Deixando o nosso reino

0

Às vezes é preciso deixar o nosso “reino”, isso não significa desistir dele, e muito menos abandoná-lo. Às vezes para que a Justiça de Deus aconteça, temos que sair de “cena”. Precisamos então partir com confiança. Ele saberá o que fazer, melhor do que nós mesmos.

A partida é dura, não é sem choro. Se vacilarmos, entram a revolta e o ódio, contudo para que a Justiça de Deus nos acompanhe, tais emoções não serão bem-vindas. Se pararmos para pensar, não faremos esse percurso. Esse é o percurso da Fé, a certeza de que Ele não falha! A certeza que algumas guerras, não somos nós que vamos pelejá-las. Nem tudo na vida é você quem vai resolver. Você levanta e diz: “Já basta“, “Não aguento mais“, “Assim não dá“, “Isso não é justo“, porém, convenhamos, isso não trará seu “reino” de volta. Aliás, revolta não traz restituição.

Estou à espera de receber de volta aquilo que foi roubado de mim antes que eu conquistasse. Mas deposito a mesma confiança de Davi, que saiu de Jerusalém deixando para trás um filho traidor no seu lugar, com a certeza que se fosse propósito de Deus, tudo voltaria para o lugar.

Amigos, tudo vai voltar para o lugar. O que é seu, ninguém vai roubar. Não abandone o lugar da humildade. Não desista de confiar Naquele que pode fazer infinitamente mais do que pensamos ou pedimos. Cale-se. Deixe que Deus fale em seu lugar.

Então disse o rei a Zadoque: Torna a levar a arca de Deus à cidade; que, se achar graça nos olhos do SENHOR, ele me tornará a trazer para lá e me deixará ver a ela e a sua habitação. 2 Samuel 15:25

Em silêncio, Ele sabe de tudo!
André Luiz


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here