Home » Destaque,

O poder destruidor da língua

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

O poder destruidor da língua

Assim também a língua é um pequeno membro, e se gaba de grandes coisas. Vede quão grande bosque um tão pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniqüidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno. Pois toda espécie tanto de feras, como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se doma, e tem sido domada pelo gênero humano; mas a língua, nenhum homem a pode domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. Da mesma boca procede bênção e maldição. Não convém, meus irmãos, que se faça assim. Porventura a fonte deita da mesma abertura água doce e água amargosa?
Tiago 3 : 5 a 11.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Antes de prosseguir gostaria de deixar estas palavras ditas pelo Nosso Mestre O Senhor Jesus Cristo para nossa reflexão:

Digo-vos, pois, que de toda palavra fútil que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo.
Mateus 12:36

Falar de um assunto que parece comum as vezes se torna complicado. Por isso resolvi escrever este artigo com base nos textos das sagradas escrituras, pois tenho certeza que as experiências e opiniões das pessoas que são relatadas nestes textos é a fonte mais confiável para se tratar deste ou de qualquer assunto.

De inicio vamos analisar este texto, ele relata à gravidez de Maria a mãe de Jesus Cristo e em que situação isso ocorreu:

Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, ela se achou ter concebido do Espírito Santo.
E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar, intentou deixá-la secretamente.
E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo; ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.
Ora, tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta:
Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco. E José, tendo despertado do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu sua mulher. E não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho; e pôs-lhe o nome de JESUS.
Mateus 1: 18 a 25.

A parte do texto que diz: “E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar”. Revela-nos um traço diferente de caráter que raramente é observado nas pessoas; a capacidade de não falar mal de alguém mesmo quando todas as circunstancias da situação nos levaria a isso.

Antes de continuar vamos ao significado da palavra infamar, segundo o dicionário seria cobrir publicamente de vergonha, tornar infame.

José estava noivo de Maria e ainda não havia mantido relações sexuais com ela, o texto diz que a gravidez de Maria aconteceu antes de ‘ se ajuntarem ‘, ou seja, antes de ter relações sexuais. E José não tinha conhecimento que a criança esperada por Maria era o filho de DEUS, observe que só depois dele ter tido a atitude de não infamar o nome dela foi que o anjo declarou a ele as circunstancias da gravidez.

Ao longo da história bíblica muitos homens são lembrados por alguma qualidade física ou mesmo de personalidade. Alguns exemplos: Sansão pela sua força descomunal, Jó pela sua incomparável paciência, Moisés pela sua indiscutível autoridade, Elias pela sua demonstração de poder, Abraão pela sua fé, Salomão pela sua sabedoria. Mas não vejo em nenhum outro um traço tão forte de caráter como se vê em José. Imagino DEUS ” vasculhando” a terra à procura de alguém tão justo como José para poder confiar a guarda de seu filho, creio que nenhuma outro antes nem depois de José teria na situação que ele se encontrava tomado a mesma atitude, imagine naquela época sua noiva grávida tendo ele a certeza que o filho não era seu. Ele tinha todo o direito de falar o que quisesse sobre o assunto mais observe que ele é chamado de JUSTO e por isso não o fez. Imagine se todos nós tivéssemos este traço de caráter, o falar mal dos outros com ou sem motivos já não existiria.

Veja que o apóstolo Paulo escrevendo a seu amigo Tito no capitulo 3 no verso 2 dar lhe o seguinte conselho:

Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas moderados, mostrando toda a mansidão para com todos os homens.

Abordei o lado positivo da questão citando um claro exemplo de uma pessoa que tinha total controle sobre sua língua, vamos adiante entrar no lado oposto do assunto e fazer uma análise, a luz de textos e situações bíblicas para entendermos a gravidade envolvida com este assunto.

Pegaremos uma ” qualidade ” que aparece várias vezes no decorrer da biblia, a MALEDICÊNCIA. Segundo o dicionário este termo significa qualidade de quem é maldizente, ação de falar mal de alguém com intenção de denegrir ou de deprimir. Trocando em miúdos, pessoas que gostam de fofocas.

Vejam alguns conselhos dados pelos escritores da biblia sobre o assunto:

Deixando, pois toda a malicia, todo o engano e fingimento, e invejas e toda a maledicência.
1ª Pedro 2:1

Mas agora despojai-vos também de tudo isto: da ira, da cólera, da malicia, da maledicência e das palavras torpes de vossa boca.
Colossenses 3:8

Da mesma sorte a mulheres sejam sérias, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo.
1ª Timóteo 3:8.

Este assunto era levado tão a sério pelo apostolo Paulo que ele chegou a comparar a fofoca com uma das piores doenças conhecidas de sua época: O câncer, vamos ao texto.

Procura apresentar-te diante de DEUS aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade, mas envita as conversas vâs e profanas; porque os que delas usam passarão a impiedade ainda maior, e as suas palavras são como um CANCER; entre eles estão Himineu e Fileto.
2ª Timóteo 2: 15 a 17.

