Home » Opinião, Vida Cristã

Os que confiam no Senhor são como o monte Sião

Profile photo of Redação Gospel+ Por Redação Gospel+ em 24 de setembro de 2007

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Salmos – 125 – 1 : 5

O que todos querem é ser feliz. Mas, qual o caminho para a felicidade? Como podemos deixar uma vida sofrida, e receber bênçãos e felicidade? Existe uma receita? Muitos recorrem às loterias, querendo ganhar na mega-sena. Será que este é o caminho? A chance de ganhar é quase zero. Muitos outros, também em busca da felicidade, vão às livrarias, procurando um livro sobre auto-ajuda. Todos esses livros pretendem mostrar o caminho certo para o sucesso e a felicidade. Todos eles oferecem a mesma receita: “Olha, você que está desamparado, você que não tem autoconfiança, você que não consegue um emprego melhor, mas deseja ser feliz, confie em si mesmo! Confie no poder que está na sua mente”.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

É dessa forma que nos aconselham aqueles livros tipo auto-ajuda. Mas aqueles livros ajudam muito pouco. Aquele conselho de “confiar em si mesmo”, ou de “confiar no poder que está na sua mente”, é um conselho extremamente pobre. Dizer a uma pessoa sofrida ou desamparada: “confie em si mesmo”! É dizer a ela: “se vire”! Outros, também em busca da felicidade, ligam para receber consultas esotéricas. Eles encontram, no outro lado da linha, alguém que tem uma conversa boa, mas que não resolve nada para o cliente. E depois vem a conta telefônica.

Se existisse uma receita tão fácil para ganhar felicidade, o nosso mundo seria outro. Se fosse tão fácil parar de sofrer, não haveria tanta miséria. Porém, o que estamos vendo? Vemos que a angústia, a tristeza, a solidão e o desânimo de muitas pessoas sofridas, continuam como sempre. Soluções baratas não funcionaram. Há muitos que vivem em desespero. Há muitos que questionam a razão da vida e sentem-se vazios. Para muitos, tanto para jovens como também para idosos, a vida fica cada vez mais complicada. Os problemas sociais são maiores do que nunca. Muitos adolescentes, jovens e adultos, procuram alívio na bebida, só que a bebida alcoólica é um produto violento, capaz de causar um efeito contrário àquilo que se esperava. Outros se entregam às drogas. Começam a fumar maconha. Mas ao invés de proporcionar felicidade, a maconha e principalmente as drogas mais pesadas, não têm efeito nenhum senão destruir a capacidade de ser feliz.

Avaliando tudo isso, avaliando o que o mundo nos oferece, refletindo sobre a nossa vida, pensando em todas as tentativas e em todos os esforços que fizemos para construir uma vida melhor, dá para ficarmos tristes. Ponderando sobre todas as coisas desagradáveis que aconteceram, têm acontecido e ainda poderão acontecer conosco, podemos ficar profundamente desanimados.

Isto mesmo aconteceu com o pregador. Este homem de Deus, o pregador, observou todas as coisas debaixo do sol, avaliando todas as questões da sociedade e experimentando tudo em que os homens achavam prazer. Ninguém trabalhou mais do que ele. Ele fez e experimentou qualquer coisa. Mas sabem, irmãos o que aconteceu? No fim o pregador chegou a aborrecer a vida. Ao observar a vaidade, a injustiça, os males, e o destino de todos os homens, o qual é igual ao destino dos animais, o pregador sentiu um desânimo e um nojo muito profundo. Parece, meus irmãos, que a esse respeito nada mudou nos últimos trinta séculos. São incontáveis aqueles que vivem em estado de depressão. São inumeráveis aqueles que perderam seus sonhos.

Realmente, não dá para negar, há problemas sérios nas vidas das pessoas. O que falta visivelmente na vida de muitos é justamente aquilo que todos estão buscando: felicidade. Também está faltando outra coisa, na vida de milhares e milhares de pessoas. E aquela outra coisa que está faltando é muito preocupante. O que falta na vida de muitos é um fundamento. A palavra de Deus compara a vida de cada um de nós a uma casa. Agora, vocês sabem o que acontece quando uma casa não tem fundamento ou alicerce. O que vai acontecer se começar a chover? O que vai acontecer com tal casa sem alicerce, quando os rios transbordarem e os ventos derem contra ela? Sim, ela cairá (Mateus 7: 24-27). Mais cedo ou mais tarde haverá rachaduras e a casa desabará. Só fica uma ruína e um mar de lama. Porque faltou alguma coisa. Faltou algo que não podia faltar, o alicerce, faltou o fundamento.

