre nuvens
carregadas.(32) No que se refere a velocidade de um raio, convém destacar um reportagem
do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais que registrou um recorde de 1.980 km/segundo. Segundo a reportagem, a essa velocidade em menos de um segundo poderia se ir de São Paulo a Salvador na Bahia(33).

A referência de Jesus Cristo esta relacionada a rapidez dos ataques de satanás
dirigidos para o homem. Para ilustração retornemos a história de Jó narrada nos dois
primeiros capítulos onde satanás é autorizado, por Deus, a retirar seus bens, familiares e
tudo que tinha. Qual a melhor forma de representar a maneira como satanás saiu da
presença de Deus para vir a terra? Como tartaruga ou um raio?

Naturalmente que como um raio, pois assim são seus ataques contra o homem,
razão pela qual o Apóstolo Paulo nos adverte que devemos nos revestir de toda armadura
de Deus, pois, segundo o Apóstolo Pedro “o diabo, vosso adversário, anda em derredor,
bramando como leão, buscando a quem possa tragar”.(34) O próprio Senhor Jesus Cristo
disse ao Apóstolo Pedro que Satanás “pediu para vos cirandar como trigo”.(35)

Algo importante a ser destacado é que Jesus Cristo já assumia naquele momento o
seu futuro papel como nosso advogado ao rogar a Deus pela vida de Pedro(36), a quem disse que precisava converter. Na realidade, apesar de ser um dos primeiros apóstolos a ser chamado para aquele ministério, a conversão de Pedro ocorreu no momento em que seus olhos viram de fato a Jesus Cristo, quando o galo cantou e ele chorou amargamente.(37) Como Jó ele só conhecia a Deus só de ouvir falar, agora seus olhos podiam contemplá-lo.

Por derradeiro, o verbo “ver” empregado no texto se encontra no pretérito
imperfeito indicando aquilo que era constantemente repetido.(38) O que foi visto por Jesus
Cristo foi mais de uma vez, ou seja, as vezes que Satanás saia de sua presença [quando
ainda estava em Deus – era sua Palavra ] para vir a terra atacar o homem, como retratado
no caso de Jó.

A expulsão de satanás dos céus é por fim retratada no capítulo 12 do livro de
Apocalipse.(39) Como visto no estudo sobre “A Mulher e o Filho Varão”, a mulher representa a Jerusalém Celestial, a qual segundo o Apóstolo Paulo é a nossa mãe,(40) e o filho varão representa “o vencedor” simbolizado nas cartas enviadas as sete igrejas, significando a nação eleita descrita pelo Apóstolo Pedro(41) e Isaías(42).

O arrebatamento da Igreja, muito embora seja muito difundido em nosso meio,
acaba por não encontrar referência, para a maioria dos estudiosos, dentro do próprio livro
de Apocalipse, face à errônea interpretação do capítulo 12. Descrito por Paulo em sua carta
aos Tessalonicenses(43), certo é que o arrebatamento da Igreja não passou despercebido pelo Apóstolo João sendo retratado nesse capítulo.

A Mulher com dores de parto representa a Jerusalém Celestial [O Novo Paraíso de
Deus ] que anseia pelo retorno da Igreja [ Eva ] expulsa com o primeiro homem [ Adão ]
do antigo Paraíso. O dragão se posicionando para tragar o filho quando nascesse simboliza
a tentativa desesperada de não permitir o arrebatamento da Eva, pois sabe que significa sua expulsão dos céus.

Ocorre nesse momento a profecia predita pelo Profeta Daniel quando se referindo
ao tempo do fim disse que o Arcanjo Miguel se levantaria para defender os “filhos do teu
povo”.(44) Como o sacrifício de Jesus Cristo [Último Adão] representou a derrota de satanás, não havia como impedir o nascimento da nação eleita, do povo santo de Deus, retratado no filho varão vencedor.

Por essa razão, Miguel e seus anjos se levantam para lutar contra Satanás e seus
anjos, pois o retorno da Eva [Nação eleita, o vencedor],significa o cumprimento da
profecia de Ezequiel, que é ser lançado profanado para fora do monte Santo de Deus.
Ocorrerá então uma batalha épica nos Céus, pois, “Miguel e os seus anjos batalhavam
contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; Mas não prevaleceram, nem mais
o seu lugar se achou nos céus”.(45)

O versículo oito do capítulo doze é muito claro ao dizer que satanás e seus anjos tem
um lugar nos céus. Antes, satanás era um anjo que compunha as hostes celestiais de Deus,
porém, ao ser achada iniquidade nele, e por culpa do primeiro Adão, permaneceu nos céus
como nosso acusador.