O apóstolo Tiago diz que o descontrole da língua ( a fofoca ) é uma força vinda direta do inferno, e que o veneno destilado pela língua humana é como um veneno de serpente, reflitam no texto:

Assim também a língua é um pequeno membro, e se gaba de grandes coisas. Vede quão grande bosque um tão pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniqüidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno. Pois toda espécie tanto de feras, como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se doma, e tem sido domada pelo gênero humano; Mas a língua, nenhum homem a pode domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal.
Tiago 3:5 a 8.

Aconselho a leitura de todo o capitulo 3 do livro de Tiago, este capítulo trata exclusivamente deste assunto.

Uma pessoa que faz fofocas chega a ser chamada de seguidora de satanáz pelo apóstolo Paulo, observem o texto:

E, além disto, aprendem também a ser ociosas, andando de casa em casa; e não somente ociosas, mas também faladeiras e intrigantes, falando o que não convém.
Quero pois que as mais novas se casem, tenham filhos, dirijam a sua casa, e não dêem ocasião ao adversário de maldizer;
Porque já algumas se desviaram, indo após Satanás.
1ª Timóteo 5:13 a 15.

Fazendo uma análise mais profunda do texto da primeira carta de Paulo aos coríntios no capítulo 6 dos versículos 9 a 11 poderemos comprovar duas verdades sérias: Primeira, quem não controla a língua é incluido em onze classes de pessoas com atitudes condenáveis e o mais sério, se não se arrepender e abandonar a prática da fofoca, segundo este texto, não herdará o reino dos céus. Analisem:

Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
E tais fostes alguns de vós; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.
1ª coríntios 6: 9 a 11.

Vamos destacar algumas práticas citadas juntamente com a maledicência, o observe que a pena para os que praticam estas coisas, inclusive a maledicência, é não herdar o reino dos céus, caso não às abandonem, claro. A maledicência não seria tratada de uma maneira tão séria se não fosse tão grave. Seque a lista:

Injustos.
Devassos.
Idólatras.
Adúlteros.
Efeminados.
Sodomitas.
Ladrões.
Avarentos.
Bêbados.
Maldizentes. ( fofoqueiro, linguarudo, mexeriqueiro, falador, difamador ….. )
Roubadores.

Existe ate profecia que aponta o aumento da prática da calúnia como um sinal do fim dos tempos e da volta de Jesus. Observe novamente neste texto com que classe de pessoas os caluniadores são comparados.

Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos. Pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta-te também desses.
2ª Timóteo 3: 1 a 5.

No texto a seguir vemos novamente Paulo citar a maledicência, novamente ele coloca esta prática em pé de igualdade com outras e dá uma sentença terrível para os seus praticantes: O afastamento dos demais membros da igreja de Corinto, ele diz: não vos comuniqueis, vamos ao texto.

Já por carta vos escrevi que não vos comunicásseis com os que se prostituem; com isso não me referia à comunicação em geral com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo. Mas agora vos escrevo que não vos comuniqueis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal nem sequer comais.
1ª coríntios 5: 9 a 11.

Alguém poderia usar o argumento de ” vingança ” e dizer, falei dele ( a ) porque ele ( a ) falou de mim, mas analisem o mandamento de Jesus neste texto:

Bendizei os que vos maldizem e orai pelo que vos caluniam.
Lucas 6:28.

Selecionei alguns textos bíblicos e deixarei para nossa reflexão antes da conclusão:

O que anda mexericando revela segredos; mas o fiel de espírito encobre o negócio.
Provérbios 11:13

O homem perverso espalha contendas; e o difamador separa amigos íntimos.
Provérbios 16:28

Faltando lenha, apaga-se o fogo; e não havendo difamador, cessa a contenda.
Como o carvão para as brasas, e a lenha para o fogo, assim é o homem contencioso para acender rixas.
Provérbios 26: 20 e 21.

Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem dolosamente.
Salmo 34:13

Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz.
Tiago 4:11.

Não retribuindo mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; porque para isso fostes chamados, para herdardes uma bênção.
Pois, quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano.
1ª Pedro 3: 9 e 10

Conclusão:

A Biblia é clara quando trata deste assunto, ela aponta o erro, diz como evitá-lo e também descreve as punições para que se rebelar contra seus conselhos, mas em momento algum é proibido o denunciar erros, avisar amigos sobre armadilhas, falar a verdade, ela condena com veemência a fofoca, os falatórios desnecessários e sem sentido bem como a maledicência.

Somente quem já foi vitima de fofocas sabe o mal que esta prática causa e os traumas que deixam na vida das pessoas. A fofoca abre verdadeiras feridas na alma dos que são vitimas.

Vamos refletir nestes conselhos e situações descritas na palavra de DEUS e nos adequar a eles, e fazer uma oração sincera a DEUS para nos livrar das pessoas que tem este hábito, o de falar o que não devem, de maneira errada, na hora errada e com as pessoas erradas e também que nos mesmos não venham a cair nesta terrível prática.

Veja que o rei Davi pediu a Deus pra não SER vítima, mas também pediu pra não FAZER outros de vitimas. Repitam e reflitam nas palavras do rei Davi nestes textos:

Senhor , livra-me dos lábios mentirosos e da língua enganadora.
Salmo 120: 2

Põe, ó Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta dos meus lábios!
Salmo 141: 3

Que O senhor Jesus Cristo nos conceda livramento e sabedoria.

Edigar Caires Lima

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,000 comentários no Estudos Bíblicos.