Home » Estudos por VC,

Você é amigo ou inimigo de Deus?

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Você é amigo ou inimigo de Deus?

Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; (1 João 2:15)

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

O que é amar?

O que é “o mundo”?

O que significa amar o mundo? Você ama o mundo?

Essas são questões importantes, e as consequencias são sérias.

Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tiago 4:4)

Você é um inimigo de Deus?

Ou você é amigo de Deus?

Como você pode saber disso?

Jesus disse aos seus doze discípulos: “Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando”. (João 15:14)

Mas o que ele nos ordenou a fazer? A resposta está no nome do Blog…

O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. (João 15:12)

Então o que é “amar”? É um sentimento?

Como Jesus amou?

A resposta a essas perguntas, vão nos mostrar se somos amigos ou inimigos de Deus.

Você que saber?

AMIGOS DE DEUS

A palavra grega traduzida como “amor” nesses versos é “Agapao” ou “Agape”. A palavra grega agapao significa a direção ou vontade em que ou para que alguém encontra a sua alegria (Hebreus 12:2), e é revelada em como a pessoa gasta o seu tempo, seu dinheiro e sua energia.

tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. (Hebreus 12:2)

O evangelho nos mostra exatamente como Jesus gastou seu tempo e energia. Ele não tinha nenhum pensamento para si mesmo. Sua atenção era sempre pelos outros. Estava sempre servindo os outros, ensinando-os, encorajando-os, e os corrigindo. Esse era o seu “cargo”. E então ele morreu por eles, e consequentemente por todos nós.

Um pouco antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que havia chegado o tempo em que deixaria este mundo e iria para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. (João 13:1)

Assim foi como Jesus nos amou, até o fim. E assim é como ele nos manda amar uns aos outros.

Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros. (João 13:34-35)

Eles deveriam entregar suas vidas, suas vontades, para amar uns aos outros, dar a vida pelos outros como ele fez, em beneficio do corpo de Cristo, a Igreja.

O meu mandamento é este: Amem-se uns aos outros como eu os amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. (João 15:12-13)

Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos. Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus? (1 João 3:16-17)

Jesus dizia a todos: Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. (Lucas 9:23)

Essa era pra ser o nosso “cargo”, o nosso trabalho, nosso emprego, nossa missão. Não foi por um engano ou por um erro, que a Igreja começou como sendo um comunidade, como está no livro de Atos.

Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos. (Atos 2:44-47)

Vivendo juntos em comunidade é a única maneira que podemos obedecer ao mandamento de Jesus, de deixar tudo para trás e o seguir (Marcos 10: 29-30), e amar uns aos outros como ele nos amou (João 13:34-35), e procurar primeiro o Reino de Deus, sem se importar em como vamos conseguir comida ou o que vestir (Mateus 6:31-33).

Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer? ’ ou ‘que vamos beber? ’ ou ‘que vamos vestir? Pois os pagãos (Gentios) é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. (Mateus 6:31-33)

Como alguém pode não se preocupar sobre a comida do dia a dia ou suas roupas? Apenas se seus irmãos e irmãs estiverem todos unidos. No verdadeiro Corpo de Cristo todos estão continuamente servindo uns aos outros de acordo com as necessidades de cada um e de acordo com a Graça de cada um (Efésios 4:15-17) , fazendo as obras que foram preparadas para nós (Efésios 2:10).

Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,
Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.
E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente. (Efésios 4:15-17)

E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. (2 Corintios 5:15)

Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos. (Efésios 2:10)

É assim que alguém pode obedecer literalmente a procurar “em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça”, e como resultado todos nós teremos exatamente o que precisamos.

É assim que discípulos amam uns aos outros. Eles tem a sua alegria em Cristo, que vive em seus irmãos e irmãs. Apenas amando e servindo nosso irmãos, podemos realmente amar a servir a Deus. (1 João 4:20)

Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. (1 João 4:20)

Jesus vive onde seus verdadeiros discípulos vivem, na comunidade dos redimidos. Esses são seus amigos, e ele se revela a eles porque eles obedecem os seus mandamentos.