É justamente sobre esse ponto que precisamos refletir um pouquinho mais, irmãos. O que nós vemos muito são pessoas doidinhas para construir uma vida melhor. Muitos tentam realizar o mais rápido possível uma vida sem preocupações. Mas, o que observamos? São poucas as pessoas que têm preparo. São poucas as pessoas que sabem o que exatamente estão fazendo. São poucas as pessoas que têm consciência de que Deus é o dono deste mundo. São poucas as pessoas que pensam em Deus, o único que está sobre todos e que merece o nosso respeito. Mas irmãos, onde não há consciência dessas coisas, falta o essencial. As pessoas que vivem como se Deus não existisse, elas são de fato como casas sem alicerce. Elas querem ser felizes, querem brilhar, mas a realidade é que vivem à beira do abismo.

Então, o que devemos fazer para sermos verdadeiramente felizes? O que devemos fazer para construir uma vida feliz? Aceitar Jesus? “Aceitar Jesus” é uma receita bastante popular. Principalmente hoje em dia, onde alguns têm tudo e outros não têm nada, muitos entram nessa onda. Há pastores que pregam: entre na minha religião e você será muito abençoado por Deus! Mas será que dessa forma as pessoas alcançarão a felicidade e a paz? Será que é tão simples conquistar uma vida melhor e abençoada? Será que aceitar Jesus vai garantir uma vida melhor? Vamos tomar cuidado, irmãos! Pelo menos uma coisa é certa: Não devemos nunca, nunca mesmo, atribuir a salvação e a felicidade da salvação a um ato nosso. Não é assim que somos curados e salvos, porque “aceitamos Jesus”.

Esse pensamento, embora popular, é uma ofensa contra Deus. O nosso soberano Senhor Jesus Cristo, que governa todas as coisas, ele não é uma coisinha que poderíamos aceitar ou jogar fora. Não, Cristo é maior do que nós. Cristo é tão grande, tão soberano, que criaturas como nós não estamos em condições de aceitá-lo. Pelo contrário: O nosso soberano Senhor Jesus Cristo, que é grande, é ele quem nos aceita ou não. Se for da vontade dele, Cristo nos aceita. Se for da vontade dele, ele nos dá a fé na hora que ele quiser. É importante entendermos isto. Somos salvos, não por obras, mas somente pela graça, pela fé (Efésios 1). Precisamos entender que para a nossa miséria mais profunda, não há soluções baratas, não há soluções rápidas, nem soluções humanas. Para tirar-nos do sufoco da miséria, para livrar-nos da tirania do pecado, é necessária uma ação poderosíssima da parte de Cristo.

Estas coisas são importantes. O nosso problema não é um problema simples, que se resolve na hora. O nosso problema não se resolve na loteria, nem na livraria, nem através de uma consulta esotérica, nem através do simples ato de levantar a sua mão e aceitar Jesus. O nosso problema não é gripe. O nosso problema é câncer. O nosso problema é depravação total. Irmãos, vocês sabem uma clínica onde dá para entrar com câncer e sair uma hora depois curado e pulando de alegria? Não, pois tal clínica não existe, a não ser que fosse uma clínica de charlatões. O câncer, sendo uma doença extremamente agressiva, só pode ser vencido a longo prazo. É preciso um tratamento demorado, que vai até os ossos, e seja um trabalho mais profundo possível. É dessa mesma forma que Cristo, através da sua palavra e do Espírito Santo, trata a miséri
a da nossa vida. Transformar pecadores perdidos em pessoas salvas e felizes, é um trabalho muito sério. Só Deus mesmo é capaz de fazer esse trabalho.

