Não espere ser Abraão

1

Qual é nosso papel como cristãos? O que nossas vidas podem influenciar em uma história, qual a nossa participação nos assuntos do Reino e como saber se estamos fazendo a nossa parte?

 

Essas perguntas hora ou outra vêem à nossa mente, nos fazendo pensar sobre o que nós temos feito de bom, o que nós temos feito de certo ou de errado na obra de Deus e isso nos assombra, fazendo-nos pensar que muitas vezes não temos uma participação tão efetiva quanto à de um pastor, ou outras pessoas desse “escalão”, como missionários, grandes pregadores, homens que todos vêem sua participação.

 

Nós podemos pensar “mas eu não sou como Paulo, que escrevia cartas bem, não sou como Pedro que falava com autoridade, não sou como Estevão, um diácono que por servir às mesas, afrontava as autoridades com palavras de sabedoria pregando o Reino de Deus”.

 

E hoje eu gostaria de dizer: Você não precisa ser nada disso.

 

Eu gostaria de contar a história de uma pessoas que você leu diversas vezes sobre ele na Bíblia, mas nunca percebeu que ele estava lá, de tão simples que ele era seu nome não chega a ser mencionado, mas o seu papel na história é fundamental, seu papel na história é inconfundível.

 

A história, verídica, começa quando Abraão está assentado perto dos carvalhos de Manre, próximo à sua tenda (casa), ele vê ao longe três homens (o SENHOR) caminhando em direção à sua tenda e somente por ver isso sai correndo em direção aos homens, implorando que estes repousassem em sua casa.

 

Os homens aceitaram, e enquanto se assentavam à sombra de um carvalho Abraão foi correndo até Sara pedir que ela preparasse uma refeição para aqueles homens, e depois aparece a estrela de nossa história:

 

“Depois correu ao rebanho e escolheu o melhor novilho, e o deu a um servo, que se apressou em prepará-lo”. Gn. 18:7

 

Essa cena foi a cena, foi a história em que Deus, vindo em forma de homem (uma Teofania) falou que Abraão teria um filho, Isaque, depois Sara riu, o que foi o fato que deu nome à Isaque.

 

Essa história é contada e recontada em nossas igrejas e até mesmo é contada e recontada aos judeus, descendentes de Abraão.

 

Mas uma coisa que não percebemos geralmente na história é esse servo, que foi quem preparou o novilho para que Deus, em forma de anjo, fosse servido.

 

Amado, muitas vezes em nossas vidas, em nossas igrejas em nossas comunidades ou até mesmo em nossos ministérios, nós não seremos um Abraão, nós não chamaremos atenção, nós não seremos marcados por promessas e mais promessas, nós não seremos reconhecidos de longe e até mesmo não seremos os anfitriões de pessoas especiais, como Abraão o foi nessa situação.

 

Mas amados, nós mesmo assim podemos servir a Jesus, mesmo assim nós podemos preparar o nosso melhor novilho, o nosso melhor sacrifício a Deus, que Deus irá se agradar do que nós fizemos, ainda que muitas vezes não comente conosco, ou não demonstre isso com fogo vindo dos céus ou um cargo importante em nossa comunidade, mas mesmo assim Deus se agrada de nosso sacrifício, Deus se agrada de nossa disposição ao servi-Lo.

 

A Bíblia fala somente que esse servo, que não sabemos qual é, se apressou em preparar o novilho. Da mesma forma temos que nos apressar em atender aos pedidos do Mestre, temos que nos apressar para fazermos a vontade de Deus.

 

Muitas vezes ficamos esperando para que coisas sobrenaturais aconteçam e nos forcem a fazer algo pela nossa comunidade, ou por um irmão, ou por qualquer coisa que aconteça ao nosso lado, mas nós não precisamos esperar, a Bíblia nos traz nosso papel como cristãos, de amar ao próximo como a nós mesmos, os considerando acima de nós e de amar a Deus acima de todas as coisas, então é só cumprirmos esse papel para fazermos a vontade de Deus.

 

Muitas vezes queremos ser um “Paulo”, um “Pedro”, outras vezes queremos ser um “Abraão”, outras vezes queremos ser um “Jacó”, um “Elias”, um “Eliseu”.

 

Não espere ser um Abraão, não espere ser ninguém que você não é, seja um servo como você é e sirva a Deus da melhor maneira que você pode, se apressando em fazer a vontade de Deus e Deus se agradará de sua oferta e de sua vida e por mais que não se lembrem de seu nome, seu papel será fundamental para a história, como a história desse servo foi.

 

Que Deus o abençoe!


COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Falar em se contentar em ser apenas o servo não lembrado é facil, mas será que queremos verdadeiramente ser? Deuteronômio 28:1 é bom lembrarmos e tambem daparti que falou o Senhor não nos chamou para ser calda e sim cabeça para esta por cima e não por baixo>

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here