Deus não fecha os Seus olhos!

0

“Quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele” 2 Crônicas 16.9

Quantas situaçoes difíceis acontecem em nossas vida, sempre buscamos justificativas e explicações e, muitas vezes, perdemos a oportunidade de sermos enriquecidos pelos propósitos de Deus em seu plano para nós.

Você já parou para pensar que sua fé e convicções só são provadas quando suas expectativas não se concretizam, quando sua vontade é quebrada, ou mesmo, quando o inesperado não traz em si o por quê? É exatamente aí que o Pai nos mostra, como por um espelho, se cremos em sua soberânia e, principalmente, em seu amor por nossas vidas.

Crer na soberania de Deus é saber que nada nos sobrevém sem sua permissão e que tudo está sobre seu controle. Deus não fecha os olhos, não dorme no turno da noite (Salmos 121.4, 127.2b), é fiel (Deuterônomio 7.9), lembra de sua aliança conosco (Salmos 111.5), cumpre todas as suas promessas (2 Corintios 1.20) e nos ama a cada um de tal maneira que enviou Jesus para nos resgatar (Jo 3.16, João 15.13).

Quando, após oito anos de casados, Asaph e eu tivemos a Aurora, foi como o próprio nome dela diz: o amanhecer de um novo dia de graça e gratidão a Deus. Foram cinco anos de espera e dois abortos que muito nos ensinaram sobre fé. Porém, após algumas dificuldades em seus primeiros anos de vida, descobrimos que ela era portadora de uma sindrome incurável que comprometeria todo o seu desenvolvimento (sindrome de Prader-Willi). Foi então que fizemosa a melhor escolha de nossas vidas, frente ao inesperado: em meio as lágrimas ( e Deus recolhe todas! Salmos 56.8) entregamos todas as nossas expectativas ao Senhor, ao invés de questionarmos sua soberânia ou duvidarmos do seu amor por nós. Deus não é sádico, não gosta de nos ver sofrer e não permite que nada nos aconteça sem propósito. Deus é soberano e nos ama. A questão é: Cremos ou não?

Hoje, após dezesseis anos de vida, com muitas lutas, tristezas, alegrias e vitórias, não seriamos os mesmos sem a nossa amada filha. Com ela aprendemos muito sobre: amor incondicional de Deus, adoração em meio as lutas, serviço a Deus, pureza de coração, longanimidade, e sobre paz que excede todo o entendimento. Só nos resta agradecer a Deus pois continuamos aprendendo, e permanecer na expectativa da plenitude da obra que ele começou na vida da Aurora, aqui e no porvir, de acordo com Sua vontade e para a Sua Glória!

Artigo extraído do site www.asaphborba.com.br


COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here