Home » Capa, Destaque, Estudos por VC, Vida Cristã

O cuidado com as palavras

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

O cuidado com as palavras

“de uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.” (Tg 3.10)

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Queridos, neste estudo bíblico vou abordar o tema: O cuidado com as palavras. Para esse estudo vou usar como texto base o livro de Tiago 3.1-12 e como versículo chave, o v.10, acima descrito.

O apóstolo Tiago, meio-irmão de Jesus, convertido após a ressurreição de Cristo, e pastor da igreja de Jerusalém (Gl 2.9). Tiago escreveu a sua epístola para as doze tribos que andavam dispersas (Tg 1.1), com o propósito de encorajar os crentes Judeus que enfrentavam provações, que colocava sua fé a prova, de corrigir crenças errôneas a respeito da natureza da fé salvífica e de exortar e instruir os leitores concernentes ao resultado prático da sua fé na vida de retidão e nas boas obras.

O apóstolo Tiago no capítulo 3.1-12 nos adverte solenemente contra a pecaminosidade de uma língua indomável, e no versículo 10, ele alerta claramente como proceder em palavras. Vejamos que nos primeiros versículos o escritor diz que se alguém não tropeça em palavra, é uma pessoa perfeita. E neste contexto o sentido de “tropeça” não é de levar uma topada, e sim de perder o equilíbrio em palavras; é quando erramos por falar sem refrear a língua, sem pensar, sem medir as consequências que aquelas palavras podem causar. Porque uma palavra dita é como uma flecha lançada.

Nós cristão devemos ter cuidado com que está saindo da nossa boca, se é benção ou maldição, ou se é os dois ao mesmo tempo. O apóstolo nos ensina que a nossa boca é para louvar e glorificar a Deus, mas muitas pessoas erroneamente usam a sua boca para bendizer a Deus e amaldiçoar o seu semelhante. A instrução de Tiago (3:9-12) nos mostra que é errado a mesmo boca proceder à benção e maldição (v.10); “Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?” (v.11). Interpretando o versículo, como a boca que louva, exalta, glorifica a Deus ao púbico, é a mesmo que está amaldiçoando o filho, o pastor, irmão, o vizinho, etc. Poderia um cajueiro produzir maçã? É claro que não, mesmo assim é a nossa boca, por isso o irmão Tiago nos orienta a nos controlar para não errar.

Paulo também adverte os irmãos de Roma sobre os perigos de uma língua sem controle, ele a compara com uma serpente venenosa e diz mais que está cheia de maldição (Rm 3.13,14). E muita língua de crente é uma áspide. Devemos ter cuidado, pois muitas vezes inocentemente (mas tem vezes que falamos com plena consciência de que estamos dizendo) estamos amaldiçoando nossos pais, filhos, irmãos, parentes, amigos e irmãos em Cristo com palavras (veja no link algumas palavras e seus significados [https://docs.google.com/leaf?id=0B3Iby9e-IosLYjkzNTU1MjktODA4OS00NTM3LTg5MjYtODBiM2E3OGMxZmEx&sort=name&layout=list&num=50]).

O homem não consegue domar a língua (v.8), mas não é por isso que vamos sair por todo canto falando o que dá na telha, temos que ser sábio e entendido em falar (v.13,17). É lendo as sagrada escritura e pedindo a Deus nas nossas orações que Ele vai nos tornar cada vez mais sábio e entendido.

Queridos, peço que em suas orações lembre-se de mim, e que este estudo seja uma benção na sua vida pessoal, espiritual e profissional. Creio que este aprendizado vai lhe ajudar a amadurecer mais espiritualmente e aprofundar ainda mais o seu conhecimento nas Sagradas Escrituras.

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,000 comentários no Estudos Bíblicos.