Porém, agora, com o arrebatamento do vencedor [Nação eleita] que representa o
retorno da Eva ao Paraíso, ele é expulso com seus anjos e lançado a terra. Por essa razão,
muito embora o texto figurativo apresente o nascimento do filho varão, mais adiante
temos que: “Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do
seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso
Deus os acusava de dia e de noite.”(46)

Com o arrebatamento da Igreja [Eva], satanás perde sua função como acusador, pois
Jesus Cristo [ Último Adão], o venceu no deserto e na cruz do calvário, desfazendo o que a
primeira Eva fez ao não resistir a serpente e com isso levar o primeiro Adão a pecar contra
Deus. Apesar da simbologia filho varão, o texto é cristalino: “Eles o venceram
pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.”(47)

No primeiro paraíso colocado aqui na terra por Deus, satanás é retratado através da
serpente que engana a Eva e faz com que ela leve o homem a pecar. Ao ser expulso dos
céus em razão do retorno da nova Eva [Igreja de Jesus Cristo], é retratado como o dragão,
a antiga serpente do Éden. A vitória do último Adão [Jesus Cristo] abriu o caminho para o
retorno da mulher [Eva].

A resposta à pergunta inicial fica mais fácil de ser compreendida nesse momento,
pois, como poderia estar preso alguém que sequer chegou ainda ser expulso dos céus. A
expulsão de satanás dos céus ocorrerá durante o arrebatamento [retorno da Eva ao
paraíso],sendo ato único, nunca mais voltará aos céus, e sua prisão após o retorno triunfal de Jesus Cristo para estabelecer seu reino eterno nessa terra.

Mas pode alguém se questionar que sendo Deus Santo, como poderia satanás se
encontrar ainda nos céus. Essas pessoas se esquecem de quem santifica é Deus, o qual é
onipotente, onipresente e onisciente. Se satanás não poderia se encontrar nos céus, por ser Deus Santo, na realidade ele teria que ter deixado de existir a muito tempo, pois não há
lugar no universo onde ele pode ser colocado, onde o nosso Deus não esteja presente.(48)

Há, entretanto, dois trechos das Cartas do Apóstolo Pedro que poderiam suscitar
dúvidas em relação ao estudado. Quem são os anjos que se encontram presos em algemas
eternas para o juízo do grande dia?(49) Não é o objetivo polemizar nesse estudo, porém,
podemos afirmar que não se trata de satanás e seus anjos! Sugiro a leitura desses textos
conjuntamente com Judas 6 e Gênesis 6:1-2, 18:1-6, 19:4-5, pois, eles falam por si e
dispensam interpretações.

A futura expulsão de satanás dos céus, que é ato único, é o cumprimento da sentença
proferida contra ele no livro do Profeta Ezequiel, sendo que a referida pelo profeta Isaías
será cumprida no final dos mil anos quando for solto novamente e sair para tentar enganar
as nações, ocasião em que será lançado no lago de fogo.(50)

Para a maior glória de Deus.

Maury de Paula Santos(51)

Referências

1 E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. [Apocalipse 20:1-2]

2 Satanás (do gr. Satan, que significa adversário), foi antes um elevado anjo, criado perfeito e bom. Foi designado
como ministro junto ao trono de Deus, porém num certo tempo, antes de o mundo existir, rebelou-se e tornou-se o
principal adversário de Deus e dos homens (Ez 28.12-15). (1) Satanás na sua rebelião contra Deus arrastou consigo
uma grande multidão de anjos das ordens inferiores (Ap 12.4) que talvez possam ser identificados (após sua
queda) com os demônios ou espíritos malignos. Satanás e muitos desses anjos inferiores decaídos foram banidos para
a terra e sua atmosfera circundante, onde operam limitados segundo a vontade de Deus. (…) Satanás não é
onipresente, onipotente, nem onisciente; por isso a maior parte das suas atividades é delegada a seus inumeráveis
demônios (Mt 8.28; Ap 16.13). (…) No fim da presente era, Satanás será confinado ao abismo durante mil anos (Ap
20.1-3). Depois disso será solto, após o que fará uma derradeira tentativa de derrotar a Deus, seguindo-se sua ruína
final, que será o seu lançamento no lago de fogo (Ap 20.7-10). (…) O cristão deve sempre orar por livramento do
poder de Satanás (Mt 6.13), para manter-se alerta contra seus ardis e tentações (Ef 6.11), e resistir-lhe no combate
espiritual, permanecendo firme na fé (Ef 6.10-18. 1 Pe 5.8,9)”. (Bíblia de Estudo Pentecostal). Apud
http://www.estudosgospel.com.br/a-biblia-responde/satanas/o-diabo-continua-na-presenca-de-deus.html

