CONSEQUÊNCIAS DA INCREDULIDADE DE ADÃO

0

Gênesis 2.8 diz que Deus plantou um jardim no Édem. Dentre outras árvores, Deus plantou no Édem as árvores “da vida” e do “conhecimento do bem e do mal” (Gênesis 2.9).

Depois que criou o primeiro homem, Adão, Deus o pôs no jardim e nessa ocasião Deus “ordenou” a Adão dizendo: “De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás.”Gênesis 2: 16-17. No entanto, relatos posteriores mostram que Adão não creu no que Deus disse,antes, ele deu ouvidos a voz da sua mulher, Eva, tomou do fruto da árvore que Deus disse que não era para ele não comer (Gênesis 3.6). Assim, Adão desobedeceu a Deus, por não crêr no que Deus disse para ele, trazendo assim consequência, não somente para si, mas também, para todo a sua descendência. Sendo assim, quais foram as consequências da incredulidade de Adão em Deus?

Primeiramente, as Escrituras declaram que Deus expulsou Adão, juntamente com a mulher que Deus a deu como companheira, do jardim do Édem “para lavrar a terra de que fora tomado” (Gênesis 3.23,24). Depois que expulsou o primeiro casal Deus “pôs querubins ao oriente do jardim do Édem e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida” (Gênesis 3.24). O fato de Adão e Eva terem sido expulsos do Édem chama-se morte espiritual, ou seja, a separação da presença ou da comunhão com Deus. Expulsos do jardim por Deus, Adão e Eva ficaram impossibilitados de comerem do fruto da árvore da vida, e por esse motivo, novecentos e trinta anos depois, Adão “morreu” (Gênesis 5.5), ou seja, o seu espírito se separou do corpo, que voltou ao pó, conforme o que Deus tinha dito (Gênesis 3.18). Certamente, Adão e Eva viveriam eternamente se continuassem comendo do fruto da árvore da vida (Gênesis 3.22).

Concluímos assim que, por causa da incredulidade de Adão naquilo que Deus tinha lhes dito, ele e sua mulher, Eva, foram expulsos do jardim do Edem e, assim, eles ficaram impossibilitados de comer do fruto da árvore da vida, ficando, desse modo, sujeitos a morte física ou biológica. A partir de então, não só Adão e sua mulher, mas toda a sua descendência se tornaram “escravo”s da morte, uma vez que vieram a nascer fora do Edem e impossibilitados de comerem do fruto da árvore da vida. Creio que foi tendo isso em mente que o apóstolo Paulo declarou na sua carta aos Rromanos: “por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte” (Romanos 5:12).


Apesar de tudo o que foi dito, podemos dar graças a Deus pelo fato de que o Senhor Deus não é someente um Deus Justo que cumpre com Sua palavra de condenação. Além disso, Ele é um Deus de misericórdia, pois Ele enviou o Seu Filho Jesus para reverter essa situação em que nós nos encontramos. Sim, Jesus foi enviado para se submeter a morte e depois ser ressuscitado por Deus. Agora, qualquer um de nós, descendentes de Adão e Eva, podemos ser ressuscitados dentre os mortos, caso viermos a morrer, se tão somente crermos na ressurreição do SENHOR Jesus dentre os mortos.

“Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.” – 1 Tessalonicenses 4:14,16

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA