Onde a Igreja Acontece

1

Independentemente de todas as nossas conceituações ou ideias preconcebidas acerca do que seja de fato uma congregação local regular, voltada para o culto de adoração a Deus, é fato patente que esta é melhor definida por todos os critérios bíblicos, especialmente no Novo Testamento, e destes destacamos, entre outros:
– a comunhão em amor do corpo de fiéis;
– a unidade de fé, de Espírito e doutrina;
– a edificação e cooperação mútuas;
– a prática da oração, pregação e ensino da Palavra;
– o exercício dos dons, dos serviços e capacitações espirituais distribuídos pelo Espírito Santo.
O grande crescimento populacional mundial refletiu no grande aumento do número de membros de muitas igrejas.

Ora, como seria possível ao líder conhecê-los e atendê-los a todos?
Como todos poderiam compartilhar a sua fé mutuamente?
Como acompanhar o crescimento espiritual dos membros, e como aplicar a disciplina ordenada por Cristo?
Uma das respostas práticas para tais perguntas foi a criação de células, nas quais o número de participantes, flutua entre 10 e 15, sob a coordenação de um dirigente.

Não podemos esquecer que a Igreja possui um Senhor, que é Cristo, e é conduzida na terra pelo Espírito Santo.
Então, esta iniciativa não foi propriamente de caráter humano, senão divino, para atender à presente necessidade.
É nos chamados grupos familiares, ou células, que se reúnem, geralmente, em lares, que a igreja propriamente dita acontece, quando a chamada igreja mãe é composta por centenas de membros.

A igreja mãe, provida de líderes preparados, é o celeiro para a formação dos novos líderes para as células.
Alguns destes líderes têm migrado para a direção de trabalhos independentes, e isto tem cooperado para uma maior expansão do evangelho.
A questão chave nos nossos dias, repousa portanto no preparo destes líderes que atuam na edificação dos pequenos grupos familiares.

E isto, Deus, em sua infinita sabedoria, tem provido de modo tão contundente, que desafia o entendimento de muitos cristãos conservadores, que se opõem a esta nova forma de reunião, por julgarem que é algo pernicioso, uma vez que não se enquadra no modo tradicional de se entender o que seja a Igreja de Cristo.


1 COMENTÁRIO

  1. Um erro comum nas igrejas, é deixar só para os pastores, presbíteros, diáconos e afins, a responsabilidade de fazer tudo enquanto os demais membros ficam deitados em berço esplêndido.Temos que respeitar a liderança e auxiliar também.Somos corpos, cada membro tem sua função, todo mundo tem pelo menos um dom e devemos usar os dons para a obra pois assim está escrito:

    “Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e
    não o faz, nisso esta pecando”. (TIAGO, 4:17)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here