Home » Estudos por VC, Vida Cristã

Pornografia – Uma muleta do diabo para levar o cristão ao pecado.

Profile photo of Elder Rangel Por Elder Rangel em 13 de maio de 2012
Tags: , , , , , , ,

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Pornografia – Uma muleta do diabo para levar o cristão ao pecado.

Quero usar como base para esse estudo o livro de Mateus 6: 22-23.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Conceito:
1- “Figuras, fotografias, filmes, espetáculos, obra literária ou de arte, etc., relativos à, ou que tratam de coisas ou assuntos obscenos ou licenciosos, capazes de motivar ou explorar o lado sexual do indivíduo. Devassidão, libidinagem.” (Aurélio).
2- “É tudo aquilo que explora e desumaniza o sexo, de forma que os seres humanos são tratados como coisas e as mulheres, em particular, como objetos sexuais”. (Relatório de Langoford, de 1972)

Você pode perguntar o porquê de um tema como esse. Talvez não seja o seu caso, mas cresce assustadoramente o número de crentes casados e solteiros viciados nessa prática.
Lembro certa vez em que estava me preparando para sair com a equipe de artes da minha igreja para ministrar em uma cidade vizinha.

Estávamos todos reunidos em oração, buscando a direção de Deus para quais estratégias iríamos usar no local aonde íamos. O ambiente em que estávamos em oração, estava “pesado” o clima não era o mesmo que costumávamos a experimentar quando nos reuníamos para orar. Algo estranho estava no ar, e a única palavra que Deus trazia ao meu coração para ministrar a equipe era sobre arrependimento.
Oramos uma, duas, três vezes… Todos pareciam estar em paz, mas o clima continuava tenso. Então saímos para apresentação. Quando chegamos ao local, o grupo e a equipe de teatro ía se apresentar na praça da cidade, todos estavam ali ansiosos para assistir a apresentação, havia repórteres e pessoas influentes daquela cidade. Para nossa surpresa enquanto a equipe se apresentava a aparelhagem de som queimou, não entendíamos o que estava acontecendo, a equipe era bem preparada, mas o personagem principal da peça que representava Jesus estava totalmente perdido, errou todos os movimentos na hora da apresentação.
No caminho de volta, fui informado por um integrante da equipe que o personagem principal da peça, estava com a mochila repleta de DVD’S pornográficos e que havia levado para oferecer aos outros jovens que desejassem assim como ele entrar para o grupo do “não tem nada haver assistir”.
Aquele jovem parecia ser tão comprometido com Deus, estava sempre presente nas reuniões de oração, mas na verdade estava completamente atolado e viciado na pornografia, abrindo a porta para atuação do inimigo.
Histórias como essas se repetem todos os dias em nossas igrejas, são adolescentes, jovens casados e solteiros, ministros de louvor, professores de EBD, diáconos e até mesmo pastores viciados nessa prática e acreditam que “não tem nada haver”.
Especialistas no assunto consideram que há boas razões para se acreditar que o número de evangélicos no Brasil viciados em pornografia é preocupante. Para eles, não é exagero dizer que, provavelmente, mais de 10% dos evangélicos no Brasil são consumidores de pornografia. Estudos apontam ainda que grande parte desse percentual é de evangélicos adolescentes.
Uma pesquisa feita por Josh McDowell em 22 mil igrejas americanas revelou que 10% dos adolescentes haviam aprendido o que sabiam sobre sexo em revistas pornográficas, e 42% deles disseram que nunca aprenderam qualquer coisa sobre o assunto da parte de seus pais. Outros 10% confessaram ter assistido a um filme de sexo explícito nos últimos seis meses.
Os materiais pornográficos podem ser encontrados e consumidos facilmente tanto no Brasil como em outros paises em diversas formas: cinemas, canais abertos de televisão, DVD’S, livros, revistas, vídeo games e até mesmo em exposição de arte erótica, entre outros. No Brasil, cerca de 8 milhoes de cópias de revistas pornográficas circulam mensalmente.
O vício da pornografia é como uma droga ou álcool, o viciado quebra os limites morais e seus valores pessoais. Um dos resultados disso é a destruição do seu relacionamento com Deus.

Vejamos as raízes, ciclos e consequências da pornografia.

1- Raízes:

Curiosidade – Para a maioria a curiosidade do desconhecido é a razão pela qual os rapazes são atraídos por fotos explicitas de mulheres. Para alguns homens e mulheres que experimentam desejos homossexuais, existe também uma curiosidade, porém focada em outros homens e mulheres focadas em outras mulheres.
Procura por intimidade – Alguns dos usuários de pornografia são “solitários” que não possuem relações sadias com outras pessoas. Talvez não tenham aprendido habilidades sociais para formar relacionamentos sadios de amizade ou namoro; outros possuem medo de se aproximarem por temer rejeições. Então se mergulham na pornografia como válvula de escape.