Quem me serve precisa seguir-me; e, onde estou, o meu servo também estará. Aquele que me serve, meu Pai o honrará. (João 12:26)

Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele. (João 14:21)

O meu mandamento é este: Amem-se uns aos outros como eu os amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno. Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido. (João 15:12-15)

Deus pra entender quem são os amigos de Deus? E quem ama a Deus?

Agora vamos ver quem são os…

INIMIGOS DE DEUS

Eles são aqueles que dizem ser seus amigos, mas não obedecem a sua palavra.

Aquele que diz: “Eu o conheço”, mas não obedece aos seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. (1 João 2:4)

Eles dizem que amam a Deus, e que amam seus irmãos em Cristo, mas todo seu tempo e energia é gasto para conseguir uma vida confortável nesse mundo.

Lembre-se que o que a Bíblia chama de “amor” não é apenas um sentimento. É a direção e vontade em que, ou para que alguém encontra a sua alegria. Seu amor é medido pelo o que captura a sua atenção e seus esforços, em que você se alegra em fazer, em que você gasta o seu dinheiro, tempo e energia. Isso é o que importa, é isso que a Palavra Agapao que é traduzido como “amor” quer dizer. Não é apenas um sentimento.

Quem ou o que você ama? Em que você encontra sua alegria? Em que você gasta seu tempo e energia?

Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; (1 João 2:15)

O que é o mundo? o que são as coisas do mundo?

porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.
Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente. (1 João 2:16-17)

Existem as coisas óbvias do mundo; Televisão, filmes, esportes, luxuria, gula, riqueza e poder. Essas são apenas algumas manifestações de “viver” em função do seu próprio Ego. Você deve odiar a sua vida nesse mundo (João 12:25). Enquanto você não chega a esse ponto, você continua sendo um inimigo de Deus, e amigo do mundo (Tiago 4:4).

Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna. (João 12:25)

Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tiago 4:4)

AMOR X ÓDIO

Assim como “amor” no Evangelho não é apenas um sentimento ou uma afeição por alguém, o “ódio” também não é apenas um sentimento. Quando Jesus chamou seus discípulos para o seguirem, ele estava ordenando nada menos que 100% de mudança na direçao de suas vontades e desejos. Isso é o que significa se arrepender, odiar sua vida nesse mundo, e começar a servir a Jesus onde quer que você esteja.

Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna. Se alguém me serve, siga-me, e, onde eu estou, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, o Pai o honrará. (João 12:25-26)

Os discípulos de Jesus mudaram suas vidas 100%, abandonaram tudo, a direçao e vontade dos seus corações, a alegria deles, seu tempo e sua energia eram 100% para a causa de Jesus. Os parentes e amigos dos discípulos podem ter “ficado com ciume”, ou desapontados com a escolha deles de deixar tudo pra trás (Mateus 10:34-39, Lucas 12:51-53), mas eles não podiam servir a dois Mestres (Mateus 6:24)

Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.
Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra.
Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa.
Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim;
e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.
Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á. (Mateus 10:34-39)

Vocês pensam que vim trazer paz à terra? Não, eu lhes digo. Pelo contrário, vim trazer divisão!
De agora em diante haverá cinco numa família divididos uns contra os outros: três contra dois e dois contra três.
Estarão divididos pai contra filho e filho contra pai, mãe contra filha e filha contra mãe, sogra contra nora e nora contra sogra” (Lucas 12:51-53)

“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará a um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”. (Mateus 6:24)

Eles tiveram que deixar tudo para trás, provavelmente entraram em conflitos com seus pais pois estavam deixando eles. Mas o fizeram pela causa de Jesus.