A nossa vida está destruída, destruída mesmo, pelos pecados, pelo mal que fizemos, pelo nosso orgulho, pelo nosso egoísmo! Nascemos já mortos, mortos em pecado, como a Bíblia ensina. Desde o início o pecado entrou em nossas veias e em cada célula do nosso corpo. Aí está a miséria da nossa vida. Aí a explicação porque há tanta infelicidade no mundo. Aí está a única explicação satisfatória da nossa miséria e tristeza. Por natureza, ou seja, do jeito que nós entramos no mundo, somos merecedores da ira de Deus. É esta verdade bíblica que devemos reconhecer. Se você quer ser feliz neste mundo, então reconheça que você é um miserável pecador. O catecismo acertou no alvo: “Se você quer viver feliz, na vida e na morte, deve saber em primeiro lugar como são grandes seus pecados e sua miséria”. Pois, como você vai ser curado, se não é feito primeiro o diagnóstico certo?

Além de conhecer seus pecados e miséria, há ainda outra coisa que também devemos saber para podermos ser cristãos felizes e alegres. Vocês que pela graça de Deus receberam e aceitaram o evangelho de Cristo com verdadeira fé, devem saber também o seguinte: Vocês pertencem ao Senhor Jesus Cristo, em corpo e alma, na vida e na morte. Com seu precioso sangue o Senhor Jesus Cristo pagou por todos os seus pecados, e os libertou de todo o domínio do diabo. Que graça maravilhosa! Todos nós somos, por natureza, pessoas perdidas, destruídas e mortas. Somos pessoas sem futuro, pessoas sem condições de alcançar a felicidade. Somos merecedores do castigo eterno no inferno, devido a nossa maldade, e devido aos nossos muitos pecados. Mas, graças a Deus, a quem seja toda a honra e a glória, o nosso Senhor Jesus Cristo veio e nos comprou. O Senhor Jesus Cristo teve misericórdia de nós. Ele, apesar de ser soberano sobre o céu e a terra, se importou com cada um de nós, por mais que tenhamos pecado, por mais que tenhamos perdido a imagem de Deus, por miseráveis e rejeitáveis que sejamos.

Ó irmãos, vocês que receberam e aceitaram o evangelho de Cristo, tenham esta convicção. Tenham a convicção inabalável que o eterno e soberano Senhor os comprou pelo preço do seu sangue. É somente desta maneira, irmãos, pertencendo a Cristo, e tendo conhecimento e certeza disto, que a sua vida se torna uma vida com fundamento. Pois quem confia no Senhor é como os montes de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.

A nossa miséria é grande, irmãos. Aliás, a miséria de todos é grande. Diante da glória de Deus, o Soberano Rei da terra, todos estão perdidos e só podem tremer. Quem vai trazer soluções? O governo do Brasil? Ou será que é melhor cada um lutar por si mesmo? Quem vai criar o paraíso? Precisamos fazer o quê? Qual o caminho da felicidade? Só há um caminho, meus irmãos: precisamos confiar em Cristo.

Quem está em Cristo, não será condenado (Romanos 8: 1). Ele é a ressurreição e a vida (João 11: 25). Ele é nossa rocha e nossa salvação, o caminho, a verdade e a vida (João 14: 6). Ele é a razão da nossa vida, irmãos. Muitos vivem em busca da felicidade sem nunca alcançá-la, trabalhando, se entregando a drogas e bebidas, gastando seu dinheiro nas casas lotéricas, se sacrificando para alcançar alguma coisa na vida. Cristo nos proporciona a verdadeira felicidade: ele nos dá a vida eterna. Quem tem Cristo, tem a vida. Irmãos, tendo esta esperança, dá para vocês serem felizes. Tendo esta esperança inabalável, dá para vocês suportarem todas as dificuldades. Esta é a nossa fé: “Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se abala, mas permanece para sempre”.

Amém.

Artigo extraído do site www.movergospel.com.br

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

3 comentaram, comente você também!

  1. Sérgio Otavio disse:

    Esse é o evangelho que deve ser pregado, para que o homem aceite o Senhor como único e Salvador, primeiro precisa reconhecer que é podre por causa do pecado ! Glória ao nome de Jesus e,irmãos, se humilhem diante do Senhor para que não percam essa visão.

  2. lelia pomponet disse:

    Uma mensagem de conhecimento, reflexão, só veio acresentar positivamente em minha vida.parabéns!

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,002 comentários no Estudos Bíblicos.