Compreendendo o Tempo em que Temos Vivido

0

Examinando detalhadamente o texto de 2 Tessalonicenses 2.1-12, encontramos nele o retrato fiel da multiplicação da iniquidade que tem ocorrido em nossos dias. Digo multiplicação, porque na verdade, a iniquidade se encontra na Terra desde que o primeiro homem pecou, e Satanás se levantou para planejar a corrupção da humanidade, levando-a a níveis cada vez maiores até a consumação final na pessoa e governo do Anticristo.
O texto bíblico citado nos diz que isto tem sido permitido por Deus em razão de a humanidade, de um modo geral, amar a injustiça e não a justiça, e não acolher o amor da verdade do evangelho para ser salva.

São impressivas e esclarecedoras as seguintes palavras proféticas do apóstolo Paulo:
“6 E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria.
7 Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém;” (2 Tes 2.6,7).
Ele afirma que o mistério da iniquidade já opera, ou seja, se dependesse do diabo e se lhe fosse permitido por Deus, ele teria levado o mundo ao nível de iniquidade necessário para que o Anticristo se manifestasse, já nos dias apostólicos.
Todavia, há um poder de restrição da iniquidade, operado pelo Espírito Santo na Terra, para que isto seja permitido somente no momento oportuno, e conforme previsto nos conselhos eternos de Deus, pois importa que isto ocorra, para que Cristo volte, e sejam precipitados os juízos de Deus, no tempo do fim, profetizados em toda a Bíblia, e especialmente no livro de Apocalipse.

Por tudo isso podemos entender melhor o que está ocorrendo em nossos dias com o crescente aumento da corrupção e injustiça em todos os níveis, e em todo o mundo.
O poder de restrição do pecado no mundo, operado pelo Espírito Santo está sendo retirado progressivamente, e com isto a iniquidade se tem multiplicado, sendo portanto um dos indícios da proximidade da volta do Senhor Jesus com poder e grande glória.
Isto ocorreu nos dias de Noé, antes do dilúvio, pois o Senhor declarou que o Espírito não mais lutaria contra o pecado dos homens, porque estes eram carnais e amavam a violência e a injustiça. Fixou 120 anos em sua longanimidade até que o dilúvio viesse, e neste tempo o que se viu foi a crescente multiplicação da iniquidade em toda a Terra, e não o abandono do pecado pelo temor de Deus.
Eles haviam sido entregues a si mesmos, e o Espírito já não restringia o pecado como antes, e então veio o dilúvio.

Por isso nosso Senhor nos ensina que a Sua volta será como nos dias de Noé, e de fato é o que temos testemunhado acontecendo na Terra com essa retirada cada vez maior da restrição do pecado pelo Espírito, até que o juízo venha.
Não fiquemos portanto perplexos com as coisas que estão ocorrendo, e nem aninhando em nossos corações esperanças e expectativas de que se levantarão por fim, antes que Cristo venha, e mesmo em nossos dias, governantes justos e honestos, pois tem sido dado ao diabo a permissão que lhe fora vedada até agora, de conduzir este mundo ao caos geral, que por fim precipitará no surgimento do Anticristo.
Convém dizer que esta corrupção não está instalada apenas no poder público, mas pode ser vista em todos os setores da sociedade, porque esta é a hora das trevas, e ninguém está livre disto, a menos que esteja abrigado na Arca que nos salva desta hora, a saber, o próprio Senhor Jesus Cristo.

“1 Irmãos, no que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa reunião com ele, nós vos exortamos
2 a que não vos demovais da vossa mente, com facilidade, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como se procedesse de nós, supondo tenha chegado o Dia do Senhor.
3 Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição,
4 o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.
5 Não vos recordais de que, ainda convosco, eu costumava dizer-vos estas coisas?
6 E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria.
7 Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém;
8 então, será, de fato, revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda.
9 Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira,
10 e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos.
11 É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira,
12 a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.” ( 2 Tessalonicenses 2.1-12)


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here