Perseverança: Perseverando Rumo à Vitória Final

0

Perseverança

Para as lutas que temos que travar contra os poderes das trevas que tentarão nos deter, quando empenhados na obra do Senhor, devemos não somente crer que Deus é todo-poderoso, mas depender do Seu braço forte, como se este fosse a nossa própria força.
Devemos fazer uso do poder onipotente do Senhor sempre que formos agredidos por Satanás.

Muito do uso deste poder consistirá não propriamente em repreendermos o Inimigo com palavras de autoridade, mas sobretudo em guardar o nosso coração na paz e no amor, diante das suas tentações e opressões malignas que têm por alvo nos amargar a existência.
Estas batalhas espirituais que temos que travar são permitidas por Deus para o propósito mesmo do nosso aperfeiçoamento como valorosos soldados do Seu exército, de modo a aprendermos a permanecer firmes na fé, e a detestar o mal e a amar o bem em toda e qualquer circunstância.

O tesouro que temos recebidos da Graça deve ser guardado com todo o empenho, independentemente do quanto sejamos feridos nestas batalhas, pois o amor, a fé, a misericórdia, o perdão, a mansidão, o domínio próprio e tudo o mais que se refira ao fruto do Espírito Santo deve ser encontrado e preservado em nós, não importando o quanto sejamos agredidos, ofendidos, rejeitados, perseguidos.
A bandeira do amor de Cristo deve permanecer hasteada e elevada em nossos corações, e deve ser retomada caso venhamos a perder alguma batalha. Não importa quantas batalhas percamos pois esta é uma guerra de muitas batalhas e a vitória final já é certa e está determinada que seja de Cristo e de todos aqueles que O amam.
Deus nos alistou no Seu Exército para que Ele seja glorificado nas nossas vitórias sobre as forças do Inimigo.

Para nosso encorajamento encontramos nas páginas da Bíblia inúmeros testemunhos daqueles que venceram o Inimigo por meio da fé no forte braço do Senhor.
Estes testemunhos foram registrados para nos incentivar a prosseguir adiante sem nada temer.
Nenhum fracasso deve servir de motivo para recuarmos ou ficarmos intimidados, senão um meio para provarmos que temos a verdadeira fé, que sempre se levanta do pó e persevera para conquistar a vitória.
Para este propósito são feitas grandes e preciosas promessas pelo próprio Deus de que os vencedores reinarão juntamente com Cristo.
É o próprio Jesus quem nos diz o seguinte:

“Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus” (Apo 2.7b)

“O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.” (Apo 2.11b)

“Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.” (Apo 2.17b)

“Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã.” (Apo 2.26-28)

“O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” (Apo 3.5)

“Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome.” (Apo 3.12)

“Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.” (Apo 3.21)

Pr Silvio Dutra


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here