Porque Deveria Ser Escrito no Coração

0

Sabendo o Senhor, desde o princípio, que o coração do homem jamais poderia obedecer aos seus mandamentos, senão por uma aplicação da lei diretamente no próprio coração, por uma recepção voluntária deste, Ele escreveu a primeira aliança feita com aqueles que seriam parte do seu povo, não nas tábuas do coração humano, mas em tábuas de pedra.

Com isto, pretendia demonstrar, com aquela primeira aliança feita com os israelitas, através da mediação de Moisés, quão ineficaz é esperar que haja uma obediência voluntária e prazerosa em se cumprir Seus mandamentos, quando a Lei é simplesmente apresentada àqueles que têm o dever de obedecê-la.

Em suas sucessivas gerações, os israelitas descumpriram a Lei de todas as formas imagináveis. E não somente a descumpriram, como também não chegaram a conhecê-la de modo adequado, e chegaram até mesmo a esquecê-la.

Assim, o único modo pelo qual a Lei pode ser estimada e guardada, foi reservado por Deus para a nova aliança que faria com as pessoas do Seu povo, através da mediação de Jesus Cristo.

E o fizera mediante o cumprimento de uma promessa feita desde os dias do Velho Testamento, como podemos ver por exemplo em Jeremias 31.31-33:

“Eis aí vêm dias, diz o Senhor, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.”

Em um dos seus textos, Charles Haddon Spurgeon, assim se expressou a respeito deste assunto:

“Os homens podem ser intimidados pelo poder, mas eles só podem ser convertidos pelo amor. A espada da justiça tem menos poder sobre o coração humano do que o cetro da misericórdia. Além disso para preservar essa Lei, o próprio Deus a inscreveu em duas tábuas de pedra e deu os mandamentos pelas mãos de Moisés. Que tesouro!… Mas estas leis sobre pedra não foram mantidas, nem as pedras, nem as leis eram reverenciadas.

Quando Moisés desceu do monte com as tábuas de valor inestimável em suas mãos, viu as pessoas totalmente entregues à idolatria, em sua indignação, ele jogou as tábuas no chão e as quebrou… quando viu como o povo as tinha espiritualmente quebrado e violado toda a Palavra do Altíssimo! De tudo isso deduzo que a lei nunca é realmente obedecida como o resultado de temor servil.

Você pode pregar sobre a ira de Deus e os terrores do mundo vindouro, mas isto não conduz o coração à obediência fiel. É necessário, para outros fins, que o homem deve saber sobre a determinação de Deus para punir o pecado, mas o coração não é, por esse fato, ganho para a virtude. O homem se revolta ainda mais teimosamente quanto mais lhe é ordenado, mais ele se rebela!

O Decálogo nas paredes da Igreja e em seu culto diário tem a sua utilidade, mas nunca pode ser operativo na vida dos homens até que ele também seja escrito em seus corações. Tábuas de pedra são duras e os homens acham a obediência à lei de Deus como sendo uma coisa difícil, os mandamentos são considerados de pedra, enquanto o coração é de pedra e os homens se endurecem, porque o caminho do preceito é difícil para as suas mentes frias.

Pedras são proverbialmente frias e a Lei parece uma coisa que dá calafrios, pelas quais não temos amor, enquanto o apelo é para os nossos temores.

Tábuas de pedra, embora aparentemente duráveis, podem ser quebradas facilmente, e por isso os mandamentos de Deus são, de fato, quebrados todos os dias por nós.

Aqueles que têm o mais claro conhecimento da vontade de Deus, no entanto, a ofendem e agem contra ela. Contanto que eles nada tenham para mantê-los sob controle, senão um temor servil do castigo, ou uma esperança egoísta de recompensa, eles não prestam uma observância fiel aos preceitos do Senhor!”

Portanto, há a necessidade que a Lei de Deus seja escrita nos corações, mas não em corações de pedra, que podem ser quebrados pelo pecado juntamente com a Lei, mas em corações de carne, e daí temos também a promessa feita por Deus pelo profeta Ezequiel:

“Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis.” (Ez 36.26,27)


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here