Relacionamentos Fantasiosos – A pornografia pode estar intimamente ligada com nossas fantasias de intimidade com mulheres e homens. Desejamos amor e aceitação incondicional, e projetamos esta aceitação nas mulheres e homens que vemos na pornografia. Pois Deus nos criou com desejos de compartilhar nossa sexualidade com outra pessoa. Se não pudermos obte-lo por meio de um relacionamento conjugal inspirado por Deus, procuraremos substitutos baratos e a pornografia é o combustível dessa ilusão. Há também aqueles que buscam a pornografia afim de “apimentar” a relação.

2- O ciclo do vicio sexual:

Os viciados em alguma forma de comportamento sexual, passam a ter um ciclo previsível de comportamento recorrente. Ficam preocupados em antecipar os prazeres. Fantasiam as imagens que vão ver e começam a fazer planos de como obter a próxima “dose”.
Começam a praticar um verdadeiro ritual, trilhando passos específicos que o levarão a ter acesso à pornografia. Visitinhas às bancas de revistas e locadoras são um dos caminhados trilhados. O viciado em pornografia chega a perder o bom senso.
Um pastor declara que foi procurado para aconselhamento por um rapaz de sua igreja viciado em pornografia desde a adolescência. A história do rapaz que começou com filmes e revistas pornográficas seguiu com relações sexuais ilícitas, que se tornaram banais. O jovem afirmou que acabou tendo relação sexual com o cachorro que tinha em casa influenciado pelos filmes que assistia.
Os viciados em pornografias geralmente tornam-se viciados em masturbação, o que leva muitas vezes o casamento a ruína. O mesmo pastor mencionado acima afirma ter aconselhado um homem viciado em pornografia que tinha mais prazer em se masturbar no banheiro com uma revista de mulheres nuas do que mantendo relações sexuais com sua esposa.
Muitos viciados após terem feito tal ato, sentem-se desencorajados e sem esperança, se culpam e fazem promessas de não mais repetir o ato. Mas, bastam algumas horas ou semanas para que o ciclo recomece. A tentação de se entregar a pornografia chega a suas mentes e começam a fantasiar novamente a respeito da repetição do ato.
Sentimentos de baixa estima, culpa e vergonha acompanha essas pessoas.
O vicio da pornografia é um sintoma superficial de problemas com raízes mais profundas, como problemas emocionais e relacionais. Essas raízes precisam ser descobertas, confessadas e tratadas para que assim sejam curados pelo Senhor Jesus.
Richard Exley, no livro “Os estágios da Tentação” ensina que:

“A raiz de quase todo fracasso espiritual é a desobediência nas pequenas coisas. Embora não pareça significativa no momento, casa desobediência por menor que seja, é como uma fenda ao muro da alma da pessoa. Através de cada pequena rachadura o ácido do mal penetra e começa a corroer os fundamentos de seu caráter espiritual. Ao longo do tempo sua vontade espiritual fica comprometida e, quando surge uma tentação, ela simplesmente não tem vontade de resistir. Para aqueles que não tem discernimento, pode parecer que a pessoa foi derrubada por aquela crise final, mas na realidade foi a raiz seca da desobediência que fez tudo…
Não é por acidente que o inimigo nos tenta primeiro com coisas aparentemente sem insignificantes. Ele sabe que cada ato de pecado, por menor que seja, é como uma semente no solo de nossa alma.”

3 – Conseqüências:

3.1- Perda do domínio próprio, autocontrole, passa a ser escravos dos desejos.
3.2- Perda da comunhão com Deus
3.3- Casamento fracassado
3.4- Os jovens e adolescentes solteiros não se saciaram apenas com as revistas e filmes e procurarão por sexo ilícito:
Assim como a pornografia cresce em nosso meio, também cresce assustadoramente o número de jovens envolvidos em relações sexuais antes do casamento.
3.5- Vida de pensamentos impuros e masturbação.
3.6- Perda do bom senso, da sanidade:
Uma comerciante crente de 27 anos moradora de São Paulo que era viciada em pornografia afirma que só percebeu a nocividade do seu ato quando começou a ter mais intimidade com Deus. Passou a orar e jejuar. “O Espírito Santo começou a me incomodar e eu fui aos poucos me afastando desse mal, que só agora percebi que era um vício. Tínhamos que assistir a esses filmes para poder ter relação sexual com meu esposo. Hoje não precisamos mais desse mal, que dizíamos ser um incentivo”, declarou ela em entrevista a revista Gospel.
Cabe á nós lideres e aos pais como igreja do Senhor Jesus, levantar a bandeira da verdade levando nossos jovens e membros a consciência desse mal que tem levado muitos a destruição. Deus tem propósitos e planos para nossa sexualidade, e a pornografia é uma espécie de muleta do diabo para levar os cristãos a cometer pecado, destruindo assim sua comunhão com o Senhor.

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,002 comentários no Estudos Bíblicos.