Um Deus chegado – Um Deus Amigo

0

No livro de Apocalipse, no (Capítulo 2, v 6) mostra uma grandeza da parte de Deus, a qual revela com muito efeito a amizade e confiança do Senhor para conosco.

O texto bíblico diz: “Tens, porém, isto: que aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço. Esta passagem mostra a grandeza de Deus no tocante a humildade em se fazer igual a nós em um tipo de amizade muito intima. Quando Ele diz: “…aborreces as obras dos nicolaítas, as quais eu também aborreço”. Quando o Senhor diz “as quais eu também aborreço” Ele está se colocando na condição de “um como nós”; Ele se chega como um amigo que mora aqui nas mesmas condições humanas, e chegando perto do amigo pergunta: você gosta das obras de tal pessoa? E ao ouvir a resposta, concorda com ele, dizendo que também não concorda.

Esta expressão “eu também aborreço” revela o achego de Deus com seus servos. Ele não deixa, aqui, o inverso falando: olhem, porque eu aborreço as obras dos nicolaítas, por isso vocês aborrecerão. Nós não vemos aqui um tipo de autoritarismo que não admite dizer… uma vez que é Senhor, que faz as mesmas coisas que seus servos. Não! Ele humildemente, se chega e diz: “olha, vocês aborrecei estas obras, as quais eu também aborreço”. Só um Deus muito amigo vem e se mostra assim. O que vemos aqui, é também a confiança dEle para conosco, Ele chega para a igreja de Éfeso e se pronuncia como quem, uma vez, deu ordenanças e se foi e sabe que estes estarão em comprimento as suas ordenanças.

Por isso mesmo Ele ao se chegar diz que também faziam como eles em aborrecer as obras dos nicolaítas. Ele sabia que estavam em obediência, e não recearia “por a mão no fogo” dizendo ser como eles que também aborrecia aquelas obras. Isto é Deus muito, muito amigo. Deus que em momento algum se exalta, antes; está ali bem perto dos seus seguidores como um verdadeiro amigo que é; nunca desconfiando dos que uma vez deu ordenanças já que com estes fez laços de amizade. “…aborreces as obras dos nicolaítas as quais eu também aborreço”. Que Deus se aproxima de um servo seu assim, com tanta intimidade ao ponto de se por como um de seus servos afirmando fazer como eles fazem “…as quais eu também aborreço”.

O Senhor não está aqui nem um pouco receoso de chegar, analisar e vendo que as obras dos seus servos são fiéis; dizer ser como eles, que fazia como eles fazia também. Esta é a relação de confiança genuína que se deve ter uma vez que se é amigo. Este é um dos maiores exemplo de amizade que se possa ter. Ser superior, ser em muito elevado e mesmo assim, não se por como o intocável, o que não se pode está perto por motivo da grandeza que tem. Não, não. Deus vem para os seus filhos e se coloca ao lado, como um amigo, lado a lado e avaliando seu comportamento e vendo que é como Ele é; diz sem medo: Eu também sou assim.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here