Quando seus familiares ouviram falar disso, saíram para apoderar-se dele, pois diziam: “Ele está fora de si”. (Marcos 3:21)

O próprio Jesus teve que fazer essa escolha, com o risco de ofender a sua mãe humana, mas tudo pela vontade do seu Pai, nosso Deus.

Então chegaram a mãe e os irmãos de Jesus. Ficando do lado de fora, mandaram alguém chamá-lo.
Havia muita gente assentada ao seu redor; e lhe disseram: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e te procuram”.
“Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos? “, perguntou ele.
Então olhou para os que estavam assentados ao seu redor e disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos!
Quem faz a vontade de Deus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe”. (Marcos 3:31-35)

E foi assim com os discípulos, como disse Pedro “Nós deixamos tudo para seguir-te” (Marcos 10:28). E a resposta de Jesus para Pedro revela o resultado da direçao e vontade do seu coração, em que você encontra a sua alegria, o resultado de odiar a sua vida nesse mundo para obedecer e amar Jesus:

Respondeu Jesus: “Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa de mim e do evangelho,
deixará de receber cem vezes mais já no tempo presente casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, e com eles perseguição; e, na era futura, a vida eterna.
Contudo, muitos primeiros serão últimos, e os últimos serão primeiros”. (Marcos 10:29-31)

E o resultado disso é a vida descrita em Atos 2: 44-47, e Atos 4:32-35.

E nós como estamos vivendo? Nada parecido com isso concordam?

AMIGO OU INIMIGO?

Qual a direçao e vontade do seu coração? O que consome o seu tempo e energia? É o amor pelas coisas do mundo? Ou o amor pelo povo e coisas de Deus?

Sabemos que já passamos da morte para a vida porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte.
Quem odeia seu irmão é assassino, e vocês sabem que nenhum assassino tem vida eterna em si mesmo.
Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos.
Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?
Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade. (1 João 3:14-18)

Ele NÃO fala “Sabemos que já passamos da morte para a vida porque pedimos a Jesus para entrar no nosso coração”. Como você saberia se ele aceitou o convite?

Enquanto estava em Jerusalém, na festa da Páscoa, muitos viram os sinais miraculosos que ele estava realizando e creram em seu nome.
Mas Jesus não se confiava a eles, pois conhecia a todos.
Não precisava que ninguém lhe desse testemunho a respeito do homem, pois ele bem sabia o que havia no homem. (João 2:23-25)

O que fazemos e demonstramos, pela direçao e vontade do nosso coração, em que gastamos o nosso tempo e energia, e não por como nos sentimos, é assim que nossa fé e nossa crença é testada.

Agora que vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem”. (João 13:17)

“Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos” (João 14:15)

Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele”.
Disse então Judas ( não o Iscariotes ): “Senhor, mas por que te revelarás a nós e não ao mundo? ”
Respondeu Jesus: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos nele morada.
Aquele que não me ama não guarda as minhas palavras. Estas palavras que vocês estão ouvindo não são minhas; são de meu Pai que me enviou. (João 14:21-24)

É baseado em nós fazermos o principal, que Jesus disse que iria distinguir seus verdadeiros discípulos:

“Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros.
Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”. (João 13:34-35)

Se não formos “um”, os que realmente acreditam vivendo em unidade (João 17:20-23), demonstrando que o amor de nosso Pai está em nós, todo o resto é o “amor pelo mundo”, e às coisas do mundo, e a vida destes estará…

…separados da comunidade de Israel, sendo estrangeiros quanto às alianças da promessa, sem esperança e sem Deus no mundo. (Efésios 2:12)

E então você chegou a uma conclusão? Você é um amigo ou inimigo de Deus?

Você é por ele, ou contra ele? está juntando ou espalhando?

“Aquele que não está comigo, está contra mim; e aquele que comigo não ajunta, espalha” (Mateus 12:30)

Qual a direçao e vontade do seu coração? Em que você gasta seu tempo e energia?

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 4,982 comentários no Estudos Bíblicos.