O erro também ensina

0

Hoje falaremos de maneira clara sobre a oferta de Ananias e Safira, mas antes precisamos entender: Porque Ananias e Safira resolveram ofertar na obra de Deus?

Para responder nós precisamos verificar dois pontos apresentados em Atos.
Atos 4.34 e 36-37 nos mostra duas coisas:
1° Esse tipo de oferta era comum naqueles dias, muitos que possuíam propriedades as vendiam e traziam os valores como oferta, preciso dar a resalva que eles não vendiam as casas onde moravam, ou a fazenda que moravam, eles vendiam suas propriedades, mas as que eram alugadas arrendadas etc. nunca onde moravam e tiravam o sustento.

2° O autor bíblico destaca antes da descrição do fato sobre Ananias e Safira o caso de José conhecido como Barnabé, este José havia feito uma grandiosa oferta, o valor de um campo, era realmente muito dinheiro na época, Ananias e Safira viram o caso e resolveram em comum acordo fazerem o mesmo, se vê ai certa inveja.

O fato de ser costumeiro na época e de ter havido certa inveja por parte de Ananias sobre a oferta de José fez com que o casal ofertasse (depositasse) uma considerável soma aos pés de Pedro (apostolo).

Vamos comparar o texto de
Atos 4.36 e 37 com Atos 5.1:
Ats 4:36 José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, levita, natural de Chipre,
Ats 4:37 como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos.

Ats 5:1 Entretanto, certo homem, chamado Ananias, com sua mulher Safira, vendeu uma propriedade,

Ananias ao que parece, foi movido por inveja ao decidir vender sua propriedade, ele parece querer usar do expediente de sua grande oferta para ter destaque entre os irmãos, mas quando a oferta é usada como forma de autopromoção se torna desprezível aos olhos de Deus: Veja
Mat 6:2 Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.
Mat 6:3 Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita;
Mat 6:4 para que a tua esmola fique em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
Nas sinagogas da época de Jesus era costume que o homem que desse a maior oferta fosse posto a direita do Sumo Sacerdote e este recebia honrarias pelos demais, Jesus é contra tal prática, mas ao que parece Ananias não se percebeu disto.
Comparemos também Atos 5.2 com Atos 4.37:
Ats 5:2 mas, em acordo com sua mulher, reteve parte do preço e, levando o restante, depositou-o aos pés dos apóstolos.

Ats 4:37 como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos.

Quando comparamos a atitude dos dois ofertantes vemos claramente a diferença, enquanto José era movido por Amor à obra de Deus, Ananias era movido por inveja e cobiça, desejava ser notado e reverenciado pelos homens e apóstolos, mas o que ele conseguiu foi ser acusado pelo apóstolo Pedro.

Vejamos as implicações da acusação de Pedro conta Ananias:

Ats 5:3 Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo?
Ats 5:4 Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido, não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no coração este desígnio? Não mentiste aos homens, mas a Deus.

Perceba que na acusação de Pedro transparece que Ananias havia mentido para o Espírito Santo, isso só seria possível se Ananias tivesse feito um voto, vamos ao texto de Núm 30:2 Quando um homem fizer voto ao SENHOR ou juramento para obrigar-se a alguma abstinência, não violará a sua palavra; segundo tudo o que prometeu, fará.
Ecl 5:4 Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. Cumpre o voto que fazes.
Percebe-se que os ensinamentos bíblicos condenam terminantemente o voto precipitado.

Observe o Texto de Atos 5.4: Pedro mostra claramente que tal oferta não tinha sido requerida pela igreja, mostra que foi uma iniciativa do próprio Ananias. Creio que ele fez um voto, mas ao ver o dinheiro resolveu junto com Safira reter parte do valor, aqui vemos que ele deve ter feito o voto de doar todo o valor da propriedade, e foi aí que pecou contra o Espírito Santo, permitiu que o amor ao dinheiro usurpasse o lugar de Deus em sua vida, sua prática foi contrária ao voto feito á Deus caracterizando uma mentira, pecado contra o Espírito Santo e a consequente morte dele e também de sua Esposa que confirmou o erro demonstrando ser cúmplice na mentira e cobiça do marido.

Como podemos observar a oferta deve ser feita com um verdadeiro sentimento de amor pela obra de Deus, com o desejo de ajudar, contribuir, o valor não é e nunca vai ser observado pelo Mestre e dono da obra e sim a intenção do coração, essa verdade esta implícita no texto de Marcos 12: 41 -43 o qual usaremos para dar fim a nossa reflexão onde através do erro de Ananias e safira podemos aprender como ofertar de maneira a agradar a Deus.

Mar 12:41 Assentado diante do gazofilácio, observava Jesus como o povo lançava ali o dinheiro. Ora, muitos ricos depositavam grandes quantias.
Mar 12:42 Vindo, porém, uma viúva pobre, depositou duas pequenas moedas correspondentes a um quadrante.
Mar 12:43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta viúva pobre depositou no gazofilácio mais do que o fizeram todos os ofertantes.
Jesus conhece as intenções do coração, ao ofertar faça-o para Deus e não para o homem. Amém.

Que o Senhor te leve (conduza) a verdade.
Fonte: http://ajadil.blogspot.com.br/


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here