Adoração

0

Em princípio havia pensado em dar a este estudo, o título Adoração e Louvor, mas como a adoração compreende muito mais do que o louvor, abrangendo todos os atos de devoção e serviço a Deus, como por exemplo, a oração, a meditação na Palavra, a pregação e ensino, enfim tudo o que se relacione ao Senhor e à Sua obra, incluindo até mesmo as ações dos anjos, optamos pelo título acima.

Adorar é uma faculdade do espírito. Somente seres espirituais morais podem adorar, porque este pendor foi colocado pelo próprio Deus, sendo que lhes foi dada a liberdade de definirem o objeto da sua adoração, uma vez que toda adoração deve ser voluntária, ainda que inspirada pelo Espírito Santo. Por isso Jesus disse que o Pai procura aqueles que O adorem em espírito e em verdade.
Havendo este pendor para a adoração em todo espírito criado, então aqueles que não escolhem adorar a Deus serão achados adorando de forma idolátrica, quer a deuses formados em sua imaginação, a demônios, ou a outras criaturas, no lugar dAquele que é o único que é digno de adoração.

Deus é o único que deve ser adorado, porque ninguém mais é o criador e sustentador dos seres espirituais. É Ele quem lhes comunica a imortalidade que possuem. Mesmo espíritos condenados ao suplício no fogo eterno jamais deixarão de existir, porque foram destinados como todos os demais a alcançarem a eternidade.
A adoração também determina quem somos, porque somos levados a imitar a quem adoramos, e nisto se cumpre o propósito de Deus de que sejamos semelhantes a Cristo, sobretudo quanto ao Seu caráter e santidade.

A adoração é o vínculo da unidade em amor entre todos os que pertencem a Deus, porque lhes faz dirigirem todos seus desejos e energias para um único centro de atração, a saber, a pessoa do próprio Deus.
Como podemos ver, a adoração extrapola não somente o louvor, como o próprio ato de cultuar a Deus em serviços públicos; pois deve ser uma constante em nossa vida, aonde quer que estejamos. Crentes confirmados na fé e na Palavra adoram dessa forma, porque têm as suas faculdades amadurecidas e esclarecidas para discernirem qual seja a vontade de Deus. Sabem que dependem de um caminhar permanente no Espírito, para que a adoração não seja interrompida por outros tipos de afeto que possam dominar seus corações.

Então, deve-se exercer vigilância e oração incessantes para que a adoração possa ser mantida no nível em que convém ser achada.
Importa que Deus seja adorado em espírito, pelo mover do Espírito Santo, porque não poderíamos expressar o nosso amor por Ele de toda a mente, toda a força e todo o coração a não ser pelo poder do Espírito Santo atuando em nós; de modo que não importa apenas o que somos e fazemos para Deus, mas também o modo como o fazemos, a saber, com todo o amor e fervor.

Santo e elevado como é, Deus não pode aceitar uma devoção na qual não esteja envolvido todo o nosso ser, com sua razão, seu espírito, seus sentimentos e emoções.
Recebemos de Deus todo este aparato de expressão para ser usado no seu mais alto grau, e é crescendo de graça em graça, de fé em fé, que somos habilitados a isto pelo poder do Espírito.
O fogo aumenta quanto mais se acrescente combustível nele. O fogo do altar do nosso coração não pode se apagar; e isto estava figurado no altar dos holocaustos do tabernáculo, onde o culto e serviços a Deus eram realizados nos dias do Velho Testamento.

 


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here