Termômetro Equivocado

0

Muitos pregadores entusiastas cometem um tremendo equivoco ao relacionar a quantidade de bênçãos de Deus em nossas vidas, com a qualidade de nossa comunhão com Deus. Talvez sem perceberem, estão caindo no mesmo erro dos discípulos quando acharam que a causa da enfermidade daquele cego era pecado (Jo 9.2).

O problema é que geralmente, o diagnóstico é o seguinte: “Sua vida só está assim, porque você está “mal” com Deus.” Então quer dizer que toda pessoa saudável e bem-sucedida está bem com Deus?

Óbvio que se as coisas não estão como deveriam, alguma coisa está faltando. É preciso por tanto, descobrir o que deveria estar sendo feito que você não esta fazendo? Ou ainda, o que não poderia ser feito que você ainda esta fazendo?

Sansão foi privilegiado com uma força sobre-humana cuja fonte era o próprio Deus. Afinal, quem conseguiria sozinho, enfrentar e vencer mil homens? Só o fato de não fugir de tamanho desafio, já mostra o quanto confiava no Deus que estava ao seu lado.

Apesar disto, Sansão tomou muitas decisões sem se importar com a vontade de Deus. Como quando ignorou o sábio conselho de seus pais (Jz 14.3) ao escolher uma filisteia como esposa. Também matou trinta homens para tomar suas vestes com a finalidade de pagar a “aposta” que ele mesmo fez e perdeu (Jz 14.19).

Em outro momento, o escolhido Sansão tem relações com uma prostituta. Apesar de tudo isto, continuava tão forte quanto antes. Prova disto, é que logo após este fato, ele arrancou e carregou por mais de trinta quilômetros, os enormes portões de Gaza (Jz 16.1-3).

Alguém poderá dizer: “Ah! Mas a força de Sansão vinha do voto que ele tinha com Deus”. Será que o Voto de Nazireu lhe dava o direito de ir contra os princípios de Deus?

O que se via por fora não era um retrato fiel do que estava por dentro. A benção na vida de Sansão não representava a aprovação Divina em todos os seus atos.

A soberana graça do Altíssimo revela que Ele abençoa a quem quiser e quando quiser. O Deus justo, também é misericordioso e da mesma forma que muitas vezes fomos abençoados sem merecer, com Sansão aconteceu a mesma coisa. Ou todas as bênçãos que você já recebeu foram por méritos próprios? Não acredito.

No entanto, Deus não é conivente com o pecado. Seremos medidos de acordo com aquilo que somente Ele vê, não os fatores externos que tanto impressionam os homens, mas pelo nosso estado interior.

Não se empolgue com a bonança, nem se desespere na tempestade, cuide em fazer a vontade de Deus. Pois, o verdadeiro termômetro espiritual se divide em apenas duas temperaturas: a da prática ou não da Palavra de Deus (1 Jo 3.8-10).

Rubens Ennes | sentidounico.org


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here