Infantilidade Eclesiástica

1

Moralmente falando, temos hoje pregadores bons que levam a Palavra de Deus eticamente, com profunda qualidade, por outro lado temos alguns pregadores que pregam de acordo com o tamanho da oferta, se a oferta é grande ele escolhe em seus “enlatados de mensagens” algo que ele considera melhor, algo que as pessoas vão dar gloria e aleluia, se a oferta é menor então pregam qualquer coisa. Meninice, corruptos de púlpitos comprados, mercenários de igrejas que não se importam com a qualidade do que é pregado para as pessoas.

Alguns desses pregadores chegam ao disparato de pregar e dizer que o DVD de tal “mensagem” já esta a venda. A conseqüência é uma igreja fria de conhecimento, com manias, que não quer saber de cultos de ensino, ou mesmo de Escola Bíblica dominical, uma igreja que senão gritar, pular, plantar bananeira no púlpito não pregou o que era necessário. Pessoas que se acostumaram a empolgar com gritos e gestos, se isso não acontecer no culto vão para suas casas murmurando, culpando Deus pelo que foi pregado, dizendo que ELE já não fala mais a sua Igreja da maneira que ela quer ouvir.

Pessoas passam a depender de uma espiritualidade infantil, corrupta, que não prega o que deve ser pregado. Falar a verdade nesse caso é uma opção perigosa demais para o pregador, pode ser que ele não pregue mais naquele templo.Pode gritar, pode chorar, pode fazer o que quiser desde que seja por revelação do Espírito de Deus, desde que Deus esteja no comando.

O que se vê são pregações com prazo de validade, termina o culto termina a empolgação. Parece que o agir de Deus foi limitado àquele culto, sem nada de proveito, se perguntar as pessoas elas não sabem qual o versículo citado como referencia para a pregação. Temos que mudar essa pregação vazia, mórbida, enlatados sem poder de Deus, infantilidade do Evangelho de Jesus.

Não digo que o pregador não deva ganhar sua oferta, se ele vive disso que seja para Deus uma gloria, suas referências serão as melhores possíveis, mas deixe essa realidade de que Deus se agrada de qualquer coisa, e que as pessoas vão engolir isso para sempre.

A revelação do Espírito Santo seja para o pregador profecia, e não falhe como Profeta para esse mundo. Entenda que Jesus é o cabeça da igreja, o Espírito do Senhor convence o homem não o pregador, tem que depender da vontade de Deus a todo tempo, Deus fala à sua Igreja o que é necessário. Significa dizer que nem sempre o pregador vai falar o que quer falar, não faça dos membros da igreja espectadores de espetáculos infantis da atualidade, de uma teologia deturpada. Não se porte como concorrente de púlpitos, vá onde o Senhor lhe enviar, não escolha onde pregar, tem pregadores que se não for em Igrejas com mais de cem membros, não pregão (Eclesiastes 12:9) (1 Timóteo 2:7). Sejam como farol que dá a direção, seja tu direção para quem procura Deus (Isaías 51:16).

Deus Seja Louvado!

Em Cristo
Ibimon Pereira Morais


1 COMENTÁRIO

  1. concordo plenamente com as verdades ditas nesses texto… visto q nos dias de hoje,existe uma grande desonestidade com a ministração da palavra, q ao em vez de ensinar estar confundindo seus ouvintes… é
    necessario q se fale o q Deus manda ,
    e ñ o q achamos .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here