3[…] No verso 4 nos é dito que “o dragão” (Satanás – versos 4 e 9) e “a terça parte das estrelas do céu” (anjos – Apoc.
1:20 e 9:1) detiveram-se “em frente da mulher que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando
nascesse”. – (Mat. 2:16-18). Contudo, está escrito: “Nasceu-lhe, pois, um filho varão, que há de reger todas as nações
com cetro de ferro. E o seu filho foi arrebatado para Deus até ao seu trono”. – (Apoc. 12:5 – ARA).Portanto, é somente
após a ascensão do filho (o Messias) que podemos dizer que Satanás, definitivamente, foi expulso do Céu com os seus
anjos. Pois assim está escrito:“Houve peleja no céu, Miguel e os seus anjos pelejaram contra o dragão. Também
pelejaram o dragão e os seus anjos; todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles. E foi expulso
o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para
a terra, e, com ele, os seus anjos”. – (Apoc. 12:7-9 – ARA).(A Expulsão de Satanás dos Céus –
http://www.adventistas.com/cursobiblico/parte_3b.htm)

4 Gênesis 2:16-17

5 Gênesis 3:11

6 Gênesis 3:12

7 Gênesis 2:8

8 Em hebraico, “bará”, significa “trazer do nada à existência”. Este verbo não existe nas línguas ocidentais. Sendo
assim, “bará”, aqui é traduzido como “criar”, na tentativa de passar do original hebraico a idéia de “trazer do nada à
existência”. [http://judeus.org/Doses_de_Torah/quadro/bereshit_1_1_8.htm]

9 João 16:11

10 Ezequiel 28:13-14

11 Gênesis 3:24

12 Ezequiel 28:15

13 Ezequiel 28:16b

14 Mateus 25:41

15 Isaías 14:12

16 Isaías 14:13-14

17 Isaías 14:15

18 Apocalipse 1:20, Jó 38:7

19 Jó capítulos 1 e 2

20 João 8:44

21 I Reis 22:20-23

22 “O Senhor Deus tomou o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar” *Gênesis 2:15+

23 “Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, os vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem
e o mal” *Gênesis 3:5+

24 Mateus 4:1-11

25 I Timóteo 2:14

26 João 12:31

27 I João 2:1

28 Romanos 3:23

29 Romanos 5:12-21

30 Efésios 6:12b

31 Lucas 10:18

32 http://www.professorcarlosalberto.com.br/raios.htm

33 http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1742582-EI238,00.html

34 1 Ped 5:8

35 Lucas 22:31

36 Lucas 22:32

37 Lucas 22:60-62

38 “OEWPÉW – Ver, ser um expectador. O Imperfeito indica aquilo que era constantemente repetido” * In. Rienecker,
Fritz at. Al. Dicionário Chave Linguísticas do Novo Testamento Grego. São Paulo: Edições Vida Nova, 1985.

39 E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas
sobre a sua cabeça. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz. E viu-se outro sinal no céu; e eis que
era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E a sua cauda levou
após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para
que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.
E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu
trono. E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos
e sessenta dias. E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus
anjos; Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na
terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o
reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os
acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas
vidas até à morte. Apocalipse 12:1-15

40 Galátas 4:26

41 I Pedro 1:9

42 Isaías 66:7-8

43 I Tessalonicenses 4:13-18

44 Daniel 12:1

45 Apocalipse 12:7-8

46 Apocalipse 12:10

47 Apocalipse 12:11

48 Salmos 139:8

49 II Pedro 2:4 e I Pedro 3:19

50 Apocalipse 20:10

51 O autor desse estudo é advogado, cristão, membro de uma Igreja Evangélica e pode ser contatado através do email maurydepaula@yahoo.com.br


3 COMENTÁRIOS

  1. Gostei muito das referencias cruzadas, mas amigos as trevas não pode viver na luz se DEUS é luz como pode satanas viver no habitar do meu Deus.

  2. A paz meus irmãos, se puder me mandar mais material a respeito de desse assunto, terei muito prazer em recebe-lo, pois falar apenas que Satanás está presoé muito fácil, a prova a luz da biblia e que são elas. Irmão quanto ao xingar não é próprio do servo de Deus, pois a biblia nos ensinar a refrear nossa língua e tomar cuidado com as palavras torpes. Graça e Paz do Senhor Jesus Cristo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here