O retorno da lei antiga judaica; casamento, no livro da lei

0

O retorno da lei antiga judaica; casamento, no livro da lei.
Autor: Cláudio Ribeiro Melo.

A lei do Sinai era poligâmica, um homem poderia se casar com algumas esposas.
O limite inicial da lei do número de esposas que um homem poderia possuir deveria ser de duas, quatro a sete esposas.
O número de esposas variava de acordo com a renda e capacidade de viver em harmonia com elas.

No livro de Deuteronômio, escrito por Moisés, legislador judeu, está escrito a lei do direito da primogenitura em casos de casamentos poligâmicos.
Quando um homem tiver duas mulheres, uma a quem ama e outra a quem aborrece, e a amada e a aborrecida lhe derem filhos, e o filho primogênito for da aborrecida, será que, no dia em que fizer herdar a seus filhos o que tiver, não poderá dar a primogenitura ao filho da amada, adiante do filho da aborrecida, que é o primogênito.
Mas ao filho da aborrecida reconhecerá por primogênito, dando-lhe dobrada porção de tudo quanto tiver, porquanto aquele é o princípio da sua força ; o direito da primogenitura seu é.
Livro de Deuteronômio, capítulo 21, versículos 15 ao 17.

Há uma proibição para os reis quanto ao número de esposas; os reis não poderiam possuir muitas esposas. Significa que os reis poderiam possuir algumas esposas mas não poderiam acumular grande quantidade de esposas. Quando a nação se santificou e buscou a Deus com toda a sua alma esta proibição foi anulada; assim tanto os reis como o povo passaram a possuir muitas esposas. Um homem, porém, não poderia se casar com mulheres de outra nação ou de outra religião.

Adultério, segundo a lei antiga é quando um homem se envolve com uma mulher casada.
A punição para adultério, segundo a lei, é a morte.
Livro de Deuteronômio, capítulo 22, versículo 22.
Um homem nunca se envolveria com uma mulher, sem compromisso, ou de forma devassa, com prostitutas.

A intenção do homem era sempre buscar o casamento.
O casamento era realizado com a bênção do sacerdote, com a bênção dos pais, ou o homem simplesmente, diante de Deus, deveria tomar a mulher como esposa.
A mulher deveria sempre se casar virgem; a mulher que não casasse virgem seria morta.
A prostituição era punida com a morte.

Livro de Deuteronômio, capítulo 22, versículos 13 ao 21.
Livro de Levítico, capítulo 21, versículo 9.
A lei antiga judaica retorna.
O santo concerto judaico será o início de uma nova era.
Jesus Cristo reinará com a sagrada lei da antiguidade.

Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.
Livro de Êxodo, capítulo 20, versículo 2.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here